Menu

Jogo do Cruzeiro na Arena do Jacaré: confira os protocolos definidos pela Prefeitura

O Cruzeiro volta a contar com torcida em seus jogos neste sábado (11), às 11h, na Arena do Jacaré. A Prefeitura de Sete Lagoas autorizou esse tipo de evento, desde que tomada uma série de protocolos de prevenção à Covid-19, como 30% da capacidade do estádio, apresentação de vacinação ou de teste negativo para a doença.

Foto: Divulgação/FMFFoto: Divulgação/FMF

A diretoria celeste solicitou ao Democrata a inserção de um "naming right" no estádio, o chamando de Arena Buser, novo patrocinador do clube. Como forma de valorizar o novo patrocinador do clube, a intenção do clube era, além de transportar alguns torcedores, fazer as verificações dentro dos próprios ônibus. No entanto, por determinação da Vigilância Sanitária, isso só será possível na chegada à cidade.

O entorno do estádio não será restrito, como em jogos de Copa do Mundo, por exemplo. Ou seja, pessoas que não vão participar do evento podem se aproximar do local até um certo ponto, onde os fiscais recolherão os documentos exigidos. Entretanto, não poderá haver comércio de ambulantes no perímetro.

Veja, abaixo, os principais protocolos oficializados pela prefeitura através de decreto para eventos na arena, como o deste sábado e da próxima quinta-feira (16), quando será a vez do time celeste enfrentar o Operário:

- Fica limitado a 30% de sua capacidade de lotação disponível, sendo que o público será restrito aos espaços designados exclusivamente para as cadeiras ou assentos;

- Os portões para acesso as dependências do estádio deverão ser abertos com a antecedência mínima de três horas do início da partida;

- Permitir somente a entrada e permanência de pessoas usando corretamente a máscara, cobrindo boca e nariz, sendo que o descumprimento ensejará obrigatoriamente a retirada imediata do local, sob pena de responsabilização da equipe mandante da partida;

- Será exigido e recolhido o teste impresso para acesso as dependências do estádio;

- Identificação de assentos ou espaços que não podem ser utilizados para cumprimento da capacidade liberada no estádio;

-Disponibilizar álcool 70% ou solução sanitizante de efeito similar na entrada e pontos estratégicos, para o público e trabalhadores em geral;

- Fica proibida a venda e o consumo de bebidas alcóolicas nas dependências do estádio e o consumo de alimentos nas arquibancadas, estando proibido ainda o comércio ambulante de bebidas e gêneros alimentícios no entorno do estádio, a ser delimitado pelos órgãos de segurança;

- Fica vedada a comercialização de ingressos e utilização, pela torcida, de espaços próximos a alambrados ou parapeitos, bem como a aglomeração de pessoas em um único ponto, sob pena de remoção do infrator do estádio.

Da redação com O Tempo





Publicidade

Links patrocinados