Menu

Na volta do Campeonato Mineiro América empata com Galo e segura 1º lugar

Depois de mais de quatro meses de paralisação do futebol mineiro, América e Atlético voltaram a campo e ficaram no 1 a 1, neste domingo, no Independência, pela 10ª rodada do Campeonato Mineiro. O Galo foi superior no primeiro tempo e abriu o placar com Nathan. Na etapa final, o Coelho conseguiu ser mais consistente e empatou com Vitão.

Foto: Juarez Rodrigues / EM DA PRESSFoto: Juarez Rodrigues / EM DA PRESS

Com o resultado, o time alviverde foi a 22 pontos e se manteve na liderança do Estadual. A equipe de Sampaoli caiu para a quarta posição, com 19 pontos - clique aqui e confira a classificação. Na última rodada da primeira fase, o Atlético enfrenta o Patrocinense nesta quarta-feira (29/07), às 21h30, no Mineirão. No mesmo dia e horário, o América vai a Patos de Minas encarar a URT.

Os times apresentaram novidades em campo. Depois de investir mais de R$ 85 milhões no período sem jogos, o Galo começou o jogo com dois reforços: o zagueiro Junior Alonso, contratado junto ao Lille, da França, e o atacante Marrony, ex-Vasco da Gama. No segundo tempo, entraram Alan Franco e Léo Sena.

Já o América manteve a base que começou bem a temporada. Para o clássico, Lisca não contou com o atacante Rodolfo. Ele sofreu uma torção no joelho direito durante o treino da última terça-feira. Após a realização de exame, foi constatado um estiramento no ligamento do joelho. Rodolfo já iniciou tratamento. Com isso, Léo Passos foi titular.

Por medidas de segurança, nenhum jogo desta reta final do Estadual receberá público. Todos os envolvidos nos jogos são testados para o novo coronavírus dias antes da partida. O médico Celso de Azevedo, do América, foi infectado pelo coronavírus e não foi para o Horto com a delegação. O Coelho precisou recorrer a um médico do Coimbra para trabalhar neste domingo.

Atlético começa com superioridade

Depois de mais de dois meses de treinamento, já foi possível ver o estilo de Sampaoli no Atlético. O time trabalhou muito a bola - registrando 70% de posse durante o primeiro tempo -, com toques rápidos, viradas longas e muito deslocamento. Quando defendia, o Galo esboçava um 4-2-3-1. No momento de sair jogando, o lateral-esquerdo Fábio Santos ficava na linha dos zagueiros, com Guga centralizado e os meias Savarino e Marquinhos abertos em campo.

Por sua vez, o América atuou de forma bem organizada e compacta. Para não deixar o Galo sair jogando com tranquilidade, Lisca adiantou a marcação e tentou pressionar. Por jogar em cima, muitas vezes o Coelho sofreu com as jogadas rápidas do time alvinegro.

O primeiro lance de perigo ocorreu aos 3 minutos em tabela de Marquinhos e Hyoran pelo lado esquerdo de ataque. A revelação do Galo chutou fraco para a defesa de Airton. Logo em seguida, o Coelho respondeu com Leandro Silva, que bateu forte de fora da área. Rafael segurou firme.

Aos 17’, o Galo teve chance clara para marcar. Em bola longa, o time alvinegro aproveitou a velocidade de Savarino, que saiu na cara do gol. O venezuelano deu um toque por cima do goleiro, mas errou a direção e mandou para fora.

Melhor no jogo, o Atlético abriu o placar aos 30 minutos. Marquinhos recebeu na ponta esquerda, trouxe para o meio com liberdade e cruzou para Nathan desviar de cabeça e fazer 1 a 0. Durante o jogo, tanto Nathan quanto Hyoran entraram em várias jogadas dentro da área como opção surpresa.

América volta melhor

Para tentar fazer o ataque funcionar, Lisca sacou Léo Passos no intervalo e mandou João Paulo a campo. Léo foi um dos jogadores mais cobrados pelo técnico americano durante o primeiro tempo.

Logo no início, o Coelho teve duas boas oportunidades para empatar com Zé Ricardo. Aos 13’, o volante recebeu na entrada da área, mas, apertado pela marcação, chutou para fora. No lance seguinte, ele aproveitou rebote, dominou no peito e emendou no ângulo. Rafael fez uma bonita defesa.

O time de Lisca seguiu pressionando em busca do empate. Aos 20’, Rafael mais uma vez fez uma intervenção providencial. Depois de uma bobeada da defesa, Juninho recebeu lançamento na área e tocou no canto. O goleiro atleticano salvou.

Para dar uma sacudida no time, Sampaoli acionou os estreantes Alan Franco e Léo Sena. O primeiro entrou no lugar de Hyoran e o segundo substituiu Marquinhos. Com as mudanças, Marrony passou a atuar aberto pela esquerda, com Nathan de centroavante.

Por outro lado, Lisca deixou o time ainda mais ofensivo com a entrada de Vitão. E foi dele o gol de empate. Aos 30’, depois de uma virada de bola, Fábio Santos cabeceou em cima de Junior Alonso. A bola sobrou para o jovem atacante de 20 anos mandar um petardo no ângulo de Rafael e empatar: 1 a 1.

AMÉRICA 1 X 1 ATLÉTICO

América

Airton; Leandro Silva, Eduardo Bauermann, Lucas Kal e Sávio (Geovane); Zé Ricardo (Flávio), Juninho e Alê; Felipe Augusto (Matheusinho), Léo Passos (João Paulo) e Ademir (Vitão)
Técnico: Lisca

Atlético

Rafael; Guga, Junior Alonso, Réver e Fábio Santos; Allan, Nathan e Hyoran (Alan Franco); Savarino, Marquinhos (Léo Sena) e Marrony
Técnico: Jorge Sampaoli

Gols: Nathan, aos 30’ do primeiro tempo (Atlético), e Vitão, aos 30’ do segundo tempo
Cartão amarelo: Zé Ricardo, aos 20’ do primeiro tempo (América) e Junior Alonso, aos 5’ do segundo tempo (Atlético)

Motivo: 10ª rodada do Campeonato Mineiro
Data: 26 de julho de 2020
Horário: 16h
Estádio: Independência, em Belo Horizonte

Da Redação com SE




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados