Menu

Sem textos polêmicos, vereadores não encontram dificuldades para aprovar pauta da semana, na Câmara

Mesmo com uma pauta extensa os vereadores não encontraram dificuldades para aprovar todos os 21 itens que compuseram a “Ordem do Dia” na Reunião Ordinária desta semana, na Câmara. O momento de maior debate aconteceu na votação dos destaques dos parlamentares.

Foto: Ascom Câmara MunicipalFoto: Ascom Câmara Municipal

Ivson Gomes (Cidadania) destacou Requerimento que pedia ao prefeito e secretários para apresentarem comprovantes de vacinação contra a Covid-19. O documento foi reprovado pela maioria do plenário, nove vereadores, que entendeu ser de foro pessoal a divulgação do documento.

Sílvia Regina (PSD), por exemplo, disse que não registrou foto do momento da vacinação porque “não quis divulgar para ninguém. Foi um momento meu, é pessoal”. Já Rodrigo Braga (PV) divulgou o ato da vacina no braço por entender estimular outras pessoas. “Registrei e divulguei para motivar as pessoas”, explicou.

A pauta completa que foi apreciada pode ser acessada pelo link que segue. Abaixo tem o que de mais importante os vereadores destacaram na comunicação pessoal.

José de Deus (REP) em 7 de abril oficiei o Executivo com o secretário Antônio Garcia Maciel solicitando antes do período chuvoso a realização para um canal de escoamento de água na rua Sinval Teixeira, bairro Tamanduá. No período chuvoso o local fica alagado impedindo o tráfego de carros e trânsito de pessoas. Até a presente data nada foi feito. Estamos na iminência das chuvas e os moradores precisam de uma resposta.

Gilson Liboreiro (SD): Estamos caminhando para que a saúde seja humanizada, ano passado a cidade gastou 34,7% do orçamento na saúde. A lei determina minimamente 15%. Inclui todo o tipo, saúde humana, ambiental e a animal. Nos últimos tempos estamos vendo uma discussão sobre a saúde animal para se criar um caminho. A leishmaniose é um problema, preparamos um estudo para que possamos caminhar nesse sentido para construir um protocolo municipal sobre a doença.

Marli de Luquinha (MDB): Parabenizar a Câmara pela brilhante palestra e Reunião Solene com um tema muito importante que é o Agosto Lilás. Informar aos moradores da nossa região, do bairro Catarina, que a lagoa da Catarina foi toda revitalizada, recuperada, com nova iluminação pública de led. Agradeço ao prefeito por ter me atendido nessa demanda.

Ismael Soares (PSD): Agradecer a direção do SAAE, nos reunimos com os moradores da Lontrinha e região, tem uma demanda grande lá com a falta de extensão de rede. O SAAE já tem um projeto de expandir a rede na região com a instalação de um poço que vai atender a Lontrinha I. O recurso está em fase de liberação e a expansão também vai contar com recursos próprios e pode acontecer ainda este ano.

Ivson Gomes (Cidadania): Todos sabemos das atribuições dos vereadores e uma das primeiras é fiscalizar. Montei equipe técnica porque queria fiscalizar, atender ao que fui chamado. Através de visita ao Diário Oficial e portal da transparência deparamos com licitação para compra de mobiliário para secretaria de educação. Eram 21 lotes. Valor orçado de R$ 10 milhões. O valor nos chamou atenção. Fizemos uma média e o valor estava completamente fora do mercado. Requeremos a impugnação do processo.

Carol Canabrava (Avante): Ontem foi um dia histórico e com muita alegria por meio do nosso trabalho aconteceu a primeira sessão do Agosto Lilás. Tema e pauta de grande importância nessa Casa porque aqui são propostas as leis para coibir esse crime que aumenta a cada dia. Mulheres relataram, sabemos das dificuldades, mas é possível. Serviu para nos fortalecer e que nossas forças estejam cada vez mais unidas. As mulheres precisam de respeito.

Janderson Avelar (MDB): Esta emana comemoramos o folclore, uma bela data onde voltamos as nossas raízes. Lembramos da nossa infância quando se fala das folias de reis e pastorinhas. Em nome do presidente da associação das folias de reis quero parabenizar a todos que não deixam essa cultura acabar. Estamos acompanhando a associação e buscando parcerias privadas para uma festa no fim do ano para os foliões.

Junior Sousa (MDB): Venho trazer uma situação que aconteceu no fim de semana que foi a falta de água em dezenas de bairros. Acho que vai piorar por conta do período de seca, todo ano tem problemas. A gente só tem uma via de abastecimento de água que é a ETA. Não temos uma segunda via para alguns bairros. Gera um problema e um desgaste muito grande. Passei o fim de semana tentando justificar o injustificável. As pessoas pagam caro, teve um reajuste e não tivemos resposta sobre isso. Não posso deixar de questionar a prefeitura sobre esse problema.

Heloísa Frois (Cidadania): Parabenizar Carol pela noite histórica. Sete Lagoas tem pessoas unidas, grupos organizados imbuídos no combate à violência contra a mulher. Sobre a crise hídrica é nacional, Minas Gerias é a grande caixa d’água do sul e sudeste, temos as principais nascentes e a situação de Sete Lagoas não é diferente. Por motivo de escassez alguns bairros têm situação histórica de falta de água. Os bairros atrás do morro São João passaram falta de água e indústrias abastecidas por caminhões pipa tiveram o abastecimento suspenso e precisaram parar a produção por falta de água porque a população é a prioridade.

Caio Valace (Pode): Vamos falar de uma articulação da mais alta importância. O maior programa de adoção de canteiros e praças da atualidade. Com o Vitório Medioli, Bruno Higut e todos aqueles que compõem o distrito industrial nesse momento de dificuldade e a cidade sofre muito com essa questão da pandemia na economia. Temos que nos esforçar para buscar essas parcerias. Eles vão adotar o canteiro que vai da UPA até a rotatória no final da avenida.

Sílvia Regina (PSC): Vim falar de uma pessoa especial que soma muito na nossa comunidade, Davidson Henrique de Lima, Tião do Campo do Montreal. Uma pessoa que, de certa forma, nos ajuda a educar nossos filhos. A gente pensa o que pode fazer para encaminhar o meu filho, o Tião que faz isso há 17 anos.

Rodrigo Braga (PV): Venho chamar atenção da população no que se refere a vacinação. Estamos vacinando pessoas de 27 anos, homens e mulheres. Estejam atentos a esta questão. Teremos um desafio que será como conscientizar e mobilizar nossos adolescentes para se vacinar, vamos precisar contar com a ajuda dos pais, da escola, dos meios de comunicação. Onde já começou tem se encontrado dificuldade de levar os jovens e a se vacinarem por conta da idade e dispersão, acredito.

Pr. Alcides (PP): lamentavelmente estamos vivendo uma das maiores crises hídricas dos últimos tempos, estamos passando momento difícil devido à falta de chuvas. É preciso conscientizar não só no período de escassez. Sem água não há vida. Tenho um projeto, o 07/2021, onde o desperdício de água passou a ser caracterizado como falta passível de multa. Se não mexer no bolso as pessoas não se conscientizam. O texto prevê multa de R$ 500 até a suspensão do abastecimento por um período.

https://sapl.setelagoas.mg.leg.br/sessao/622/expedientemateria

Com Ascom Câmara Municipal





Publicidade

Links patrocinados