Menu

Sete Lagoas > Notícias > Brasil

Entenda como a eliminação do excesso de gordura corporal pode melhorar a sua vida em pontos além da estética

  • Categoria: Brasil

Certamente você está cansado de saber que reduzir o excesso de gordura no corpo é importante para manter-se elegante e saudável. Mas o que talvez ainda não saiba, é que livrar o corpo do fardo de carregar excesso de adiposidade traz benefícios que vão muito além da estética.

Foto ilustrativa/Reprodução: InternetFoto ilustrativa/Reprodução: Internet

Estudos científicos apontam que é possível sentir a evolução e os benefícios já no início do processo, com a perda dos primeiros 5-10% do peso corporal. Segundo os estudos, toda a saúde sistêmica e metabólica se beneficia de um processo inteligente e equilibrado de redução da gordura corporal.

De acordo com a nutricionista Alessandra Feltre, mais do que fazer sacrifícios ou castigar o corpo na academia para se livrar do indesejável excesso de gordura, é preciso utilizar uma estratégia nutricional adequada.

“O emagrecimento definitivo vai muito além da nossa força de vontade. É preciso regular todos os processos metabólicos para que tenhamos um resultado eficiente. Além da atividade física e uma alimentação saudável rica em vegetais, frutas, sementes, proteínas de qualidade, gorduras boas e com déficit calórico, podemos contar com alguns compostos bioativos presentes em alimentos de origem vegetal capazes de estimular nosso metabolismo a trabalhar a nosso favor”, explica.

Eliminar o excesso de gordura é pró-longevidade

De acordo com a Sociedade Brasileira de Endocrinologia e Metabologia (SBEM), a obesidade está associada a mais de 190 complicações, entre elas hipertensão, diabetes, depressão, ansiedade, apneia e muitas outras, que aumentam as chances de morte prematura.

As estatísticas enfatizam que o excesso de peso pode custar anos de vida e reduzir significamente a qualidade de vida do indivíduo. O sobrepeso é tão danoso para o organismo quanto o processo do envelhecimento, logo, reduzir gordura pode ser tão benéfico quanto rejuvenescer.

Auxilia na harmonia dos hormônios

Em 1999, a ciência estabeleceu que o tecido gorduroso do corpo funciona como um órgão endócrino, que se comunica com o sistema nervoso central. Quando o tecido adiposo está com excesso de retenção, ocorre secreção de substâncias que modificam o equilíbrio dos hormônios, como a aromatase, uma enzima que converte a testosterona em estrogênio, desregulando toda uma cadeia sofisticada de funções e impactando negativamente na libido, na mentalidade, no humor, massa muscular e em tantos aspectos.

Alessandra destaca que o uso de alguns suplementos pode impulsionar o emagrecimento e a perda de gordura associado a uma alimentação equilibrada e prática regular de atividade física.

“Compostos que combinam extrato de chá verde, tirosina, vitaminas do complexo B e picolinato de cromo, a exemplo do Alpha Metabolicus da Puravida, atuam em sinergia otimizando a saúde metabólica. O aminoácido tirosina é a peça chave para construir neurotransmissores como a dopamina, norepinefrina e epinefrina. Enquanto a dopamina melhora nossa motivação para fazer atividade física e tarefas do dia-a-dia, a norepinefrina e epinefrina auxiliam no aumento do metabolismo e quebra de gordura”, revela a especialista.

Ajuda a dormir melhorA disrupção dos ciclos hormonais causada pelo excesso de gordura prejudica a melatonina e a capacidade de se aprofundar no sono regenerativo. De acordo com a National Sleep Foundation, perder apenas 10% a 15% do peso corporal pode melhorar a qualidade do sono e reduzir a gravidade da apneia em pacientes moderadamente obesos ou com sobrepeso.

Equilibra a pressãoA hipertensão é parte do conjunto de doenças metabólicas, causadas pelo excesso de calorias vazias - como o açúcar, alimentos refinados e ultraprocessados. Por isso, além do sal, reduzir gordura é uma forma eficiente de equilibrar a pressão sanguínea, e portanto de reduzir as chances de ruptura dos vasos sanguíneos, e derrames.

Alivia a carga sobre articulações e coraçãoUm corpo com menor percentual de gordura é mais leve, mais ágil e flexível. O que reduz as chances de desgastes e dores nas articulações, bem como lesões durante a prática de atividade física, além de exigir menos da função cardíaca.

Regula a imunidade e a inflamaçãoA desarmonia metabólica, que é, ao mesmo tempo, causa e consequência do excesso de gordura, faz com que o sistema imunológico do organismo fique sobrecarregado e por isso menos eficiente.

Pesquisadores analisaram especificamente os efeitos da redução do excesso de gordura nas células do sistema imunológico e observaram redução de 80% das células T auxiliares pró-inflamatórias. Quando o metabolismo está doente, o risco de internação, sequelas ou até a mortalidade por infecções virais de qualquer tipo é maior. Logo, uma composição corporal adequada tende a ter uma melhor resposta imunológica.

Com MSN

Links patrocinados MGID