Menu

Emílio de Vasconcelos é indiciado por suspeita de agredir a própria mulher

O empresário Emílio de Vasconcelos Costa (PSB), de 57 anos, foi indiciado nesta segunda-feira (6), pela Polícia Civil pelo crime de violência doméstica. Ele é suspeito de ter agredido a mulher, Marina Andrade Schaun, de 43 anos. Ele nega ter cometido as agressões.

Foto: Divulgação/IlustrativaFoto: Divulgação/Ilustrativa

Segundo ela, as agressões psicológicas começaram bem antes das físicas. Eles viveram juntos por quase quatro anos.

Ela conta que, no início do relacionamento, ele era um cavalheiro, mas que depois do casamento, mais precisamente quando voltaram da lua de mel, a violência doméstica começou.

De acordo com a delegada Maria da Silva Cordeiro, responsável pelo inquérito, Costa agrediu Marina no dia 12 de junho, Dia dos Namorados. A vítima disse que teve medo de morrer.

"Ele acordou agarrando meu pescoço. Falei para parar que estava me machucando, mas ele continuava, olhava para mim com muita raiva. Fiquei bem machucada, meu rosto ardia. Eu tinha certeza que ia morrer", contou.

Costa, que era pré-candidato à Prefeitura de Sete Lagoas, na Região Central de Minas Gerais, disse ao G1 que suspendeu temporariamente a candidatura para provar sua inocência e que já entrou na Justiça com o pedido de divórcio.

A Polícia Civil informou que adotou todas as providências cabíveis e requereu medidas protetivas de urgência, que foram deferidas pelo Judiciário.

Da Redação com G1




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados