Notice: Trying to access array offset on value of type bool in /var/www/setelagoas/plugins/system/tagz/tagz.php on line 214

Notice: Trying to access array offset on value of type bool in /var/www/setelagoas/plugins/system/tagz/tagz.php on line 217
Moradores de Macacos reclamam de 'piscinão' de lama em obra da Vale
Logo

Moradores de Macacos reclamam de 'piscinão' de lama em obra da Vale

Moradores de São Sebastião das Águas Claros, distrito de Nova Lima conhecido como Macacos, na região metropolitana de Belo Horizonte, estão apavorados temendo o rompimento das barragens B3 e B4 da Vale, que estão no nível 3, de risco iminente.

Foto: Tatiana Sansi/divulgaçãoFoto: Tatiana Sansi/divulgação

Para reforçar o medo, as pessoas reclamam que a mineradora abandonou, nesta sexta-feira, uma obra de construção de um muro de contenção para segurar a lama em caso de rompimento das barragens.

“Abandonaram a obra e virou um bolsão de lama que já chegou à copa das árvores e perto das casas do bairro Capela Velha”, denuncia a professora Tatiana Sansi, de 37 anos.

A professora reclama que não estão recebendo nenhum tipo de apoio da Vale e nem da Defesa Civil neste período chuvoso. Segundo ela, as estradas de acesso à região estão intransitáveis.

“As pessoas estão preocupadas. Estamos fazendo um mutirão para caso seja preciso retirar as pessoas de casa. As pessoas não estão sendo assistidas”, reclama.

“Não tivemos nenhum posicionamento da Vale e nem da Defesa Civil. Só do Ministério Público que enviou um comunicado dizendo que está tudo bem. Mas, a água continua subindo”, reagiu a professora.

Respostas

De acordo com o boletim diário publicado pela Defesa Civil Estadual, e atualizado às 8h desta sexta-feira (24), nenhuma das 25 barragens em estado de alerta sofreu qualquer alteração em sua estrutura em razão das chuvas que atingem a região desde essa quinta-feira (23).

O boletim aponta que todas essas construções permanecem com o mesmo nível de atenção em que já estavam antes do início do período chuvoso.

A Vale informou, por meio de nota, que a contenção de jusante que está sendo construída na região de Macacos não sofreu qualquer dano e não transbordou. “O que ocorreu foi um acúmulo de água em razão das fortes chuvas. Esse acúmulo, no entanto, não alcança nenhuma residência do bairro Capela Velha, que está situado a uma altura superior à da própria contenção não oferecendo, portanto, risco de inundação pela água represada no local”, informou a mineradora.

Medo

Ao complementar hoje um ano do rompimento da barragem B1 de Córrego de Feijão, em Brumadinho, na região metropolitana de Belo Horizonte, o medo de uma nova tragédia reacende em outras regiões de Minas por causa das chuvas torrenciais que não dão trégua, nos últimos dias.

São 25 barragens em alerta desde o início do ano. E quem mora perto de uma delas está assombrado com a possibilidade de uma nova tragédia, como a de Brumadinho, que deixou 270 mortos, dos quais 11 continuam desaparecidos.

A preocupação das pessoas aumentou na noite de quinta-feira, após um alerta da Agência Nacional de Mineração (ANM) às empresas que possuem barragens em Minas Gerais, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Goiás. Isto pois, para esses pontos do país, figura uma previsão preocupante de grandes volumes de chuva até a manhã do próximo sábado (25).

Fiscais da ANM orientaram as equipes de segurança que monitoram essas barragens a se manter em alerta a respeito das condições das barragens até a próxima segunda-feira (27) para garantir que elas estejam em condições seguras de conservação.
A reportagem de O TEMPO procurou a Defesa Civil de Minas Gerais, assim como a Agência Nacional de Mineração, para saber se, além das informações contidas no boletim, houve alguma alteração em alguma das estruturas no Estado entre quinta e sexta-feira, mas ainda não obtivemos retorno. (Com Lara Alves)

Saiba quais as barragens estão em estado de alerta em MG:

Nível 1:
Vargem Grande (Nova Lima), B1/B4 (Araxá), Campo Grande (Mariana), Capitão do Mato (Nova Lima), Doutor (Mariana/Ouro Preto), Maravilhas II (Itabirito), Marés (Itabirito/Belo Vale), Pontal (Itabira), Sul Inferior (Barão de Cocais), Vargem Grande (Nova Lima), V1 (Paraopeba/Brumadinho), Capim Branco (Brumadinho), Barragem B1 (Brumadinho), Itabiruçu (Itabira), Santana (Itabira), Forquilha IV (Itabirito/Ouro Preto), B2 Auxiliar (Rio Acima), Laranjeiras (São Gonçalo do Rio Abaixo).

Nível 2:
Barragem de Rejeitos (Itatiaiuçu), Forquilha II (Itabirito/Ouro Preto), Grupo (Itabirito/Ouro Preto).

Nível 3:
B3/B3 (Nova Lima), Forquilha I (Itabirito/Ouro Preto), Forquilha III (Itabirito/Ouro Preto), Sul Superior (Barão de Cocais).

Com O Tempo




Publicidade
Publicidade

© Copyright 2008 - 2020 SeteLagoas.com.br - Powered by Golbe Networks