Menu

Torcedora-símbolo do Cruzeiro, Salomé morre aos 86 anos em Belo Horizonte

Maria Salomé da Silva (86), torcedora-símbolo do Cruzeiro Esporte Clube, morreu na madrugada desta terça-feira (10) após sofrer uma parada cardíaca. Socorrida às pressas de maca do Mineirão no último domingo (08) depois de sentir um mal-estar no decorrer da partida contra o Palmeiras e que decretou o rebaixamento do Cruzeiro à série B, Salomé precisou ser levada de ambulância para o pronto-socorro particular no bairro Santa Efigênia, na região Centro-Sul de Belo Horizonte, onde permaneceu internada nos últimos dias.

Foto: Cristiano TradFoto: Cristiano Trad

O filho da torcedora, Roberto Silva (61), confirmou que o sepultamento será aberto àqueles apaixonados por futebol que quiserem se despedir de Maria Salomé, mas o horário e o lugar do velório ainda serão confirmados nas próximas horas. Bastante abalado, ele comentou em linhas gerais a devoção da mãe pelo time e a reciprocidade no encontro com a torcida cruzeirense. ”Uma perda grande para nós”. Funcionários da instituição celeste, procurados pela reportagem, também demonstraram bastante emoção ao relembrar o carinho de Salomé com o time.

Nas redes sociais, torcidas de inúmeros clubes renderam homenagens à dona Salomé, como era conhecida entre torcedores cruzeirenses, e prestaram condolências aos amigos e familiares próximos a ela. Apaixonada pelo time celeste, Maria Salomé era presença carimbada nas partidas disputadas pelos elencos cruzeirenses, quer do futebol, que do vôlei, sempre ao lado de sua raposa de pelúcia – mascote do time. “Salomé é um símbolo. Alegria e fidelidade ao clube de coração”, manifestou o perfil oficial do Mineirão, no Twitter.

Com Superesportes




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados