Menu

Aécio Neves desiste de candidatar ao senado, visando o governo de Minas em 2026

O ex-governador de Minas Aécio Neves (PSDB) anunciou nesta quinta-feira (4) que não será candidato ao Senado na próxima eleição. Segundo o tucano, ele tentará a reeleição para deputado federal.

Foto: José Cruz/Agência BrasilFoto: José Cruz/Agência Brasil

"[Fizemos] Uma reflexão profunda e avaliamos que o mais importante neste momento é fortalecermos a candidatura de Marcus Pestana ao governo. Isso passa também pelo fortalecimento da nossa aliança (com o PDT). Vou deixar a disputa ao Senado na nossa chapa para o Bruno Miranda, um grande quadro do PDT", disse Aécio, em vídeo publicado nas redes sociais.

Dessa forma, o vereador de Belo Horizonte, Bruno Miranda (PDT), será o único candidato ao Senado na chapa de Pestana (PSDB), que é candidato a governador. Os dois vão dar palanque para Ciro Gomes (PDT). O vice de Pestana ainda não foi anunciado.

Na gravação, Aécio insinuou, que, no futuro, pode voltar a se candidatar a governador. "Continuarei como candidato a deputado federal, retomando o trabalho que venho fazendo na Câmara, mas estejam certos: essa é apenas uma etapa de um projeto que vai muito mais longe. Quero, dentro de algum tempo, ver Minas Gerais voltar ao tempo em que as coisas funcionavam e que os mineiros se orgulhavam de seu governo", acrescentou ele.

Nos últimos meses, Aécio cogitou se candidatar a senador após pesquisas mostrarem que ele lidera a disputa. De acordo com a pesquisa do jornal O Tempo realizada entre os dias 15 e 20 de julho, ele tem 24,8% das intenções de voto contra 12,8% de Cleitinho Azevedo (PSC).

Segundo o presidente do PSDB de Minas, Paulo Abi-Ackel, Aécio já era estimulado a se candidatar ao Senado antes da divulgação das primeiras pesquisas eleitorais, mas que, com a publicação dos levantamentos, "passou a haver uma verdadeira convocação".

"Mas percebeu-se que o chamado, em verdade, é para que ele volte a ser o principal nome da política mineira, subjacente há um forte apelo para que ele dispute as eleições para o Governo de Minas em 2026", declarou.

"Aécio decidiu postular sua reeleição para a Câmara dos Deputados e a partir de seu trabalho parlamentar fazer o retorno a uma disputa majoritária ao Governo apenas em 2026", acrescentou Abi-Ackel.

O deputado federal Eduardo Barbosa (PSDB) disse que o foco do partido é a Câmara dos Deputados. "É preciso fortalecer e reforçar a bancada federal. Tivemos saídas de deputados que se elegeram pelo PSDB e precisamos consolidar a bancada em Brasília", afirmou.

Da redação com O Tempo



Publicidade

Links patrocinados MGID