Menu

Motorista de aplicativo desaparece após aceitar corrida com destino a Betim

Familiares do motorista de aplicativo Bruno Amaral dos Santos, de 41 anos, buscam quaisquer informações a respeito de seu paradeiro. Ele está desaparecido desde o início da tarde dessa sexta-feira (10) quando, durante uma corrida com dois passageiros com destino a Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, encaminhou um áudio para a esposa.

Foto: Reprodução/InstagramFoto: Reprodução/Instagram

Na gravação, de acordo com parentes, o motorista chora e comenta assustado: "dois rapazes me pegaram e estão me levando para não sei onde". A viagem teria começado na região Central da capital mineira e seria encerrada no município vizinho.

Assim como Bruno, o carro por ele dirigido – um Renault Logan da cor branca, placa AZM-0421 – também está desaparecido. Após o envio da mensagem, amigos e parentes tentaram contato com ele, mas nenhuma das chamadas chegou a ser atendida. Na manhã deste sábado (11), o irmão e o cunhado do motorista tentam encontrar meios para rastrear a localização do automóvel.

"Até agora não recebemos nenhuma informação a respeito dele (Bruno). Estamos muito apreensivos, mas, agora, vamos ao apartamento dele procurar documentos da seguradora para tentar encontrar o carro", comenta o irmão do motorista, Elber José dos Santos, de 44 anos.

O pai de Bruno, um senhor de 69 anos, saiu da cidade onde reside no interior de Minas Gerais – Ritápolis, no Campo das Vertentes –, e viaja com destino a Belo Horizonte para se unir às buscas por seu filho na manhã deste sábado.

O motorista, pai de uma bebê de apenas 10 meses e uma adolescente de 16 anos, se mudou de São Paulo para a capital mineira há um ano com o intuito de estar mais próximo dos irmãos.

"Ele e a esposa estão morando aqui. Em maio do ano passado ele veio para cá e estava morando perto de mim e da minha irmã, nós já vivemos aqui há 20 anos e achamos melhor ele ficar conosco. O Bruno nunca se queixou de problemas para nós", conta Elber. Antes de se mudar para Belo Horizonte, o homem já trabalhava como motorista de aplicativo.

Quem souber quaisquer notícias a respeito do paradeiro de Bruno Amaral dos Santos ou até mesmo informações a respeito do carro dirigido por ele antes de seu desaparecimento – um Renault Logan da cor branca, placa AZM-0421 – pode entrar em contato com o irmão do motorista: (31) 9.9724-7432 (Elber José dos Santos). Informações anônimas podem ser repassadas diretamente à Polícia Civil de Minas Gerais através do 181 (disque-denúncia).

Mais um caso em uma semana

Com a diferença de seis dias entre um e outro, este é o segundo caso de desaparecimento de um motorista de aplicativo, em Belo Horizonte. No último sábado (04), familiares de Luiz Antônio da Silva Rodrigues denunciaram a ausência de informações a seu respeito. O jovem de 25 anos teria encerrado a noite de trabalho e dito à namorada, no início da manhã do dia em que desapareceu, que iria descansar. Logo em seguida, ninguém mais conseguiu contato com ele.

Cinco dias depois, na quinta-feira (09), a mãe do motorista, a aposentada Edilene da Silva Rodrigues de 53 anos, se emocionou ao apelar por notícias do filho: "quantas vezes o câncer vier, eu vou enfrentar, mas o meu coração de mãe está paralisado e faltando um pedaço porque eu preciso do meu filho comigo".

Nos últimos dias da semana, a mãe precisou se despedir do filho, cujo corpo foi encontrado no Jardim Canadá, bairro de Nova Lima, na região metropolitana de Belo Horizonte.

Com O Tempo




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados