Menu

Funcionário do IML de Manaus é investigado por fazer sexo com cadáver

Um auxiliar de necropsia do Instituto Médico Legal de Manaus foi demitido por suspeitas de necrofilia. Como informou o G1, o homem está sendo investigado após outros funcionários terem o denunciado por usar o cadáver de uma mulher como objeto sexual durante seu plantão.

Foto Ilustrativa/Reprodução: InternetFoto Ilustrativa/Reprodução: Internet

Conforme nota da Secretaria de Segurança do Amazonas (SSP-AM), ele foi visto "arrumando as calças enquanto descia subitamente de uma mesa de necropsia onde havia um cadáver".

De acordo com o site, a Polícia Civil do Amazonas abriu inquérito para apurar o caso atendendo a pedido do Departamento de Polícia Técnico-Científica do Amazonas (DPTC).

O caso aconteceu no dia 24 de novembro. No dia anterior, um auxiliar administrativo também foi demitido por "faltas funcionais graves praticadas durante o plantão", de acordo com o Departamento de Polícia Técnico-Científica do Amazonas (DPTC).

Ele e o suspeito de necrofilia, segundo relato de outros funcionários, deixaram o expediente para assistir ao jogo final da Copa Libertadores e retornaram ao trabalho sob o efeito de álcool.

Em nota, a SSP-AM afirma que o caso está em investigação pela Polícia Civil e o suspeito não faz mais parte dos quadros funcionais do IML.

Com Super Notícia




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados