Menu

Coluna / Psicologia / Habilidades e Cotidiano

Manter interações sociais harmoniosas são essenciais para o desenrolar do nosso cotidiano. Reuniões de trabalho, finais de semana entre amigos, conversas informais, almoço em família ou até mesmo uma ida ao supermercado são, para alguns de nós, situações corriqueiras e de fácil manejo, mas, para outros podem ser momentos de certo embaraço e frustrações.

Foto: ilustrativa / PixabayFoto: ilustrativa / Pixabay

Uma melhor desenvoltura em determinados contextos diz de um desempenho satisfatório em habilidades sociais, as quais são definidas como classes de comportamentos que promovem consequências positivas em nossas interações sociais. Comunicação, demonstração de afeto, empatia, civilidade, resolução de problemas e assertividade são exemplos dessas habilidade¹.

Com uma comunicação clara, seja ela verbal ou não, conseguimos iniciar e manter conversações, transmitindo informações necessárias para assegurar a fluidez das relações. A demonstração de afeto nos relacionamentos proporciona momentos prazerosos e de bem-estar, fortalecendo nossos vínculos interpessoais. Empatia e civilidade facilitam a aproximação entre as pessoas e o respeito mútuo, trazendo leveza para o alvoroço do nosso dia a dia. Com maior traquejo na resolução de problemas, analisamos de forma mais cautelosa as situações, conseguindo resultados mais adaptativos quanto ao contexto².

Visto como uma reposta social mais adequada, o comportamento assertivo acontece quando procuramos assegurar nossos direitos e desejos sem desconsiderar os dos outros. Diferente da postura passiva (quando ocorre uma ineficiência ou total ausência da expressão de vontades e sentimentos) e da postura agressiva (aquela em que há uma desvalorização dos direitos alheios) condutas assertivas envolvem ações que vão desde recusar e fazer pedidos, até mesmo expressar opiniões e desagrado, isso de forma justa e equilibrada, desencadeando nas relações uma reciprocidade positiva¹.

Pessoas inabilidosas socialmente experimentam dificuldades tanto em ações simples do cotidiano, quanto em momentos mais relevantes, como aqueles que demandam tomadas de decisões e contato direto com outras pessoas.

Não sendo traços de personalidade, mas sim classes de comportamentos, as habilidades sociais são desenvolvidas ao longo de nossas vidas, podendo ser aprendidas e aperfeiçoadas em diferentes momentos. A identificação de quando, como e por que a inabilidade acorre é o primeiro passo para esse aprendizado. Algumas técnicas, como o treino de habilidades sociais, permitem um autoconhecimento e a elaboração de estratégias para uma desenvoltura social mais eficaz².

Mas, porque procurar essa eficiência social? Um bom repertório em habilidades sociais traz resultados como a ampliação da rede de contato social, a melhora dos relacionamentos afetivos, a diminuição das limitações e o aumento das oportunidades no meio coletivo.

Assim temos, para as várias nuances do dia a dia, diferentes habilidades sociais. E para cada desempenho satisfatório, inúmeros benefícios.

FONTE:

1 - CABALLO, V. E. Manual de avaliação e treinamento das habilidades sociais. São Paulo: Livraria Santos, 2003.

2 - DEL PRETTE, Z.A.P; DEL PRETTE, A. Competência Social e Habilidades Sociais: Manual teórico e prático. Petrópolis: Vozes, 2018.

Graduada em Psicologia (FCV), formação em Psicologia Clínica da Obesidade e Emagrecimento (CESDE). Psicóloga Clínica  no consultório Vínculos Psicologia Clínica e Saúde.