Menu

Paralisação dos professores da rede estadual: governo cortará ponto de quem aderir

O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Geras (Sind-UTE/MG) convocou, a partir desta terça-feira (11), uma paralisação acerca da proposta de lei do governo do estado em aumentar a contribuição dos servidores ao IPSEMG. A Secretaria de Estado de Educação (SEE-MG), em memorando emitido na manhã de hoje, aponta que haverá corte de salário de servidores faltosos; o sindicato rebateu.

 Foto: Sind-UTE/MG / reproduçãoFoto: Sind-UTE/MG / reprodução

De acordo com a categoria, a paralisação que estava programada para três dias foi avisada ao Governo de Minas no último dia 5 de junho, como determina a legislação. O Sind-UTE/MG aponta que o projeto de lei que aumenta a contribuição dos servidores à previdência estadual seria "a ponta do iceberg" para depauperar os rendimentos dos professores, como cobranças por dependentes, criação de alíquota pra titulares e cônjuges maiores de 59 anos, e redução de coberturas de internação e procedimentos.

No dia 29 de maio foi aprovado em assembleia do sindicato as paralisações que vão até à quinta-feira (13), com o indicativo de greve a acontecer após essa data. Com isso, diversas escolas estão sem aulas na rede estadual de ensino, inclusive em Sete Lagoas.

Secretaria ameaça com corte de ponto de faltosos

A paralisação dos professores - e principalmente a resposta do Governo de Minas - gera repercussões já na manhã desta terça (11). Um memorando da SEE-MG, na qual o SeteLagoas.com.br obteve acesso, aponta para os gestores das escolas estaduais a registrar como falta grave (com a classificação de desconto em salário do dia faltoso) àqueles docentes que não comparecerem aos três dias programados da paralisação.

De acordo com o documento, assinados pela subsecretária de Gestão de Recursos Humanos Gláucia Ribeiro e pela subsecretária de Articulação Educacional Cláudia Augusto, o governo indica que apesar dos ofícios recebidos pelo Sind-UTE/MG, as reivindicações salariais já foram aprovadas no projeto de lei que concedeu aumento ao funcionalismo; e que a situação sobre o IPSEMG "foge à competência da Secretaria de Educação de Educação".

VEJA AQUI O MEMORANDO

No início da tarde desta terça-feira (11), o sindicato emitiu uma nota relatando que foi enviada pelo Governo de Minas uma notificação extrajudicial sobre a paralisação. A categoria aponta que essa notificação não tem uma representação legal, e que o corte dos pontos dos professores que aderiram à paralisação é "estrangular a educação impedir que haja luta contra o projeto de lei que aumenta os valores cobrados pelo IPSEMG e empobrece os trabalhadores". O Sind-UTE/MG ainda afirma que a paralisação irá continuar.

Filipe Felizardo



Publicidade

+ Política

Passando a Limpo desta sexta-feira (21) recebeu Cristiano Marques

Passando a Limpo desta sexta-feira (21) recebeu Cristiano Marques

Faltando poucas semanas para as primeiras convenções partidárias, onde serão definidos quais vão ser os candidatos ...

Eleições em Sete Lagoas é o tema do Passando a Limpo desta sexta-feira

Eleições em Sete Lagoas é o tema do Passando a Limpo desta sexta-feira

Faltando poucas semanas para as primeiras convenções partidárias (onde vão ser definidos quem serão os postulantes ...

Comissão aprova proposta que autoriza cassinos, bingo e jogo do bicho no Brasil

Comissão aprova proposta que autoriza cassinos, bingo e jogo do bicho no Brasil

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou a proposta para legalização de jogos de azar no Brasi...

STF marca retomada de julgamento sobre descriminalização de porte de drogas

STF marca retomada de julgamento sobre descriminalização de porte de drogas

O Supremo Tribunal Federal (STF) marcou para a próxima quinta-feira (20) a retomada do julgamento sobre a descriminaliz...

Projeto de lei quer substituir radares por lombadas eletrônicas em vias urbanas

Projeto de lei quer substituir radares por lombadas eletrônicas em vias urbanas

Um projeto de lei que tramita na Câmara dos Deputados quer alterar o Código de Trânsito (CTB), para que haja a substi...

Em enquete, quase 1 milhão de pessoas são contra PL sobre aborto

Em enquete, quase 1 milhão de pessoas são contra PL sobre aborto

Mais de um 1,07 milhão de pessoas votaram, na enquete realizada pela Câmara dos Deputados, sobre o projeto de lei que ...

Coletivo feminista de Sete Lagoas realiza ato contra projeto de lei que equipara aborto a homicídio

Coletivo feminista de Sete Lagoas realiza ato contra projeto de lei que equipara aborto a homicídio

O coletivo femininsta Várias Marias, de Sete Lagoas, organiza para este sábado (15), a partir das 9h, um protesto cont...

Deputados aprovam urgência em projeto de lei que equipara aborto a homicídio simples

Deputados aprovam urgência em projeto de lei que equipara aborto a homicídio simples

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (12) um pedido de urgência para o projeto de lei que equipara aborto...

STF altera correção do FGTS para rendimento com base na inflação

STF altera correção do FGTS para rendimento com base na inflação

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta quarta-feira (12), alterar a correção do Fundo de Garantia do Tempo de...

Paralisação dos professores da rede estadual: governo cortará ponto de quem aderir

Paralisação dos professores da rede estadual: governo cortará ponto de quem aderir

O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Geras (Sind-UTE/MG) convocou, a partir desta terça-feira (1...