Menu

Com atraso salarial, atletas do Cruzeiro decidem não concentrar antes do jogo com o Oeste no Horto

O Cruzeiro convive com seríssimos atrasos salariais em seu elenco profissional. A situação, que tem incomodado Luiz Felipe Scolari (sem futuro definido), fez os atletas tomarem uma decisão: em protesto, o grupo relacionado para o duelo com o Oeste, às 21h30 (de Brasília) desta quarta, pela 34ª rodada da Série B, não permaneceu na Toca da Raposa após o treino desta terça-feira, véspera do jogo, para concentração. Felipão está ciente da decisão dos atletas.

Foto: Reprodução Foto: Reprodução

Dormir no CT na véspera do jogo é a logística de praxe adotada pelo clube. Segundo apurou o ge, porém, o elenco se organizou, a partir de uma ideia de jogadores mais experientes, e definiu protestar, voltando para casa após a atividade de terça e adiando a apresentação apenas para o dia do jogo.

O incômodo dos jogadores é não só com os atrasos, mas também com a falta de previsão concreta para pagamento das pendências. Nesta segunda-feira, houve uma reunião entre o presidente Sérgio Santos Rodrigues, o diretor de futebol André Mazzuco e os atletas. Nela, porém, nenhuma previsão de pagamento foi repassada ao elenco. O grupo profissional tem, hoje, dois meses e meio de salários atrasados (segunda quinzena de outubro, novembro e dezembro, além do 13°).

A situação também tem incomodado Luiz Felipe Scolari. Apesar de ter contrato longo, até o fim de 2022, o treinador não tem sequência no Cruzeiro em 2021 definida. Para ficar, Felipão espera receber da diretoria uma maior segurança em relação a pagamento de salários em dia na próxima temporada e, além disso, quer uma garantia sobre a capacidade de investimento do clube em reforços. O clube já se movimenta mapeando outros nomes em caso de saída do atual comandante.

A partir do protesto e da decisão de não concentrar, o elenco do Cruzeiro definiu que vai se apresentar na Toca da Raposa, para o jogo contra o Oeste, na manhã desta quarta-feira, dia da partida.

O Cruzeiro foi procurado pela reportagem para comentar o ato de protesto dos atletas. O clube "confirma que houve uma reivindicação por parte dos atletas (para cancelar a concentração), e que a diretoria e o departamento de futebol, entendendo o momento e a legitimidade da reivindicação, atenderam ao pedido".

Da Redação com GE





Publicidade

Links patrocinados