Menu

Saiba como vão funcionar hotéis e salões de beleza no novo Minas Consciente

Relançado na última quarta-feira (29), com novidades, o programa Minas Consciente - criado pelo governo de Minas para nortear municípios na reabertura da economia - conta com um planejamento adequado à realidade das cidades, inclusive com regras específicas para aquelas com menos de 30 mil habitantes. O protocolo chama a atenção, em especial, para dois segmentos do comércio: hoteleiro e de beleza.

Salões de beleza devem seguir regras específicas em municípios aderidos ao Minas Consciente — Foto: Edésio Ferreira/EM/D.A PressSalões de beleza devem seguir regras específicas em municípios aderidos ao Minas Consciente — Foto: Edésio Ferreira/EM/D.A Press

No novo documento, o setor hoteleiro, incluindo hospedagem em geral e dormitórios de empresas, terá que dividir os hóspedes em quatro faixas: os pertencentes aos grupos de risco; profissionais de saúde e pessoas que tiveram contato com infectados pela COVID-19; clientes com suspeita ou diagnóstico positivo para o coronavírus; demais hóspedes.

Salões de beleza, barbearias e clínicas de estética deverão atender a clientela somente com horário agendado, com um intervalo de 30 minutos entre elas, para que o mobiliário, equipamentos e mãos dos funcionários possam ser higienizados. Pessoas do grupo de risco, no entanto, ficam impedidas de entrar. Álcool em gel 70% devem ser disponibilizados.

O novo programa é composto por três ondas. Na primeira fase, vermelha, podem funcionar somente os serviços essenciais. No nível intermediário, amarelo, atividades tidas como não essenciais são autorizadas a retornar, como salões de beleza, clínicas de estética, barbearias, entre outros. O último estágio, verde, compreende setores ausentes da primeira versão do plano.

Ao todo, 391 municípios já aderiram ao Minas Consciente. Com isso, 7.746.336 habitantes do estado estão sendo contemplados no programa.

Indicadores

O Minas Consciente será norteado por um protocolo único. Para determinar os níveis atribuídos aos municípios, uma série de critérios será levada em conta. Os indicadores municipais, analisados semanalmente pelo comitê de enfrentamento à infecção, são:

- taxa de incidência do coronavírus
- taxa de ocupação geral de leitos
- taxa de ocupação dos leitos destinados aos infectados
- leitos por 100 mil habitantes
- índice de transmissão da doença (Rt)
- percentual do aumento de incidência da doença
- quantidade de testes positivos

Com Estado de Minas




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados