Menu

PL das Fake News só será votado pela Câmara em 2024, diz relator

O relator do projeto de lei das Fake News na Câmara dos Deputados, Orlando Silva (PCdoB), afirmou nesta quarta-feira (29) que a votação do texto na Casa ficará para o ano que vem.

Foto: Reprodução/Getty ImagesFoto: Reprodução/Getty Images

Segundo Silva, as discussões sobre a proposta têm avançado e há "amadurecimento" da busca pelo consenso. A expectativa é iniciar 2024 com o texto pronto para ser analisado em plenário.

"De maio para cá, fizemos muitas conversas com o governo e com as plataformas, além de conversas internas na Câmara. Minha impressão é que estão amadurecendo as condições de apresentarmos um texto que tenha maioria na Câmara dos Deputados. Mas, seguramente, isso vai ser em 2024. A expectativa é começar o ano com o texto pronto para votar", afirmou.

O projeto de lei das Fake News foi aprovado pelo Senado em 2020, mas ainda não foi votado pela Câmara. O texto prevê a responsabilização das plataformas digitais por conteúdos falsos e a transparência sobre a moderação de conteúdo.

As discussões sobre o texto têm sido travadas por divergências sobre a responsabilização das plataformas. As plataformas digitais argumentam que não podem ser responsabilizadas por conteúdos de terceiros, enquanto os defensores do projeto argumentam que as plataformas têm o dever de moderar conteúdo falso.

Orlando Silva disse que a proposta atual prevê que as plataformas sejam responsabilizadas por conteúdo falso quando forem pagas para divulgá-lo.

"O que 'pega', mesmo, é a regra sobre responsabilidade, porque as fake news geram danos. E, quando um dano é gerado, quem o repara? As plataformas digitais argumentam que não podem responder por conteúdos de terceiros. Estamos propondo que elas responderão quando tiverem patrocínio. Quando elas ganharem para levar aquela mensagem mais longe, podem ser responsabilizadas. Esse é o ponto sensível, que está em negociação", pontuou Silva.

O parlamentar também refutou as alegações de vozes contrárias ao texto, que apontam possíveis riscos à liberdade de expressão no ambiente virtual.

"Demonstramos que não há qualquer hipótese de risco à liberdade de expressão, porque a moderação de conteúdo será feita por quem faz hoje: as próprias plataformas. O que terá é mais transparência e direito de contestação do usuário", garantiu.

A versão brasileira do pacote de leis sobre as plataformas digitais tem apoio de parte da base do governo no Congresso Nacional e dos partidos com representação na Câmara dos Deputados, mas sofre resistência, sobretudo, de forças políticas à direita.

Da redação com Itatiaia 

Clique e siga as redes sociais do SeteLagoas.com.br para ficar bem informado: InstagramTwitterThreadsYouTubeTikTok e Facebook

Receba as notícias do SeteLagoas.com.br via Whatsapp AQUI



Publicidade

+ Política

Pesquisa do AliExpress diz que imposto de importação afastou brasileiro de baixa renda

Pesquisa do AliExpress diz que imposto de importação afastou brasileiro de baixa renda

Uma pesquisa recente divulgada pelo AliExpress revelou que quase 70% dos consumidores interromperam suas compras de...

Viagens de Lula já somam mais de 7 voltas ao mundo e gastos de 3.3 bilhões de reais

Viagens de Lula já somam mais de 7 voltas ao mundo e gastos de 3.3 bilhões de reais

As frequentes viagens internacionais do presidente Luiz Inácio Lula da Silva já acumulam praticamente sete voltas ao red...

Pesquisa aponta que 74% dos brasileiros acredita que STF ‘incentiva a corrupção’

Pesquisa aponta que 74% dos brasileiros acredita que STF ‘incentiva a corrupção’

Segundo levantamento realizado pelo instituto de pesquisa Genial/Quaest, 74% dos brasileiros acreditam que o Supremo Tri...

“Encerrar atividades”: essa é a resposta dos aplicativos de delivery que classificam como “inaceitável” proposta do governo; ENTENDA

“Encerrar atividades”: essa é a resposta dos aplicativos de delivery que classificam como “inaceitável” proposta do gove…

As empresas do ramo de delivery, como iFood e Rappi, expressaram forte oposição à proposta de estabelecer um pagamento m...

Ministro do Trabalho critica iFood em evento sobre PL de aplicativos: ‘Negócio explorador’

Ministro do Trabalho critica iFood em evento sobre PL de aplicativos: ‘Negócio explorador’

O Ministro do Trabalho, Luiz Marinho, apresentou um Projeto de Lei (PL) que visa regulamentar a atuação de motoris...

Deputada Carla Zambelli é indiciada por invasão ao site do CNJ e corre risco de perder mandato

Deputada Carla Zambelli é indiciada por invasão ao site do CNJ e corre risco de perder mandato

A Polícia Federal indiciou a deputada federal Carla Zambelli (PL-SP) no inquérito que investiga a tentativa de invasão d...

Diretor da Petrobras é suspeito de orquestrar greve para forçar acordo que causaria prejuízo de R$ 500 milhões

Diretor da Petrobras é suspeito de orquestrar greve para forçar acordo que causaria prejuízo de R$ 500 milhões

A Petrobras iniciou uma investigação interna para esclarecer os pormenores de um acordo com a petroquímica Unigel,...

Governo define projeto para regulamentar o trabalho de motoristas de aplicativo; Uber e 99 estão na lista

Governo define projeto para regulamentar o trabalho de motoristas de aplicativo; Uber e 99 estão na lista

O governo de Luiz Inácio Lula da Silva tem planos de apresentar ao Congresso Nacional, na próxima semana, um pro...

Governo Federal corta 13 milhões da UFBA e universidade pode ficar sem água e energia elétrica

Governo Federal corta 13 milhões da UFBA e universidade pode ficar sem água e energia elétrica

Em 2024, a Universidade Federal da Bahia (UFBA) está lidando com uma situação financeira difícil, com um orçamento que s...

Haddad defende imposto global e pede por ação conjunta no G20 para combater desigualdade e mudança climática

Haddad defende imposto global e pede por ação conjunta no G20 para combater desigualdade e mudança climática

Haddad concluiu seu discurso durante a 1ª Reunião de Ministros de Finanças e Presidentes de Bancos Centrais da Trilha de...

O SeteLagoas.com.br utiliza cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência!
Termos