Menu

Sete Lagoas > Notícias > Cidades

Mais de 850 quilos de alimentos já foram arrecadados na campanha Vacina Solidária; confira o boletim de hoje

  • Categoria: Cidades

Sete Lagoas fecha a semana contabilizando 16.365 contaminações por Covid desde o início da pandemia, com a confirmação de mais 120 novos casos positivos, sendo 56 mulheres e 64 homens. Estão sendo monitorados pela Secretaria Municipal de Saúde 1.791 pessoas e 4.034 já tiveram o acompanhamento concluído. Os testes negativos somam 30.451 desde o início da pandemia.

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

Mais quatro óbitos por complicações da Covid foram confirmados. No dia 30 de março faleceu uma mulher de 77 anos, no Hospital Municipal. No dia 14 de abril, um homem de 70 anos, também no Municipal. No dia 15, um homem de 77 anos, na UPA. E hoje pela manhã, uma mulher de 73 no Municipal. Assim, Sete Lagoas chega a 359 óbitos até o momento, 109 pacientes de Sete Lagoas hospitalizados com resultado positivo, 258 pessoas em isolamento domiciliar e 15.639 pacientes já curados.

Hospitalizados

Hoje são 136 pacientes internados por causas respiratórias na cidade, sendo 61 UTI e 75 em enfermaria. Entre os internados em UTI, são 47 de Sete Lagoas, quatro de Inhaúma, três de Prudente de Morais, dois de Caetanópolis, e os demais de Cachoeira da Prata, Santana de Pirapama, Cordisburgo, Capim Branco e Pompéu. Entre os internados, 113 testaram positivo para Covid, quatro tiveram resultado negativo e 19 aguardam resultados de exames.

No Hospital Municipal estão 48 internados, sendo 30 em UTI. No Hospital Nossa Senhora das Graças são 21 internações, sendo seis em UTI, das quais cinco em leitos do SUS. No Hospital da Unimed são 26 pacientes internados, sendo 13 em UTI. E na UPA 41 internados, 12 deles em UTI. A taxa de ocupação de leitos de UTI Covid, somando-se as unidades do SUS e da rede particular, se mantém em 111%. Se considerarmos apenas os leitos de UTI do SUS, esse índice também continua em 104%.

Vacinação

A campanha Vacinação Solidária segue em Sete Lagoas. De forma voluntária, quem se vacina pode doar alimentos que serão destinados a famílias em situação de vulnerabilidade social neste momento de pandemia. Desde o início da campanha até ontem já foram doados mais de 850 quilos de alimentos que já estão sendo revertidos para as famílias. A Prefeitura e os apoiadores CDL Sete Lagoas e Sicoob Credisete agradecem a adesão.

Receberam hoje a segunda dose do imunizante os idosos de 74 anos de idade que tomaram a primeira dose da Coronavac há mais de 15 dias. Chama a atenção, porém, a abstenção de um grande número de idosos a partir de 75 anos. Dos 6.882 vacinados com a primeira dose, apenas 5.585 compareceram ontem para receber a segunda dose. Uma diferença de 1.297 pessoas. Quem perdeu o prazo para se vacinar em sua faixa etária deve aguardar o próximo cronograma e comparecer em um dos pontos de vacinação da Covid-19. O Município aguarda agora uma nova remessa de vacinas por parte do Estado para anunciar uma nova programação da campanha.

Até esta quinta-feira, 15, receberam a primeira dose da vacina em Sete Lagoas 29.913 pessoas, o que corresponde a 12,5% da população. São 6.282 profissionais da Saúde, 23.576 idosos e 55 profissionais de segurança pública. A segunda dose já foi aplicada em 10.042 pessoas, sendo 5.742 idosos e 4.300 profissionais da Saúde. Continue seguindo as recomendações de uso de máscara, higiene frequente das mãos e distanciamento social. Dúvidas: 3773-2576 | Denúncias: 190 | Informações: www.setelagoas.mg.gov.br/coronavirus.

Com Ascom PMSL

Sete Lagoas pode retornar à Onda Vermelha do Minas Consciente a partir do dia 24 de abril

  • Categoria: Cidades

O governo de Minas Gerais oficializou a retomada da onda vermelha do programa Minas Consciente em boa parte do estado. A decisão foi publicada na edição desta sexta-feira (16) do Diário Oficial do estado, após anúncio do governador Romeu Zema (Novo), em entrevista coletiva na quinta-feira (15).

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

Conforme a deliberação do Comitê Extraordinário Covid-19, a onda vermelha permite o funcionamento de todos os setores, desde que observados e adotados os protocolos sanitários contra a transmissão do coronavírus. Eventos, por exemplo, podem ser realizados com até 30 pessoas, e os hotéis podem funcionar com 50% da capacidade.

O documento especifica que a mudança será gradativa, em diferentes datas. A primeira delas começa a valer no dia 17 de abril. É o caso das microrregiões de Belo Horizonte, Nova Lima, Caeté, Betim, Contagem e Curvelo, por exemplo.

Outros municípios, nas microrregiões de Guanhães, Itabira, João Monlevade, Ouro Preto e Sete Lagoas só retornam para a onda vermelha a partir do dia 24 de abril. Porém, nesta fase, a adesão ao Minas Consciente pelas prefeituras não é obrigatória.

Triângulo do Norte, Triângulo Sul e Noroeste, que já estavam na onda vermelha desde a última segunda-feira (9), permanecem nesta fase. Com as mudanças, a onda vermelha vai ocupar de 60% a 70% do estado.

Segundo o governador, o esforço imposto pela onda roxa ao longo de até quatro semanas, no caso de algumas regiões do estado, fez com que os indicadores que monitoram a pandemia melhorassem. "É uma evolução muito grande, mas estamos longe de termos conforto, ainda temos um sistema hospitalar que opera com carga pesada. (...) Temos que lembrar que precisamos continuar tomando os cuidados", disse o governador.

Com Portal G1

Links patrocinados