Menu

'Satanás' é preso após ir ao enterro da própria vítima em Baldim

Após ir ao enterro da própria vítima na manhã desta segunda-feira (9) em Baldim, na região metropolitana de Belo Horizonte, um homem de 25 anos, conhecido como “Satanás”, foi preso pela Polícia Militar suspeito de matar dois homens e deixar um ferido em um baile funk na madrugada desse domingo (8) na cidade.

Foto Ilustrativa/Reprodução: InternetFoto Ilustrativa/Reprodução: Internet

O suspeito foi preso no canil de uma casa, onde se escondeu com dois cachorros da raça rottweiler. Horas antes de ser encontrado, ele passou no enterro do autônomo Iago Lorran Pereira de Andrade, de 20 anos, de quem era vizinho e em quem é suspeito de atirar na saída do baile funk, para prestar solidariedade aos familiares.

“Ele é conhecido por ‘Satanás’ devido ao terror que ele já causa na comunidade. No baile funk ele teve uma desavença com alguns indivíduos e, após discussão, ele, de posse de uma pistola calibre 9mm, efetuou disparos contra eles. Alvejou dois que foram a óbito e um foi atingido superficialmente. Então são dois homicídios consumados e um tentado. Fizemos o rastreamento dele, já que ele fugiu. Hoje nós conseguimos informações de um possível local de onde ele poderia estar. Localizamos a arma que ele utilizou na casa onde ele estava”, afirmou o tenente Flávio Alves dos Santos, do batalhão Rotam.

Segundo o consultor Luiz Gustavo Araújo, 27, irmão de Iago Andrade, o autônomo foi morto por estar no lugar errado. Ele estava saindo do baile quando Satanás foi acertar contas com a outra vítima, André Luiz Pereira Martins, 24. “Atirou no meu irmão porque ele viu o crime. O Satanás frequentou a nossa casa. Ele é nosso vizinho de frente. Tava passando fome e meu pai, minha mãe, deram alimento para ele. O que aconteceu foi que ele ficou com raiva do meu irmão por inveja. Na festa ele discutiu com o outro e quando ele tava saindo da festa meu irmão também estava, e aí ele atirou nele. Ele mesmo diz que meu irmão não tinha nada a ver. Mas a gente vê que o cara envolveu em coisa errada. Ele virou outra pessoa. Descobrimos hoje que era ele, porque ele foi no enterro, aos prantos, abraçou minha mãe, meu irmão, se deu de bonzinho mas, no final, foi achado”, afirmou o irmão da vítima.

A morte de Iago Andrade mobilizou dezenas de pessoas nesta segunda-feira (9) em Baldim. Levando em conta a paixão do rapaz por motos, amigos e familiares fizeram uma espécie de buzinasso como forma de despedida. “Meu irmão era um cara muito bonito, falar dele é até difícil. A festa para ele hoje parou a cidade. Ele não usava drogas, não era envolvido com nada. Menino do bem, bonito, morto na covardia só por ver o crime do rapaz. Uma covardia. Ele era muito querido por todo mundo. A cidade toda chorou muito com a perda dele”, afirmou Luiz Gustavo Araújo.

Com Super Notícia




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados