Menu

Idosos desaparecidos há 2 dias são encontrados em matagal após acidente

O casal de idosos Luiz Prudente Santana, de 78 anos, e Selma Faria Prudente, 74, foram localizados em Tupaciguara, no Triângulo Mineiro, no começo da tarde desta quinta-feira (4). Eles estavam desaparecidos desde a terça (2), quando retornavam de uma consulta médica.

Carro foi encontrado nas margens da BR-452 — Foto: Divulgação / Corpo de BombeirosCarro foi encontrado nas margens da BR-452 — Foto: Divulgação / Corpo de Bombeiros

A confirmação do encontro do casal foi passada por Marcelo Novais, que é genro dos idosos, à reportagem de O TEMPO. O familiar contou que a sogra perdeu o controle do veículo, sofreu um acidente e acabou indo parar em um matagal. “Quando o carro foi para o acostamento ele ‘voou’ e só parou debaixo da copa de uma árvore”, disse.

O automóvel ficou completamente destruído, conforme relatou. “O carro arrebentou por completo. A bateria saiu e o motor sem condições alguma. Meus sogros ficaram presos dentro do carro e sequer conseguiram abrir a porta. Minha sogra teve o instinto de sobrevivência e conseguiu quebrar os vidros”.

O acidente aconteceu já no município de Tupaciguara e faltavam somente 10 km para o casal chegar em casa. Dona Selma após conseguir sair do carro foi para às margens da rodovia pedir ajuda. “O Corpo de Bombeiros e a Polícia Militar deram total assistência”, afirma Marcelo.

A família estava muito preocupada com o sumiço do casal, principalmente com Luiz. “Meu sogro precisa de um suplemento alimentar líquido e graças a Deus tinha um no carro. Eles ficaram dois dias e meio sem comunicação alguma. É muito bom saber que nada de mais grave aconteceu, pois só estávamos imaginando coisa ruim”.

Luiz e Selma ficaram muito machucados devido ao impacto do acidente. O casal foi levado para a policlínica da cidade mineira. “Radiografias estão sendo realizadas e eles estão tomando soro, pois ficaram muito desidratados, mas não correm de morte”, informou o genro.

Marcelo, por fim, agradece a ajuda de todos na divulgação do caso. “Tivemos apoio fantástico da imprensa e das polícias Militar e Civil. Só temos o que agradecer”.

Com O Tempo 

 



Publicidade

Links patrocinados MGID