Menu

Coronavírus: Minas testa 40 vezes menos do que média nacional

Em relação ao tamanho da população, Minas Gerais realizou 40 vezes menos testes para averiguar infecção por coronavírus do que o Brasil. Segundo informação do Ministério da Saúde divulgada nessa sexta-feira (29) em coletiva de imprensa, foram feitos 930.013 exames no país, que tem 209,5 milhões de habitantes, de acordo com o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Isso quer dizer que cerca de 0,04% da população brasileira foi testada.

Foto: AFPFoto: AFP

Em Minas, que de acordo com o IBGE tem 20,87 milhões de habitantes, por outro lado, foram realizados 21.327 testes para Covid-19, o que representa 0,001% da população. Esse percentual é 40 vezes menor do que o índice nacional de testagem.

O governo estadual, por meio da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES), alega que a capacidade de realização de testes em Minas é de até 2.000 exames diários. Contudo, na última semana, entre 23 e 29 de maio, foram realizados, em média, 288 exames por dia, quase dez vezes menos do que o potencial do Estado.

Em resposta, a SES argumenta que “a quantidade de exames realizados por dia é variável, uma vez que depende da quantidade de amostras que chegam aos laboratórios”. “Nesse sentido, ainda que haja aumento do número de casos notificados, tendo em vista que nem todos esses casos abarcarão situação clínica que enseje a realização dos exames, é plausível inferir que o número de pedidos de testes não cresça na mesma proporção”, diz a pasta em nota.

No início da semana, a pasta admitiu que há subnotificação no Estado e que a estimativa é de que haja até 10 vezes mais infectados em Minas do que o divulgado nos boletins diários. Contudo, poucos dias depois, o governador do Estado, Romeu Zema (Novo), contradisse a secretaria em entrevista, afirmando que não há mais casos do que aqueles apresentados pela SES.

Casos

Segundo informe epidemiológico da SES divulgado na manhã dessa sexta-feira, Minas registra 9.232 casos confirmados de coronavírus e 257 mortes causadas pela Covid-19.

O Estado não divulga mais número de suspeitas de infecções, nem de óbitos em investigação pela doença desde a semana passada.

Com O Tempo




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados