Menu

Coluna / Mirela Leal / Psicologia / A imagem do corpo

No mundo contemporâneo os corpos estão em evidência. Revistas, programas de TV, fotos, vídeos, redes sociais quase sempre trazem algum destaque para esse tema. Mas, em muitos casos, a imagem que a mídia procura propagar e vender é de um corpo perfeito, simétrico, detalhado. E, não muito raro, toda essa idealização quanto à imagem é vinculada a outras áreas da vida, como se o valor pessoal estivesse atrelado à aparência física. E, todo esse cenário, influencia na maneira como as pessoas “se olham no espelho”.

Foto: ilustrativa / reprodução internetFoto: ilustrativa / reprodução internet

Cada pessoa carrega afetos, percepções e atitudes pelo próprio corpo, e tudo isso compõe a sua compreensão de imagem corporal. Essa imagem é a representação mental que cada um faz do seu corpo considerando as formas, o tamanho, a aparência, o peso e tudo relacionado à sua configuração.

É comum ter uma preocupação com o corpo, buscar profissionais, tratamentos estéticos ou treinamento físico para a melhoria e manutenção da própria imagem. Esse movimento contribui para a autoestima e o autoconceito. Porém, esse quadro passa a ser um problema quando a preocupação se torna exagerada e, as práticas na procura da beleza se transformam em agressões ao corpo. São horas infindáveis de atividades físicas, comportamentos alimentares rígidos, inúmeros procedimentos estéticos e uma insatisfação sempre presente.

Esse forte conceito negativo da imagem corporal muitas vezes está associado a transtornos da alimentação e da imagem, como a anorexia nervosa (medo intenso de ganhar peso, com adoção de práticas alimentares extremamente restritivas), a bulimia nervosa (episódios de compulsão alimentar seguidos de comportamentos compensatórios para evitar o ganho de peso) e a dismorfia corporal (intensa preocupação e insatisfação com uma ou mais partes do corpo).

Querer uma aparência mais bela é algo normal e tem relação com o bem-estar. Mas esse “querer” deve ter como base um julgamento saudável da imagem corporal e o reconhecimento de características e particularidades pessoais que estão além de formas físicas.

FONTE:

VERAS, A. L. L. Desenvolvimento e construção da imagem corporal na atualidade: um olhar cognitivo comportamental. Revista Bras. de Terapia Cognitiva. Rio de Janeiro, 2010.

AMERICAN PSYCHIATRIC ASSOCIATION. DSM-V. Manual Diagnóstico e Estatístico de Transtornos Mentais. Porto Alegre: ARTMED, 2014.

Graduada em Psicologia (FCV), formação em Psicologia Clínica da Obesidade e Emagrecimento (CESDE). Psicóloga Clínica  no consultório Vínculos Psicologia Clínica e Saúde.