Menu

Bolsonaro em embaixada: Alexandre de Moraes dá 48h para que ex-presidente se explique

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Moraes deu ao ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), um prazo de 48 horas para que ele explique sua ida e permanência por dois dias na Embaixada da Hungria, em Brasília. O prazo começou a contar nessa segunda-feira (25).

Foto: The New York Times / reproduçãoFoto: The New York Times / reprodução

Bolsonaro permaneceu no prédio da representação estrangeira no Brasil de 12 a 14 de fevereiro, durante o Carnaval deste ano. A estadia dele por lá foi revelada com imagens pelo jornal norte-americano The New York Times. A publicação afirma que a iniciativa foi tomada após ele ter o passaporte apreendido pela Polícia Federal e, temendo uma eventual prisão, buscou refúgio na embaixada onde as autoridades brasileiras não têm acesso para excercer seu poder de polícia.

Moraes, que é responsável pela relatoria dos casos que envolvem as investigações sobre uma suposta trama golpista para tirar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) do poder, quer saber o que o Bolsonaro realmente foi fazer na embaixada e por que permaneceu dois dias e duas noites sem se ausentar do prédio que fica a cerca de 15 minutos de onde ele mora na capital federal.

De acordo com o jornal O Tempo o advogado de Bolsonaro, Fábio Wajngarten, não informou quando e nem como prestará os esclarecimentos cobrados pelo ministro do STF.

Itamaraty convoca embaixador

O ministério das Relações Exteriores decidiu convocar o embaixador da Hungria no Brasil, Miklós Halmai, para dar explicações sobre a permanência do ex-presidente na missão diplomática do país europeu dias após a Polícia Federal ter apreendido o passaporte do ex-presidente.

Nas relações diplomáticas, chamar o chefe de uma missão para prestar esclarecimentos na sede da chancelaria é uma demonstração de contrariedade do país anfitrião. Não há certeza se Halmai está no Brasil, de acordo com a Folha de São Paulo.

O Governo Federal recebeu com estarrecimento a notícia revelada pelo The New York Times. A avaliação é que o embaixador da Hungria não recebeu apenas um adversário político da atual gestão, mas uma pessoa alvo de investigações no Supremo Tribunal Federal (STF). O gesto, dizem esses auxiliares, tem sido lido como uma interferência do governo da Hungria, liderado por Viktor Orbán, de extrema-direita e aliado de Bolsonaro, em assuntos internos do Brasil.

Da redação com O Tempo e Folha de São Paulo

Clique e siga as redes sociais do SeteLagoas.com.br para ficar bem informado: InstagramTwitterThreadsYouTubeTikTok e Facebook

Receba as notícias do SeteLagoas.com.br via Whatsapp AQUI



Publicidade

+ Política

 5 a 2: Moro é absolvido das acusações de abuso de poder econômico pelo TRE-PR e evita a cassação

5 a 2: Moro é absolvido das acusações de abuso de poder econômico pelo TRE-PR e evita a cassação

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) absolveu, nesta terça-feira (9), o senador Sergio Moro (União Brasil) d...

Câmara dos Deputados aprova projeto que traz de volta o DPVAT, em vitória do Governo Lula

Câmara dos Deputados aprova projeto que traz de volta o DPVAT, em vitória do Governo Lula

Na noite de terça-feira (9), a Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei Complementar (PLP) 233/2023, que visa resta...

Desembargador vota para cassar mandato de Moro; placar está em 3 a 2 a favor do senador

Desembargador vota para cassar mandato de Moro; placar está em 3 a 2 a favor do senador

O Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR) prosseguiu nesta tarde de terça-feira, 9, com o julgamento que pode lev...

Ministra da Saúde deu R$ 51 milhões a mais para cidade que emprega seu filho como secretário

Ministra da Saúde deu R$ 51 milhões a mais para cidade que emprega seu filho como secretário

A cidade de Cabo Frio, no Rio de Janeiro, recebeu um montante de R$ 51 milhões a mais do que o previsto em uma portaria ...

Troca partidária: confira novas legendas dos vereadores de Sete Lagoas

Troca partidária: confira novas legendas dos vereadores de Sete Lagoas

Faltando pouco mais de seis meses para o pleito municipal de 2024, os edis de Sete Lagoas já se movimentam: 13 dos 17 ve...

Moraes mantém jornalista preso por mais de um ano, sem denúncia, por críticas ao STF

Moraes mantém jornalista preso por mais de um ano, sem denúncia, por críticas ao STF

Um profissional da imprensa de 60 anos, residente no interior do Espírito Santo, foi detido por mais de um ano s...

CORREÇÃO: Governo não discute romper contrato com Elon Musk para fornecimento de internet a escolas e aldeias indígenas

CORREÇÃO: Governo não discute romper contrato com Elon Musk para fornecimento de internet a escolas e aldeias indígenas

Diferentemente do informado antes, o governo brasileiro não está considerando a possibilidade de revisar os contratos qu...

Grupo do prefeito Duílio de Castro mostra força e deve eleger maioria absoluta dos vereadores na eleição de 2024

Grupo do prefeito Duílio de Castro mostra força e deve eleger maioria absoluta dos vereadores na eleição de 2024

A cena política está fervendo na cidade. A competição pelos pré-candidatos a vereadores intensificou-se nos bastidores d...

Juca Bahia transfere domicílio eleitoral para Sete Lagoas

Juca Bahia transfere domicílio eleitoral para Sete Lagoas

O ex-prefeito de Paraopeba e candidato a deputado federal nas eleições de 2022, Juca Bahia, transferiu seu domicílio ele...

Popularidade de Lula desaba mais de 10 pontos no Nordesde, reduto histórico do PT

Popularidade de Lula desaba mais de 10 pontos no Nordesde, reduto histórico do PT

A popularidade de Luiz Inácio Lula da Silva, especialmente no Nordeste, um tradicional reduto do Partido dos Trabalhador...

O SeteLagoas.com.br utiliza cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência!
Termos