Menu

Janeiro Verde: mês de conscientização ao câncer de colo do útero

Você talvez não saiba, mas janeiro é o mês escolhido para a conscientização da população sobre o câncer de colo de útero, que é o terceiro mais frequente entre as brasileiras e a quarta causa de morte de mulheres por câncer no Brasil, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA).

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

Para a médica e especialista em oncologia e cirurgia oncológica ginecológica, Priscilla Rossi Baleeiro, os dados apresentados sobre o câncer de colo do útero podem ser mudados, basta que as mulheres façam visitas regulares no consultório e que realizem o exame preventivo (Papanicolau) e usem a vacina contra os vírus HPV quando indicado. A médica é graduada em medicina pela FCMMG, realizou residência em ginecologia e obstetrícia e especializações em cirurgia oncológica ginecológica e videolaparoscopia e é mestre em ciências do câncer pela FCMMG.

O Papanicolau é um exame realizado no consultório, indolor e é o principal exame para descoberta de alterações que precedem o câncer de colo do útero. Segundo Priscilla, esses dados tendem a aumentar caso as pessoas não se conscientizem sobre o assunto. Especialista em Cirurgia Oncológica Ginecológica, Priscilla informa que muitas mulheres que chegam no consultório já apresentam estágio avançado da doença, o que diminui as chances de cura, porém mesmo que o câncer já esteja presente, existe tratamento com cirurgias com ou sem associação com quimioterapia e radioterapia.

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

A médica ressalta que o câncer de colo do útero pode ser evitado com cuidados ainda mesmo na adolescência, pois hoje no Brasil já existem as vacinas que são aplicadas em meninos e meninas em idades entre 11 a 16 anos. O Sistema Único de Saúde (SUS) fornece a vacina bivalente que induz imunidade contra os dois principais vírus HPVs oncogênicos (16,18).

Priscilla Baleeiro trabalha no Hospital Nossa Senhora das Graças, no departamento de Ginecologia Oncológica, onde é preceptora da residência de ginecologia da instituição e no Hospital OncoBio, primeiro Câncer Center totalmente dedicado ao atendimento oncológico em Belo Horizonte. Ela relata que a inspiração para especializar-se na área de cirurgia oncológica ginecológica veio do seu pai, também ginecologista, Dr. José Baleeiro Marcos, formado em medicina pela UFMG, o mesmo a incentivou a trabalhar na área de prevenção e tratamento do câncer ginecológico. Ele que foi professor adjunto da especialização de colposcopia e patologia cervical na instituição por aproximadamente 30 anos, e onde publicou livros e artigos científicos na área. A mãe de Priscilla também é médica, Anisa Rossi Marcos, dermatologista, ambos atuantes em Belo Horizonte.

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

Priscilla veio trabalhar em Sete Lagoas em 2013, trazida pelo amigo e ginecologista Antônio José Lobo e também pelo grupo Oncoclínicas, que iniciou o departamento de Oncologia no Hospital Nossa Senhora das Graças. Ela é casada e tem uma filha setelagoana e tem a cidade de Sete Lagoas como “cidade do coração”. Segundo ela a medicina é para ela uma grande paixão e através dela, como Ginecologista, tem a oportunidade de ajudar no tratamento e na busca da esperança de vida para todas as mulheres que enfrentam o câncer.

É importante lembrar que a prevenção é a melhor forma de mudarmos os dados atuais do câncer de colo do útero no Brasil, então não deixe de visitar seu ginecologista e vacinar seus filhos.

Para obter mais informações sobre consultas e tratamentos, enviei uma mensagem no WhatsApp abaixo:

Endereço e Contatos:

Endereço: Rua: Teófilo Otoní, 331 - Centro, Sete Lagoas - MG.

Telefones: (31) 99711-7497 e (31) 3026-2416.

Instagram: @priscilla.rossi.baleeiro

Conteúdo de responsabilidade do anunciante





Publicidade

Links patrocinados