Menu

Kalil chama de 'birutice' realização do Carnaval de Belo Horizonte em 2021

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil (PSD), não acredita na realização do Carnaval na capital em 2021, e mais, chama de "birutice" pensar nesta possibilidade mesmo com mais de sete meses até a folia, tudo isso em decorrência da pandemia do novo coronavírus (Covid-19).

Grandes aglomerações de pessoas, como as que ocorrem no Carnaval, aumentam o risco de infecção de doenças — Foto: Alex de JesusGrandes aglomerações de pessoas, como as que ocorrem no Carnaval, aumentam o risco de infecção de doenças — Foto: Alex de Jesus

“Ah, sim. Não sou astrólogo não, né?! Mas acho muito difícil fazer um Carnaval com uma pandemia que deve acabar em setembro, outubro, novembro. É uma birutice”, afirmou Kalil, em entrevista ao site BHAZ nesta quarta-feira (1º).

Segundo o prefeito, a questão de gastos não tem nenhuma relação com esta possibilidade, pois a PBH afirma que foram empanhados poucos recursos públicos na realização da festa deste ano, que reuniu cerca de 4,5 milhões de foliões na capital mineira.

“O orçamento foi de R$ 6 milhões em verba direta, mais R$ 8,3 milhões em planilhas de estruturas e serviços, captado por meio de edital de patrocínio. Vale ressaltar que a contratação de músicos, subvenção de blocos e escolas de samba e toda a estrutura dos palcos espalhados pelas regionais da cidade durante o evento, assim como todo o orçamento da Belotur, foi proveniente de investimento privado”, esclarece a PBH.

Nesta terça, Minas ultrapassou a marca dos 1.000 mortos, chegando a 1.007. Ao todo, são 47.584 casos confirmados da doença até agora, com taxa de letalidade no Estado de 2,1%.

Com O Tempo




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados