Menu

Atlético após erro de arbitragem em lance capital, vence Corinthians e assume liderança do Brasileiro

O Atlético assumiu a liderança do Campeonato Brasileiro com vitória sobre o Corinthians por 2 a 1, na noite deste sábado, em São Paulo, pela 21ª rodada. No duelo na Neo Química Arena, o alvinegro saiu atrás no placar pouco depois de ter um pênalti ignorado pela arbitragem - Gil agarrou Vargas dentro da grande área, aos 4min. Aos 6min, Matheus Davó cabeceou a bola cruzada por Ramiro e fez 1 a 0 para o Timão. Na etapa final, o Galo superou o erro do VAR e virou a partida, com gols de Guilherme Arana, aos 15min, e Marrony, que entrou no lugar de Eduardo Sasha, aos 37min.

Foto: Pedro Souza / Agência Galo / AtléticoFoto: Pedro Souza / Agência Galo / Atlético

O resultado fora de casa faz o Atlético chegar a 38 pontos, dois a mais que o vice-líder Internacional, derrotado mais cedo pelo Santos, por 2 a 0, na Vila Belmiro. Mesmo que o Flamengo supere o Atlético-GO neste sábado, no Maracanã, a equipe mineira levará vantagem no número de vitórias, principal critério de desempate da competição. Vale lembrar que o São Paulo, terceiro colocado com 36 pontos, tem dois jogos a menos e vem em grande ascensão na Série A - cinco triunfos e um empate nos últimos seis duelos.

Para evitar a aproximação do Tricolor paulista, que desponta como grande concorrente ao título no momento, o Galo precisa ganhar do Athletico-PR na quarta-feira, às 19h, no Mineirão, em jogo atrasado da sexta rodada. Campeão da Copa do Brasil de 2019, o Furacão está na briga contra o rebaixamento à Série B, em 17º lugar, com 22 pontos. Já o Corinthians, em 11º, com 25, jogará novamente em casa no domingo, 22, às 20h30, contra o Grêmio.

O jogo

O técnico Jorge Sampaoli foi obrigado a fazer mudanças no Atlético em razão das convocações de Junior Alonso, Savarino e Alan Franco às seleções de Paraguai, Venezuela e Equador. Na defesa, escolheu Igor Rabello para formar dupla com Réver. No setor de meio-campo, colocou o argentino Matías Zaracho. E no ataque, promoveu a estreia do chileno Eduardo Vargas, contratado ao Tigres, do México. O comandante ainda escalou o volante Jair, recuperado de lesão na coxa direita, no lugar de Nathan.

Talvez o lance crucial da partida tenha ocorrido aos 4 minutos, quando Gil se desligou por alguns segundos e foi ultrapassado por Vargas na corrida. No momento em que se preparava para dominar a bola dentro da grande área, o camisa 10 atleticano foi agarrado pelo zagueiro, perdeu o equilíbrio e caiu. Foi um lance claro de pênalti, mas o responsável pelo VAR, Pathrice Wallace Corrêa Maia, não recomendou a revisão ao árbitro Rodrigo Dalonso Ferreira.

Dois minutos depois da penalidade não assinalada para o Atlético, o Corinthians trocou passes no ataque. Luan recebeu de Lucas Piton e encaixou bela inversão de bola da esquerda para a direita, encontrando Ramiro na linha de fundo. O meio-campista deu um pontapé de voleio e conseguiu cruzar de primeira para Matheus Davó, que cabeceou no contrapé de Everson e abriu o placar na Neo Química Arena: 1 a 0.

Animado com o gol no início, o Timão intensificou a pressão na saída de bola, enquanto o Atlético, que até teve vantagem na posse (71%), ficou longe do ímpeto apresentado na vitória por 4 a 0 sobre o Flamengo, há uma semana. Sampaoli chegou a orientar Guilherme Arana a avançar à ponta esquerda e Allan a dar cobertura ao lateral, mas a variação para o 3-4-3 não funcionou diante de um adversário bem postado na marcação.

Embora não tenha efetuado substituições no intervalo, o treinador fez um ajuste de posição. Vargas passou a ocupar o lado esquerdo, ao passo que Keno ficou na ponta-direita para usar a velocidade nas costas de Lucas Piton. A mudança gerou resultado aos 15 minutos, quando Vargas carregou a bola para o meio e deu lindo toque de calcanhar ao perceber a ultrapassagem de Guilherme Arana. O lateral soltou a bomba no canto e fez o quinto gol dele em 31 jogos na temporada: 1 a 1.

Aos 24min, Jorge Sampaoli fez duas substituições no Atlético: saíram Sasha e Zaracho, entraram Marrony e Nathan. Com isso, Vargas foi deslocado da esquerda para o centro, ficando como referência no setor ofensivo. Aos 28min, o Atlético quase virou. Arana cobrou escanteio, Rabello e Réver tocaram de cabeça, e Nathan, próximo à pequena área, chutou rasteiro. Cássio conseguiu defender com a perna praticamente em cima da linha.

Na medida em que o Corinthians dava sinais de cansaço, o Atlético tinha bastante campo para desenvolver a sua proposta de jogo. Até que aos 37min, Keno foi acionado na direita, livrou-se da marcação de Jonathan Cafu e cruzou de pé canhoto na cabeça de Marrony, que garantiu a virada do Galo: 2 a 1.

 

CORINTHIANS 1X2 ATLÉTICO

CORINTHIANS
Cássio; Fagner, Marllon, Gil e Lucas Piton; Gabriel e Roni (Éderson, aos 31min do 2ºT); Ramiro, Luan e Everaldo (Léo Natel, aos 20min do 2ºT); Matheus Davó (Jonathan Cafu, aos 31min do 2ºT)
Técnico: Vagner Mancini

ATLÉTICO
Everson; Guga, Réver, Igor Rabello e Guilherme Arana; Allan, Jair e Matías Zaracho (Nathan, aos 24min do 2ºT); Eduardo Vargas (Bueno, aos 43min do 2ºT), Keno e Eduardo Sasha (Marrony, aos 24min do 2ºT)
Técnico: Jorge Sampaoli

Gols: Matheus Davó, aos 6min do 1ºT (Corinthians); Guilherme Arana, aos 15min do 2ºT; Marrony, aos 37min do 2ºT (Atlético)

Cartões amarelos: Roni, aos 32min do 1ºT; Matheus Davó, aos 10min do 2ºT (Corinthians); Keno, aos 30min, Victor, aos 42min do 1ºT; Jair, aos 22min, Eduardo Vargas, aos 43min do 2ºT (Atlético)

Motivo: 21ª rodada do Campeonato Brasileiro

Estádio: Neo Química Arena, em São Paulo (SP)

Data: sábado, 14 de novembro de 2020

Árbitro: Rodrigo Dalonso Ferreira (SC)

Assistentes: Alex dos Santos e Henrique Neu Ribeiro (SC)

VAR: Pathrice Wallace Corrêa Maia (RJ)

Da Redação com SE





Publicidade

Links patrocinados