Menu

Ataque de abelhas no centro de BH causam choque anafilático em transeunte

Uma mulher de 42 anos precisou ser encaminhada ao Hospital João XXIII após ser atacada por um enxame de abelhas na tarde quinta-feira (16), em frente ao Mercado Central, no Centro de BH. Segundo o Corpo de Bombeiros, a vítima era alérgica e estava em choque anafilático no momento que a equipe chegou ao local.

Foto: Pedro Nascimento / O TempoFoto: Pedro Nascimento / O Tempo

Ela foi atendida pela equipe médica consciente e se queixou de dor na região do couro cabeludo, onde os insetos a picaram. Ainda segundo os socorristas, outras pessoas também foram atacadas.

Um trecho da Rua Curitiba foi isolado na tarde de hoje pelos socorristas, assim como parte do Mercado Central, para a captura dos insetos. Algumas pessoas que passaram pelo centro se assustaram com os ataques e registraram a captura das abelhas.

Em entrevista ao portal BHAZ, a bióloga Daniela Santos afirma que o ataque no Centro de BH acende um alerta para um problema grave que Minas Gerais costuma enfrentar nesta época do ano. Ela explica que a “fuga” das abelhas para a área urbana pode ter relação direta com a série de queimadas que vêm acontecendo em Minas Gerais. É que esses insetos normalmente se proliferam em períodos mais quentes, especialmente na primavera.

“A vinda das abelhas do habitat que elas vivem para a área urbana é muito em consequência da destruição do ambiente em que ela estava. Hoje estamos vivendo uma grande quantidade de queimadas, então, durante a queima, a abelha acaba perdendo a colmeia dela e se aloja em outro lugar, neste caso, no centro urbano”, conta Daniela, que também é responsável técnica de controle de vetores e pragas urbanas.

A especialista explica, contudo, que as abelhas normalmente não são agressivas com os seres humanos. Segundo Daniela, esses insetos só reagem quando se sentem ameaçados. Para ela, isso pode explicar o ataque das abelhas registrado no Centro de BH.

“Quando você bate na abelha, na tentativa de afastá-la, ela fica mais agressiva e vai tentar te ferroar, porque ela vai tentar se defender. Então pode ter acontecido algo ali – porque a pessoa fica em estado de choque mesmo quando se depara com um enxame de abelhas – e, ao se debater, as abelhas podem ficar agressivas por entenderem que estão sendo atacadas”, acrescenta.

Para evitar incidentes como o que aconteceu hoje, a bióloga recomenda uma série de cuidados que podem ser adotados. “O que a gente vê e tenta aconselhar é que, se você está vendo algum enxame, não mexa. Você não pode se movimentar muito, evitar movimentos bruscos, não tentar matar, porque nisso a colônia vai entender que está sendo agredida e aí vai acontecer um acidente”.

Com BHAZ





Publicidade

Links patrocinados