Menu

Levantamento da Prefeitura mostra que Sete Lagoas continua em alerta contra a dengue

A Prefeitura de Sete Lagoas - por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Gerência do Controle da Dengue) - realizou na última semana de abril o segundo levantamento anual para monitorar o Índice de Infestação Predial (IIP) por larvas do Aedes aegypti. A pesquisa indicou a infestação do mosquito em 1,9% dos domicílios, sendo que o preconizado pelo Ministério de Saúde e menos de 1%. Com isso, a cidade fica classificada em situação de médio risco para uma epidemia.

Foto: Prefeitura de Sete Lagoas - AscomFoto: Prefeitura de Sete Lagoas - Ascom

A maioria dos criadouros encontrados neste levantamento continua localizado dentro de casas, principalmente em bebedouros de animais, vasos e pratos de plantas, tambores e reservatórios de água localizados ao nível do solo, ralos e caixa de passagem. Os bairros com maior infestação são: Verde Vale, Montreal, Nossa Senhora das Graças, São Jorge, Fátima, Bela Vista III, Santa Luzia, Jardim Arizona, Padre Teodoro, Vila Brasil, Boa Vista, Jardim Europa, Aeroporto Industrial, Luxemburgo, Ondina Vasconcelos de Oliveira, Nossa Senhora do Carmo I. “Ainda não estamos em uma situação favorável, precisamos continuar em alerta. O perigo da dengue circula em nosso meio. Temos que manter os cuidados para evitar água parada”, alerta Adriano Marcos Pereira de Souza, gerente do Centro de Controle das Arboviroses (dengue, chikungunya, zika virus e febre amarela).

Sete Lagoas está com 159 casos notificados de dengue, com quatro casos confirmados e 155 descartados. Foram notificados nove casos de chikungunya, sendo um confirmado, sete descartados e um em investigação. Em relação ao zika vírus foram notificados dois casos, sendo todos descartados. Quem apresentar dois ou mais dos sintomas como febre alta, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, dor no corpo, nas juntas ou abdominal, deve procurar a unidade de saúde mais próxima de casa. “Elimine os focos de água parada e mantenha o mosquito longe da sua família”, reforça Adriano Souza. Mais informações na Gerência do Controle da Dengue (3771-6532) ou através do Disque-Dengue (160).

DICAS CONTRA A DENGUE

  • Mantenha os tambores sempre tampados, é um dos criadouros que mais encontra foco do mosquito em nosso município;
  • Retire os pratinhos dos vasos de plantas ou coloque areia neles e não deixe que água se acumule nas folhas das plantas;
  • Lave as vasilhas de água dos seus animais domésticos semanalmente com água, bucha e sabão.
  • Verifique se há algum ralo entupido ou caixa de passagem na casa e mantenha todos fechados quando estiverem fora de uso.
  • Retire folhas e outros tipos de sujeira que impeçam o fluxo da água nas calhas;
  • Mantenha a caixa d’água sempre limpa e tampada;
  • Guarde as garrafas e baldes vazios de cabeça para baixo, galões, tonéis e latas devem ser mantidos vedados.
  • Pneus devem ser guardados em locais cobertos, onde não fiquem expostos a chuva;
  • Limpe sempre as bandejas de geladeira, umidificador e do ar-condicionado, retirando a água acumulada;
  • Se você tem piscina em casa, limpe-a semanalmente e aplique cloro.
  • Evite acumular lixo e entulho no quintal. Na hora do descarte feche bem os sacos e mantenha a lixeira tampada;
  • Puxe com rodo qualquer poça d’água acumulada sobre lajes sem telhado.


Publicidade

Links patrocinados MGID