Menu

Saque de R$ 1.045 do FGTS será suspenso até aprovação de lei, diz relator

O saque emergencial de R$ 1.045 do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço) deve ficar suspenso até que um projeto de lei seja aprovado pelo Congresso, disse o relator da MP (Medida Provisória) nº 946, deputado Marcel van Hattem (Novo-RS). A MP deve perder validade hoje, após um requerimento ser aprovado para retirar o texto da pauta de votação da Câmara dos Deputados.

Foto: Aloísio Maurício/Fotoarena/Estadão ConteúdoFoto: Aloísio Maurício/Fotoarena/Estadão Conteúdo

"O governo precisa trabalhar rapidamente para fazer essa aprovação [do projeto de lei]. Infelizmente, esse foi um problema criado pelo próprio governo. Nós fizemos de tudo para votar o texto hoje. Isso prejudica quem precisa do dinheiro", disse van Hattem.

O requerimento de retirada de pauta da MP foi aprovado a pedido do governo, com apoio do Centrão. Disso, o governo se comprometeu a enviar ao Congresso um projeto de lei para ser votado na próxima semana que garantirá o saque emergencial de R$ 1.045 do FGTS.

O acordo foi feito pelo presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), pelo líder do governo, Vitor Hugo (PSL-GO), e pelos demais líderes partidários do Centrão. A oposição votou contra a retirada de pauta da MP.

Segundo o líder do governo, as mudanças no texto feitas pelo Senado teriam um impacto de até R$ 120 bilhões em saques do FGTS.

Com Uol




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados