Menu

Processo de apuração das denúncias contra o vereador Marcelo Cooperseltta está em análise pela Comissão de Ética da Câmara

Está em análise pela Comissão de Ética da Câmara Municipal de Sete Lagoas o processo de apuração das denúncias contra o vereador Marcello Cooperseltta, investigado por peculato (rachadinha), fraudes em licitação e intimidação à testemunha.

Foto: Alan JunioFoto: Alan Junio

O relatório está sendo analisado pela Comissão, constituída pelos parlamentares Pastor Alcides (presidente), Gonzaga (membro) e Rodrigo Braga (relator).

Na reunião ocorrida na semana passada, o tema foi mencionado. Já no encontro realizado nessa terça-feira (11), o presidente da comissão não abordou o assunto. A tendência, no entanto, é que a cada reunião a apuração dos fatos progrida. A expectativa, também, é que a fase de oitivas tenha início em breve.

O caso repercutiu no último dia 28 de janeiro tanto na imprensa mineira como na nacional, quando a Polícia Civil realizou operação no gabinete de Marcelo Cooperseltta e locais ligados ao vereador.

Na data, foram recolhidos aparelhos eletrônicos, celulares, computadores, notebooks, equipamentos de armazenamento de informações e documentos.

Da Redação




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados