Menu

Câmara dos Deputados aprova projeto que traz de volta o DPVAT, em vitória do Governo Lula

Na noite de terça-feira (9), a Câmara dos Deputados aprovou o Projeto de Lei Complementar (PLP) 233/2023, que visa restabelecer o DPVAT (seguro obrigatório para vítimas de acidente de trânsito), marcando o retorno das atividades legislativas após o feriado de Páscoa. O projeto, com modificações, foi aprovado por 304 votos no plenário, superando os 257 necessários, e agora será enviado ao Senado Federal para análise.

Foto: Reprodução InternetFoto: Reprodução Internet

Durante os debates no plenário, o relator do projeto, deputado Rubens Pereira Júnior (PT-MA), acolheu emendas, incluindo a sugestão de ampliar a cobertura do seguro, agora denominado SPVAT, para vítimas de acidentes de trânsito ocorridos entre 1º de janeiro de 2024 e a data de entrada em vigor da lei.

O DPVAT foi estabelecido em 1974 para compensar vítimas de acidentes de trânsito, mas foi eliminado em 2020 por meio de uma medida provisória assinada pelo então presidente Jair Bolsonaro. No ano seguinte, o Conselho Nacional de Seguros Privados (CNSP) interrompeu os pagamentos.

Iniciativa do governo Lula

O PLP 233/23 foi encaminhado pelo governo de Luiz Inácio Lula da Silva (PT) ao Congresso em outubro do ano anterior, propondo que o novo DPVAT continue sob a administração da Caixa Econômica Federal.

Desde 2021, o banco gerencia os recursos do seguro, incluindo a análise e pagamento das indenizações. Neste mesmo ano, o seguro deixou de ser pago pelos proprietários de veículos no país, por iniciativa do presidente Bolsonaro.

A Caixa suspendeu o pagamento de novas indenizações a partir de 15 de novembro, alegando exaustão dos recursos no fundo destinado a esse fim. Desde então, aproximadamente 10 mil solicitações de indenização por acidentes ocorridos até 31 de dezembro de 2023 permanecem não pagas.

Uma estimativa divulgada recentemente pela Susep sugere que cerca de R$ 3,5 bilhões seriam necessários para cobrir o SPVAT (Seguro Obrigatório para Proteção de Vítimas de Acidentes de Trânsito), que substitui o DPVAT, em 2024, considerando um ano completo, de 1º de janeiro a 31 de dezembro.

O projeto propõe que o custo anual do seguro SPVAT para os proprietários de veículos terrestres seja nacional e diferenciado por categoria tarifária do veículo, conforme definido pelo CNSP, órgão responsável por estabelecer diretrizes e normas da política de seguros privados.

Da Redação com Folha Política



Publicidade

+ Política

Câmara de Sete Lagoas aprova doação de terreno para construção do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Câmara de Sete Lagoas aprova doação de terreno para construção do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecno…

Com 10 votos favoráveis, o Legislativo aprovou a doação de um terreno de 22.788,94m² na Avenida Tonico Reis, em Sete...

Congresso derruba veto de Lula e volta a proibir "saidinha" de presos

Congresso derruba veto de Lula e volta a proibir "saidinha" de presos

O Congresso Nacional derrubou os vetos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à lei que restringe a saída temporári...

Se não causar poluição visual, distribuição de santinhos em feiras livres é permitida

Se não causar poluição visual, distribuição de santinhos em feiras livres é permitida

Na sessão desta quinta-feira (23), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu que a distribuição de santinhos por ca...

Em ano de eleição você precisa saber qual a diferença entre Voto em Branco e Voto Nulo; veja aqui

Em ano de eleição você precisa saber qual a diferença entre Voto em Branco e Voto Nulo; veja aqui

No Brasil, o eleitor é obrigado a comparecer às urnas ou apresentar uma justificativa para sua ausência. Entretanto, ...

Gestores discutem sobre futuro da ‘Escolinha da CEMIG’ de Sete Lagoas

Gestores discutem sobre futuro da ‘Escolinha da CEMIG’ de Sete Lagoas

Qual será o futuro da "Escolinha da CEMIG" em Sete Lagoas? Essa pergunta é feita por políticos, gestores e a populaç...

STF reconhece assédio judicial contra a imprensa e aprova tese para inibir prática

STF reconhece assédio judicial contra a imprensa e aprova tese para inibir prática

Em decisão unânime, a Corte Suprema brasileira considerou ilegal o ajuizamento de múltiplas ações judiciais para in...

Parlamento Jovem é eleito em Sete Lagoas; veja o resultado

Parlamento Jovem é eleito em Sete Lagoas; veja o resultado

Na última segunda-feira, 20 de maio, as 17 escolas participantes do processo de eleição dos novos vereadores do Parla...

Julgamento no STF propõe medidas contra 'assédio judicial' a jornalistas

Julgamento no STF propõe medidas contra 'assédio judicial' a jornalistas

O Supremo Tribunal Federal (STF) está em processo de reconhecer o "assédio judicial" contra jornalistas. Na quinta-fei...

Câmara de Sete Lagoas realiza Semana da Abolição da Escravatura a partir de segunda (13)

Câmara de Sete Lagoas realiza Semana da Abolição da Escravatura a partir de segunda (13)

A Câmara Municipal de Sete Lagoas (CMSL) vai celebrar a Semana da Abolição da Escravatura com atividades começando n...

Câmara dos Deputados aprova projeto de lei que torna obrigatório para companhias aéreas o rastreamento do transporte de pets

Câmara dos Deputados aprova projeto de lei que torna obrigatório para companhias aéreas o rastreamento do transporte …

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (8) um projeto de lei que determina que as companhias aéreas devem d...