;
Menu

Vanessa Stehling

Coluna / Cultura Pop / Existe vida além da Netflix

Olá amigos viciados anônimos de séries. Hoje, saio um pouquinho do assunto da “deusa maior” Netflix e abordo algumas séries de um de seus concorrentes principais: HBO.

Provida de muita libertinagem, sangue e ostentação, o canal apareceu primeiro que sua adversária e sua maior referência quando o assunto é série do canal, logo vem na cabeça “Game of Thrones”, porém, irei abordar outros enredos e dar 3 dicas de séries diferentes que valem a pena assistir e comentar depois com os amigos na mesa de boteco.

Dica de seriado atual: Westworld

Foto: hbo.comFoto: hbo.com

Foi lançado em outubro de 2016. Um tema muito diferente e criativo que mistura faroeste com ficção científica, moderno com antigo, Rodrigo Santoro, mais um monte de atores consagrados e por aí vai. Investiram uma grana alta que vai de efeitos especiais cinematográficos à cenários monstruosos. Um motivo pra assistir? Em pouco tempo depois de sua estreia, a série conquistou vários prêmios, diversos comentários e críticas positivas. (Não li nada a respeito da “desenvoltura atuante” do Rodrigo Santoro, mas coloquei o nome dele no texto pra dar uma valorizada. Só isso mesmo).

Dica de seriado antigo: True Blood

Foto: pt-br.assista-series.wikia.comFoto: pt-br.assista-series.wikia.com

Fala sobre o convívio “quase harmônico” entre vampiros e humanos na terra. Além dos dentes afiados, lobos, fadas e todos os contos reunidos com muito sangue, luxúria e uma trama cativante. O seriado recebeu elogios e ganhou vários prêmios também, incluindo um Globo de Ouro, um Emmy e quatro Satellite Awards. Vale muito a pena ver e te dou a certeza que não tem nada a ver com Crepúsculo e afins. (Não assista na frente dos seus pais, se é que entende do que eu estou falando).


Dica de seriado brasileiro: O Negócio

Foto: omeleteFoto: omelete

Sim, Brasil também faz séries. E das boas! Com três temporadas e a quarta prevista em breve, apresenta a história de três mulheres que buscam o sucesso em suas profissões, aplicam estratégia de marketing, subestimam os desafios de administração de empresas no exercício de estar sempre em ascensão. O trabalho delas? Prostitutas!

Vai por mim, a série é muito boa, divertida e por incrível que pareça, faz você pensar e se inspirar sobre investimentos nos negócios empresariais. (Não estou falando de prostituição, ok?).

Divirtam-se!



Graduada em Publicidade e Propaganda, pós-graduada em Rádio e TV. Ilustradora, designer, metida a sinuqueira e telespectadora assídua de séries e filmes em alta velocidade.