Menu

Inquérito aponta que adolescente atingida acidentalmente por arma de fogo mentiu para proteger irmão, em Cordisburgo

A Delegacia de Polícia Civil de Cordisburgo concluiu, nesta terça-feira (17), um inquérito que apurava lesões corporais em uma adolescente, provocadas por disparo acidental de arma de fogo, no distrito Lagoa Bonita.

 Foto: Chiara Ribeiro/ItatiaiaFoto: Chiara Ribeiro/Itatiaia

De acordo com a Polícia Civil (PC), no dia 15 de outro deste ano, a adolescente de 17 anos foi levada ao Centro Municipal de Cordisburgo com lesões nos dedos da mão e no seio. Ao ser questionada, ela teria dito à Polícia Militar que passava pela rua quando ouviu um barulho parecido ao de uma “bomba garrafão”, e em seguida percebeu que estava machucada.

Porém, durante as investigações, a PC concluiu que a versão apresentada pela suposta vítima não era verdadeira. Os investigadores apuraram que a menor de idade havia se encontrado na rua com o irmão de 15 anos, que portava uma arma de fogo. A adolescente então quis segurar a arma e assim que pegou o objeto, houve um disparo acidental, que atingiu os dedos e um dos seios dela.

Aos adolescentes foram atribuídos os crimes de porte ilegal e disparo de arma de fogo. O inquérito foi encaminhado à Justiça da comarca de Paraopeba.ª

Com Ascom 19ª DEPPC




Publicidade

Links patrocinados