Menu

Governo de Minas reafirma compromisso com a busca por desaparecidos em nova visita a local do rompimento de barragem em Brumadinho

Representantes do Governo de Minas visitaram, nesta sexta-feira (8/1), a área onde a barragem Mina Córrego do Feijão, administrada pela mineradora Vale, se rompeu em janeiro de 2019, em Brumadinho, município da região Central mineira. No encontro, solicitado pelos familiares das vítimas, foi reafirmado o compromisso com as buscas – que só foram paralisadas durante a pandemia de covid-19 – para localizar as 11 joias ainda desaparecidas. Até o momento, devido ao trabalho do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG), 259 vítimas já foram encontradas.

Crédito (fotos): Seplag / DivulgaçãoCrédito (fotos): Seplag / Divulgação

A visita incluiu as instalações e o alojamento que abrigam os militares da corporação, o mirante próximo ao local exato em que se deu o rompimento e as atuais estações de trabalho dos bombeiros, onde as buscas são realizadas diariamente. Na oportunidade, o CBMMG fez uma apresentação sobre as estratégias adotadas na zona de buscas e ouviu os familiares em uma roda de conversa.

De acordo com o coordenador do Comitê Gestor Pró-Brumadinho e secretário adjunto de Planejamento e Gestão, Luís Otávio Milagres de Assis, a presença no território e os momentos de escuta das pessoas atingidas são muito importantes para a compreensão de suas demandas e problemas. “Além disso, reiteramos nossa atenção total e necessária com as buscas pelas joias. Continuamos absolutamente empenhados nesse propósito de localizá-las”, afirmou o gestor, que esteve no local.

Compromisso

O comandante-geral do Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais, coronel Edgard Estevo, tranquilizou os familiares e ressaltou que a corporação seguirá empenhada, mesmo na estação chuvosa, que dificulta o trabalho de buscas. “Continuaremos ostensivamente atuando diante de um planejamento de inteligência e segurança. Esse é o nosso compromisso. Com as famílias, com as joias e com toda a sociedade mineira”, garantiu.

Dessa forma, de acordo com o coronel, não há risco de encerramento das buscas - e todas as medidas para a segurança dos militares e dos trabalhadores em campo estão sendo tomadas. Para os representantes da Associação dos Familiares de Vítimas e Atingidos do Rompimento da Barragem Mina Córrego do Feijão (Avabrum), o compromisso de continuidade dos trabalhos traz alento e esperança. “Reafirmamos nosso comprometimento com as famílias, para um desfecho respeitoso a todos”, concluiu Estevo.

Com SECGERAL - Governo de Minas - Central de Imprensa





Publicidade

Links patrocinados