Menu

Atletas do Cruzeiro confirmam greve por causa de salários atrasados; time sub-20 aderiu a greve também

Os jogadores do Cruzeiro articularam um movimento para protestar e cobrar os pagamentos dos salários em dia para todos os funcionários. Insatisfeitos, os atletas farão greve a partir desta quinta-feira (14), data da retomada dos treinos após o empate com o Botafogo , por 0 a 0, no Independência, na terça.

Foto: Reprodução internetFoto: Reprodução internet

Quase todo o elenco - Fábio, Rômulo, Matheus Neris, Henrique, Matheus Pereira, Bruno José, Giovanni, Ramon, Marcinho, Ariel Cabrel, entre outros - publicou uma carta nas redes sociais informando que fará a "paralisação dos treinamentos dando voz a todos os colaboradores que amam o clube e estão desamparados".

"Estamos aguardando o cumprimento das obrigações no prazo mais breve possível, sendo lamentável ver o sofrimento dos colaboradores que dedicam seus dias a manter esta centenária e vitoriosa instituição", diz trecho da nota (leia a íntegra do texto no fim da reportagem).

A informação foi divulgada inicialmente pelo Blog do Victão . O Superesportes confirmou que o técnico Vanderlei Luxemburgo foi comunicado pelos jogadores antes da publicação da nota nas redes sociais. 

O time sub-20 do Cruzeiro anunciou que está paralisando oficialmente suas atividades. A atitude do elenco da base é um reflexo do protesto iniciado pelo elenco profissional da Raposa nesta quarta-feira (13) .

A publicação é semelhante à feita pela equipe principal no início desta tarde e pode ser vista nos perfis de quase todos os jogadores do time júnior da Raposa. Atletas como Denivys, Eduardo Ageu e Paulo Eduardo aderiram ao movimento.

O presidente do Cruzeiro, Sérgio Santos Rodrigues , está em Lisboa, em Portugal, onde participa de um curso sobre gestão no futebol.

Em contato por telefone, o vice-presidente do Cruzeiro, Lidson Potsch , disse que está afastado em função de uma cirurgia feita nos últimos dias. Ele afirmou que não foi informado desse levante entre os jogadores.

A reportagem procurou a assessoria de comunicação do Cruzeiro, mas não houve resposta até a publicação desta nota.

Atualmente, o Cruzeiro vive grande dificuldade financeira. Até mesmo funcionários que recebem um salário mínimo ficam longo período sem ter o dinheiro na conta. Nessa terça-feira, o agente do técnico Felipão, Jorge Machado disse que chegou a faltar alimentação na concentração.

Sérgio Rodrigues tem buscado socorro com o empresário Pedro Lourenço, que já acertou a compra do patrocínio de 2023. Longe da elite do futebol brasileiro, o Cruzeiro fica sem visibilidade e tem dificuldade de acertar bons contratos de patrocínio. Além disso, o dinheiro da TV é reduzido na Série B. Esta combinação deixa o clube impossibilitado de arrecadar mais, gerando um ciclo vicioso e perigoso.

Carta publicada pelos jogadores

"Carta à Nação Azul

Nós, ATLETAS PROFISSIONAIS DO CRUZEIRO ESPORTE CLUBE, viemos por meio desta carta publicamente informar e esclarecer a todos e principalmente à Nação Cruzeirense, o que abaixo segue:

Confessamos que é desgastante e angustiante escrever essa carta para alcançarmos direitos. Em razão das insustentáveis condições, não iremos nos calar. Por esse motivo, estamos aqui para dar voz principalmente aos funcionários que têm sofrido com a atual situação.

Informamos que, diante dos reiterados atrasos salariais neste ano de 2021, onde chegou ao ponto insustentável de termos até 06 (seis) meses de atrasos, o que demonstra a precária situação financeira a que estão expostos todos os funcionários, que atualmente estão sendo socorridos pelo auxílio/ajuda financeira dos atletas profissionais para manutenção das necessidades básicas de sobrevivência.

Salientamos que a delicada situação é praticamente impensável para um clube da grandeza e tradição do Cruzeiro Esporte Clube. Até o presente momento, atletas e funcionários do Cruzeiro Esporte Clube (Toca I e Toca II) estão com os salários atrasados.

Entre o elenco profissional e funcionários com contrato de trabalho vigente há também pendências financeiras referentes ao ano de 2020.

Informamos que a presente Carta se fez necessária pela absoluta ausência de uma efetiva resposta quanto ao pagamento dos salários atrasados.

Ressaltamos que, apesar de todas as dificuldades financeiras impostas pela delicada situação, não faltou e nem faltará empenho para o cumprimento dos contratos de trabalho por atletas profissionais e funcionários, que jamais deixaram e/ou deixarão de honrar a tradicional Camisa deste gigantesco clube.

Informamos à gestão do Cruzeiro Esporte Clube que estaremos aguardando o cumprimento das obrigações no prazo mais breve possível, sendo lamentável ver o sofrimento dos colaboradores que dedicam seus dias a manter essa centenária e vitoriosa instituição.

Faremos a paralisação dos treinamentos em voz a todos os colaboradores que amam o Clube e estão desamparados.

Infelizmente, ficou intolerável e injustificável a forma como atletas e funcionários estão sendo geridos.

Não aceitaremos essa negligência que tem afetado famílias que dedicam seu tempo, seu suor, seu esforço para cuidar, zelar, servir essa instituição tão amada Cruzeiro Esporte Clube.

Avante Cruzeiro, Você é Gigante.

Belo Horizonte, 13 de outubro de 2021"

Da Redação com Superesportes




Publicidade

Links patrocinados MGID