Menu

Papa: mesmo isolados, podemos contar com a criatividade do amor

O Papa Francisco "adentrou" a casa dos fiéis na noite desta sexta-feira (03) para manifestar a sua proximidade por meio de uma videomensagem de alento, transmitida no telejornal da televisão pública italiana, às vésperas do início da Semana Santa, que viveremos este ano de maneira "insólita".

Foto: ReproduçãoFoto: Reprodução

“Se o permitirem", afirma Francisco, "gostaria de conversar com vocês por alguns instantes, neste período de dificuldades e de sofrimentos. Eu os imagino em suas famílias, enquanto vivem uma vida inusual para evitar o contágio.”

Herois de todos os dias e de todas as horas

O Pontífice menciona as crianças e dos jovens que não podem frequentar a escola, os núcleos com algum familiar enfermo ou que viveram lutos em decorrência do coronavírus ou de outras causas.

O Papa cita ainda as pessoas que vivem sós, os idosos e quem contraiu o vírus e se encontra internado no hospital. Quanto aos que trabalham na linha de frente, os define “heróis de todos os dias e de todas as horas!”

No pensamento de Francisco estão ainda as famílias com restrições econômicas, os detentos e as pessoas em situação de rua.

“É um momento difícil para todos. Para muitos, dificílimo. O Papa sabe e, com estas palavras, quer expressar a todos a sua proximidade e o seu afeto.” Disse Francisco.

Criatividade do amor

O Pontífice sugere utilizar da melhor forma possível este tempo, praticando a generosidade seja atrvés de gestos físicos, como ajudar os vizinhos, seja através de um contato virtual quem está só.

“Mesmo isolados, o pensamento e o espírito podem ir longe com a criatividade do amor. Isto é necessário hoje: a criatividade do amor.”, lembrou o papa.

E assim celebraremos a Semana Santa, de modo “insólito”. É no silêncio das nossas cidades que ressoará o Evangelho da Páscoa. Em Jesus ressuscitado, a vida venceu a morte.

“Esta fé pascal nutre a nossa esperança. Gostaria de compartilhá-la com vocês esta noite. É a esperança de um tempo melhor, para sermos melhores, finalmente libertados do mal e desta pandemia.” ressaltou Francisco.

Francisco então concluiu: “Eu lhes agradeço por terem me permitido entrar em suas casas. Façam um gesto de ternura por quem sofre, pelas crianças, pelos idosos. Digam a eles que o Papa está próximo e reza, para que o Senhor nos liberte a todos em breve do mal. E vocês, rezem por mim. Bom jantar. Até logo!”.

Veja o pronunciamento na íntegra do Papa Francisco

Com Vaticano




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados