Menu

Sobe para 55 o número de lotes de cervejas Backer contaminados, diz Ministério da Agricultura

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) informou na tarde desta terça-feira (18) que 14 novos lotes de cervejas da Backer estão contaminados. Com a atualização, as substâncias etilenoglicol ou dietilenoglicol já foram encontradas em 55 lotes de cervejas, e em 12 rótulos.

Foto: Re/IlustrativaFoto: Re/Ilustrativa

A Polícia Civil apura se 34 casos de intoxicação em Minas Gerais, sendo seis mortes, têm relação com o consumo da cerveja Belorizontina, produzida pela Backer.

O Mapa continua testando amostras de cervejas da Backer recolhidas. A empresa permanece fechada e os produtos somente serão liberados para comercialização após análise e aprovação do órgão.

Ainda segundo a pasta, os lotes contaminados foram produzidos entre julho de 2019 e janeiro de 2020.

Os 12 rótulos são:

  • Belorizontina,
  • Backer Pilsen,
  • Backer Trigo,
  • Brown,
  • Backer D2,
  • Capixaba,
  • Capitão Senra,
  • Corleone,
  • Fargo 46,
  • Layback D2,
  • Pele Vermelha,
  • Três Lobos Pilsen.

Até o fechamento desta edição, a Backer ainda não havia se manifestado sobre o aumento de lotes contaminados.

Com G1




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados