Menu

Vereadores e população falam sobre pontos de alagamentos e cobram resolução enquanto a chuva não vem

Uma das regiões da cidade que sempre registra pontos de alagamentos durante as chuvas é a do bairro Santa Rosa. Cansado de receber reclamações e buscar, sem sucesso, resolução para o problema a anos, o vereador Rodrigo Braga (PV) colocou a população e o Executivo para discutir o problema.

Foto: Reprodução/Câmara Municipal de Sete LagoasFoto: Reprodução/Câmara Municipal de Sete Lagoas

O assunto mereceu uma Audiência Pública que foi realizada na tarde de quarta-feira (22).  Durante os trabalhos o parlamentar apresentou um levantamento onde consta a existência de, pelo menos, 25 pontos de alagamento na cidade. Um deles, inclusive, na região do bairro Nova Cidade, já foi cenário de um acidente com duas vítimas fatais.

Moradora do Condomínio Lagoa Grande, no bairro Santa Rosa, Roberta Silva, foi a voz da comunidade na sessão. Ela questionou sobre os motivos de nada ainda ter sido feito na região diante dos vários registros de alagamentos e invasão de água na casa dos moradores ano após ano quando chove.

O antigo sistema de drenagem pluvial foi apontado como um dos culpados para as ocorrências. O secretário de obras do município, Antônio Garcia Maciel, revelou que “a cidade foi crescendo e só a partir de 1979 o Governo Federal fez a primeira lei sobre parcelamento e que se exigia alguma infraestrutura”.

Os altos custos para as obras foram colocados como impeditivos para uma resolução breve do problema. A drenagem do bairro Santa Rosa, por exemplo, teria um custo maior nas obras, aponta o secretário que já tem estudos sobre as necessidades. Uma parceria público privada seria uma saída viável para as intervenções. O município vem conversando com uma rede atacadista instalada no bairro na busca dessa parceria.

Enquanto isso o comandante da Guarda e Defesa Civil Municipal, Sérgio Andrade, garantiu que os pontos de riscos na cidade já foram identificados e que as medidas iniciais foram “advertir e alertar a população desses locais”. Andrade pediu aos moradores para acionar a Defesa Civil da cidade ao menor sinal de alagamentos e ou trincas nas casas após chuvas.

Um dos encaminhamentos da sessão foi que o secretário, junto com Rodrigo Braga e outros vereadores, vai percorrer alguns pontos de alagamento para avaliar a situação atual e alguma possibilidade de intervenção de urgência. Eraldo da Saúde (Patri), Caio Valace (Podemos) e Ivson Gomes (Cidadania) foram alguns dos participantes do evento.  

Com Câmara Municipal



Publicidade

Links patrocinados MGID