Menu

Quem segura? Cruzeiro bate Vila, mantém 100% no Mineirão e dispara na ponta da Série B

A rotina de vitórias do Cruzeiro na Série B do Campeonato Brasileiro ganhou mais um capítulo nesta sexta-feira (1°). Com gols de Wagner e Luvannor, o time celeste derrotou o Vila Nova por 2 a 0 e manteve 100% de aproveitamento no Mineirão.

foto: Juarez Rodrigues/EM D.A Pressfoto: Juarez Rodrigues/EM D.A Press

Com a terceira vitória seguida na Série B, o Cruzeiro alcança 37 pontos de 45 possíveis e abre sete de vantagem para o vice-líder Vasco. Para o Sport, primeiro clube fora do G4, a vantagem chega a impressionantes 16 pontos. Cariocas e pernambucanos se enfrentam neste domingo (3), às 16h, no Maracanã.

Na próxima terça-feira (5), o Cruzeiro tem pela frente o compromisso adiado da 14ª rodada da Segunda Divisão contra o Ituano. A partida está marcada para as 19h, no estádio Novelli Júnior, em Itu, no interior de São Paulo. O Vila, por sua vez, recebe o Bahia na sexta (8), às 19h, no Oba, em Goiânia.

O jogo

Empurrado mais uma vez por seu torcedor, o Cruzeiro voltou a dominar as ações ofensivas do primeiro tempo. Embora desta vez tenha cedido espaços ao adversário, que conseguiu criar chances, a Raposa contou com defesas de Rafael para não ser vazada nos 45' iniciais.

A estratégia de se manter sempre perto do gol adversário funcionou novamente para o Cruzeiro. Logo aos 9', Matheus Bidu cobrou falta pelo lado direito, e Wagner, posicionado na primeira trave, desviou para o fundo da rede. 1 a 0.

A pressão celeste não esteve sequer perto de cessar. Aos 15', aos 22' e aos 35', a Raposa também obrigou Tony a trabalhar. Titular pelo segundo jogo consecutivo, Luvannor desperdiçou as melhores chances e levou Paulo Pezzolano à loucura na beira do campo.

Depois dos conselhos de vestiário, o atacante voltou do intervalo decidido a não errar mais. No primeiro minuto da etapa final, Luvannor aproveitou erro da defesa adversária, conduziu a bola até a área e finalizou. Tony espalmou e, na sobra, o camisa 90 estufou a rede. 2 a 0.

À frente do placar, o Cruzeiro, diferentemente de outras oportunidades, não manteve a agressividade que marca o modelo de jogo de Pezzolano. Apesar disso, também não sofreu grandes sustos, muito em função das deficiências técnicas do Vila, que é o lanterna da competição e pouco produziu.

Absoluta, a Raposa garantiu mais uma vitória, manteve 100% de aproveitamento no Mineirão e abriu ainda mais vantagem na liderança da Série B do Campeonato Brasileiro.

CRUZEIRO 2X0 VILA NOVA

Cruzeiro
Rafael Cabral; Zé Ivaldo (Rômulo), Lucas Oliveira e Wagner; Geovane (Leo Pais), Filipe Machado, Neto Moura, Daniel Júnior (Adriano) e Matheus Bidu; Luvannor (Fernando Canesin) e Edu (Rodolfo). Técnico: Paulo Pezzolano

Vila Nova-GO
Tony; Pedro Bambu (Diogo), Rafael Donato, Alisson Cassiano e Willian Formiga; Ralf (Marlone), Pablo (Daniel Amorim), Arthur Rezende e Matheuzinho; Pablo Dyego (Rubens) e Diego Tavares. Técnico: Pedro Gama (auxiliar)

Gols: Wagner (aos 9'1°T) e Luvannor (1'2°T)
Cartões amarelos: Alisson e Pedro Bambu (Vila Nova); Neto Moura (Cruzeiro)

Público: 34.957
Renda: R$ 951.228,50

Motivo: 16ª rodada da Série B do Campeonato Brasileiro
Local: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)
Data e horário: 1º de julho de 2022 (sexta-feira), às 21h30
Árbitra: Edina Alves Batista (SP)
Assistentes: Neuza Ines Back Leila (SP) e Naiara Moreira da Cruz (DF)
VAR: Vinicius Furlan (SP)

Da Redação com Superesportes



Publicidade

Links patrocinados MGID