Menu

Projeto de Pacheco quer federalizar Codemig, Cemig e Copasa para reduzir dívida de Minas

A federalização das estatais mineiras Codemig, Cemig e Copasa abateriam R$ 80 bilhões, metade da dívida, que, com desconto de 50%, cairia para R$ 40 bilhões

Após o ministro do Supremo Tribunal Federal, Nunes Marques, conceder metade do período solicitado de 180 dias, o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD), planeja apresentar nesta semana um rascunho do projeto para renegociar a dívida de Minas Gerais e de outros estados. Ele pretende reduzir a dívida de Minas Gerais para R$ 40 bilhões, através da federalização de empresas estatais e um desconto de até 50% no saldo restante. Apesar das objeções, o senador insiste na federalização e no desconto substancial.

Foto: Reprodução/Roque de Sá/ Agência Senado Foto: Reprodução/Roque de Sá/ Agência Senado

A federalização das empresas estatais de Minas Gerais - Codemig, Cemig e Copasa - reduziria R$ 80 bilhões, metade da dívida, que, com o desconto de 50%, diminuiria para R$ 40 bilhões. A Codemig foi avaliada por Zema em R$ 59 bilhões, mas, no pacote, as três empresas seriam incluídas por R$ 80 bilhões.

A equipe técnica do Ministério da Fazenda discorda dos valores e da proposta de federalização, mas a decisão será tomada politicamente. Pacheco garantiu o apoio dos governadores endividados, incluindo Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Rio de Janeiro e Rio Grande do Sul. A proposta do senador se estende a outros estados que desejam renegociar suas dívidas. Além disso, ele tem controle sobre a agenda legislativa, que é de interesse do governo na área econômica.

Na sua decisão que concedeu mais 90 dias, o ministro Nunes Marques fez uma advertência a Minas Gerais na sexta-feira (19), que, segundo o governo federal, não estaria fazendo a sua parte. Conforme o juiz, a prorrogação deve ser acompanhada de ações concretas e disposição para uma negociação rápida e respeitosa entre as partes envolvidas.

“É necessário resolver o que a União chama, em seu documento, de ‘estado de precariedade de informações e insuficiência documental por parte do ente federado, além de ausência de esforço colaborativo’”, alertou o ministro, apontando riscos de interdição e impedimento.

da redação com EM

Clique e siga as redes sociais do SeteLagoas.com.br para ficar bem informado: InstagramTwitterThreadsYouTubeTikTok e Facebook

Receba as notícias do SeteLagoas.com.br via Whatsapp AQUI



Publicidade

+ Política

Câmara de Sete Lagoas aprova doação de terreno para construção do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia

Câmara de Sete Lagoas aprova doação de terreno para construção do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecno…

Com 10 votos favoráveis, o Legislativo aprovou a doação de um terreno de 22.788,94m² na Avenida Tonico Reis, em Sete...

Congresso derruba veto de Lula e volta a proibir "saidinha" de presos

Congresso derruba veto de Lula e volta a proibir "saidinha" de presos

O Congresso Nacional derrubou os vetos do presidente Luiz Inácio Lula da Silva à lei que restringe a saída temporári...

Se não causar poluição visual, distribuição de santinhos em feiras livres é permitida

Se não causar poluição visual, distribuição de santinhos em feiras livres é permitida

Na sessão desta quinta-feira (23), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu que a distribuição de santinhos por ca...

Em ano de eleição você precisa saber qual a diferença entre Voto em Branco e Voto Nulo; veja aqui

Em ano de eleição você precisa saber qual a diferença entre Voto em Branco e Voto Nulo; veja aqui

No Brasil, o eleitor é obrigado a comparecer às urnas ou apresentar uma justificativa para sua ausência. Entretanto, ...

Gestores discutem sobre futuro da ‘Escolinha da CEMIG’ de Sete Lagoas

Gestores discutem sobre futuro da ‘Escolinha da CEMIG’ de Sete Lagoas

Qual será o futuro da "Escolinha da CEMIG" em Sete Lagoas? Essa pergunta é feita por políticos, gestores e a populaç...

STF reconhece assédio judicial contra a imprensa e aprova tese para inibir prática

STF reconhece assédio judicial contra a imprensa e aprova tese para inibir prática

Em decisão unânime, a Corte Suprema brasileira considerou ilegal o ajuizamento de múltiplas ações judiciais para in...

Parlamento Jovem é eleito em Sete Lagoas; veja o resultado

Parlamento Jovem é eleito em Sete Lagoas; veja o resultado

Na última segunda-feira, 20 de maio, as 17 escolas participantes do processo de eleição dos novos vereadores do Parla...

Julgamento no STF propõe medidas contra 'assédio judicial' a jornalistas

Julgamento no STF propõe medidas contra 'assédio judicial' a jornalistas

O Supremo Tribunal Federal (STF) está em processo de reconhecer o "assédio judicial" contra jornalistas. Na quinta-fei...

Câmara de Sete Lagoas realiza Semana da Abolição da Escravatura a partir de segunda (13)

Câmara de Sete Lagoas realiza Semana da Abolição da Escravatura a partir de segunda (13)

A Câmara Municipal de Sete Lagoas (CMSL) vai celebrar a Semana da Abolição da Escravatura com atividades começando n...

Câmara dos Deputados aprova projeto de lei que torna obrigatório para companhias aéreas o rastreamento do transporte de pets

Câmara dos Deputados aprova projeto de lei que torna obrigatório para companhias aéreas o rastreamento do transporte …

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (8) um projeto de lei que determina que as companhias aéreas devem d...