Menu

Atlético empata com o Fluminense, perde 100% como mandante e tem liderança do Brasileiro ameaçada pelo Flamengo

Após um primeiro tempo com pouca criatividade na noite desta quarta-feira, o Atlético melhorou de rendimento na etapa final e teve boas oportunidades, mas não conseguiu virar o jogo contra o Fluminense. No fim das contas, empate por 1 a 1 no Mineirão, em partida válida pela 16ª rodada do Campeonato Brasileiro. Caio Paulista e Guilherme Arana marcaram os gols. Com o resultado, a equipe alvinegra tem a liderança ameaçada pelo Flamengo.

Foto: Juarez Rodrigues/EM/D.AFoto: Juarez Rodrigues/EM/D.A

Foi o primeiro empate do líder Atlético, que chega a 31 pontos - mesmo número do segundo colocado Internacional. A equipe alvinegra segue na primeira colocação por ter mais vitórias que os gaúchos (dez a nove), mas pode perder a liderança para o Flamengo nesta quinta-feira.

Se vencer o Red Bull Bragantino, o time rubro-negro alcançará os 33 pontos. A bola rola às 20h, no Maracanã. Ao fim da rodada, o Atlético terá um jogo a menos que Flamengo e Internacional.

O Galo só volta a campo na próxima segunda-feira, a partir das 20h. Em Pituaçu, o time alvinegro visita o Bahia, pela 17ª rodada da Série A. No sábado, às 17h, a bola rola para o duelo entre Fluminense e Ceará, no Maracanã.

Muita posse, pouca contundência

Quem acompanha as entrevistas pós-jogo do técnico Jorge Sampaoli se acostumou a ouví-lo falar seguidamente a palavra “contundência” para definir jogadas ofensivas que, bem executadas, originam gols. Ao longo de todo o primeiro tempo no Mineirão, pode-se dizer que foi isso que faltou ao Atlético.

Como é costume, o time alvinegro foi dono da bola na maior parte do tempo - 67% para ser mais preciso. Porém, a estratégia tricolor foi mais efetiva. Mesmo com menos posse, o Fluminense foi mais perigoso e finalizou mais vezes (seis contra três). Durante os 48 minutos da etapa inicial, o Atlético não conseguiu acertar o gol adversário.

E os visitantes - que, ao contrário de vários rivais alvinegros no Mineirão, não se acovardaram - foram recompensados logo aos 19 minutos. Acionado ainda no comecinho da partida para substituir o lesionado Fernando Pacheco, o jovem Caio Paulista, de 22 anos, acertou um chutaço de fora da área e marcou um golaço: 1 a 0. Daí em diante, o Atlético ficou com a bola, mas não teve a capacidade de encontrar os pontas livres e nem de criar pelo meio.

Atlético melhora, mas para em Muriel

A volta para o segundo tempo apresentou um cenário bem diferente para a partida. Como na etapa inicial, o Atlético tinha a bola. Desta vez, porém, com a tão desejada “contundência”. Nos primeiros 15 minutos, a equipe finalizou quatro vezes. E uma delas resultou em gol: aos 6’, Guilherme Arana finalizou de primeira, de fora da área. A bola tocou na trave esquerda do goleiro Muriel e morreu no fundo das redes: 1 a 1.

O poder criativo do Atlético continuou em evidência nos minutos seguintes. Com todos os jogadores de linha no campo adversário, a equipe alvinegra pressionava ofensivamente e não permitia tantos espaços para eventuais contra-ataques do Fluminense, que se via encurralado. Seguidas vezes, grandes defesas de Muriel mantiveram a igualdade no marcador.

E o arqueiro tricolor foi decisivo no resultado da partida, que se manteve empatada. Foi a primeira igualdade do Atlético em 15 jogos do Brasileirão. Agora, o time alvinegro 'seca' o terceiro colocado Flamengo para, quem sabe, continuar na liderança.

ATLÉTICO 1 X 1 FLUMINENSE

Atlético
Everson; Guga, Réver, Igor Rabello e Guilherme Arana; Allan, Jair e Nathan (Mailton, aos 33’ do 2ºT); Sávio (Marrony, no intervalo), Keno e Eduardo Sasha
Técnico: Jorge Sampaoli

Fluminense
Muriel; Igor Julião, Nino, Digão e Egídio; Hudson, Dodi e Yago Felipe; Fernando Pacheco (Caio Paulista, aos 2’ do 1ºT), Luiz Henrique (Marcos Paulo, aos 24’ do 2ºT) e Felippe Cardoso (Paulo Henrique Ganso, aos 40’ do 2ºT)
Técnico: Odair Hellmann

Motivo: 16ª rodada do Campeonato Brasileiro
Local: estádio Mineirão, em Belo Horizonte
Data e horário: quarta-feira, 14 de outubro, às 21h30

Gols: Guilherme Arana, aos 6’ do 2ºT (ATL); Caio Paulista, aos 19’ do 1ºT (FLU)
Cartões amarelos: Réver, aos 26’ do 1ºT, Jorge Sampaoli, no intervalo, Allan, aos 29’, e Igor Rabello, aos 31’ do 2ºT (ATL); Felippe Cardoso, aos 29’ do 2ºT (FLU)

Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Marcelo Carvalho Van Gasse (SP) e Luiz Alberto Andrini Nogueira (SP)
VAR: Marcio Henrique de Gois (SP)

Da Redação com SE




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados