Menu

Se não causar poluição visual, distribuição de santinhos em feiras livres é permitida

Na sessão desta quinta-feira (23), o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu que a distribuição de santinhos por candidatas e candidatos em feiras livres não configura propaganda eleitoral irregular, desde que não cause poluição visual e comprometa a aparência dos bens de uso comum.

Foto: Reprodução Internet/TSEFoto: Reprodução Internet/TSE

O entendimento, válido para as Eleições Municipais de 2024, foi firmado durante o julgamento de um recurso apresentado pelo deputado federal Rafael Prudente (MDB-DF).

Por unanimidade, os ministros seguiram o voto da relatora, ministra Cármen Lúcia, que afastou a multa de R$ 4 mil aplicada ao candidato pela prática de suposta propaganda eleitoral irregular nas Eleições 2022.

Entenda o Caso

O deputado federal Rafael Prudente recorreu ao TSE para suspender a penalidade imposta pelo Tribunal Regional Eleitoral do Distrito Federal (TRE-DF). Ele e o candidato a deputado distrital Iolando Almeida de Souza (MDB) foram acusados pelo Ministério Público Eleitoral (MP Eleitoral) de realizarem propaganda irregular ao distribuírem santinhos em feiras livres durante a campanha de 2022.

O TRE-DF entendeu que houve ilícito na distribuição de material de publicidade em bem de uso comum, aplicando multas de R$ 4 mil a Prudente e de R$ 2 mil a Almeida.

Voto da Relatora

A relatora do caso, ministra Cármen Lúcia, sugeriu que o Plenário definisse regras para as Eleições Municipais de 2024 relacionadas a essa prática. Ela destacou que os candidatos estavam em feiras livres – espaços de uso comum autorizados pelo poder público – e distribuíram material de campanha aos populares presentes. “Esta é uma prática comum. Acho difícil que a gente possa dizer que, nessas feiras livres, o candidato não possa circular e, circulando, não possa entregar panfletos ou santinhos”, observou.

A ministra mencionou que a decisão do TRE-DF diverge do entendimento firmado pelo TSE em um processo do município de Rio das Ostras (RJ), onde a Corte Eleitoral concluiu que a proibição de propaganda em bens de uso comum não se aplica à distribuição de material de campanha que não comprometa a aparência do local.

Para ela, no caso do DF, não houve propaganda eleitoral irregular por parte do candidato nem afronta ao princípio da igualdade, pois todas as candidaturas podem circular nesses lugares. “A mera presença em feira – mesmo com material de campanha – não poderia importar automático reconhecimento de panfletagem ou entrega de material em local vedado ao acesso público”, disse a ministra. Os demais ministros acompanharam a relatora e suspenderam a multa aplicada a Rafael Prudente.

Vedações

Ficou estabelecido que a permissão não contempla as práticas de boca de urna, derrame de santinhos e poluição visual do ambiente.

Da Redação com Agência Brasil

Clique e siga as redes sociais do SeteLagoas.com.br para ficar bem informado: InstagramTwitterThreadsYouTubeTikTok e Facebook

Receba as notícias do SeteLagoas.com.br via Whatsapp AQUI



Publicidade

+ Política

Passando a Limpo desta sexta-feira (21) recebeu Cristiano Marques

Passando a Limpo desta sexta-feira (21) recebeu Cristiano Marques

Faltando poucas semanas para as primeiras convenções partidárias, onde serão definidos quais vão ser os candidatos ...

Eleições em Sete Lagoas é o tema do Passando a Limpo desta sexta-feira

Eleições em Sete Lagoas é o tema do Passando a Limpo desta sexta-feira

Faltando poucas semanas para as primeiras convenções partidárias (onde vão ser definidos quem serão os postulantes ...

Comissão aprova proposta que autoriza cassinos, bingo e jogo do bicho no Brasil

Comissão aprova proposta que autoriza cassinos, bingo e jogo do bicho no Brasil

A Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado aprovou a proposta para legalização de jogos de azar no Brasi...

STF marca retomada de julgamento sobre descriminalização de porte de drogas

STF marca retomada de julgamento sobre descriminalização de porte de drogas

O Supremo Tribunal Federal (STF) marcou para a próxima quinta-feira (20) a retomada do julgamento sobre a descriminaliz...

Projeto de lei quer substituir radares por lombadas eletrônicas em vias urbanas

Projeto de lei quer substituir radares por lombadas eletrônicas em vias urbanas

Um projeto de lei que tramita na Câmara dos Deputados quer alterar o Código de Trânsito (CTB), para que haja a substi...

Em enquete, quase 1 milhão de pessoas são contra PL sobre aborto

Em enquete, quase 1 milhão de pessoas são contra PL sobre aborto

Mais de um 1,07 milhão de pessoas votaram, na enquete realizada pela Câmara dos Deputados, sobre o projeto de lei que ...

Coletivo feminista de Sete Lagoas realiza ato contra projeto de lei que equipara aborto a homicídio

Coletivo feminista de Sete Lagoas realiza ato contra projeto de lei que equipara aborto a homicídio

O coletivo femininsta Várias Marias, de Sete Lagoas, organiza para este sábado (15), a partir das 9h, um protesto cont...

Deputados aprovam urgência em projeto de lei que equipara aborto a homicídio simples

Deputados aprovam urgência em projeto de lei que equipara aborto a homicídio simples

A Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (12) um pedido de urgência para o projeto de lei que equipara aborto...

STF altera correção do FGTS para rendimento com base na inflação

STF altera correção do FGTS para rendimento com base na inflação

O Supremo Tribunal Federal (STF) decidiu, nesta quarta-feira (12), alterar a correção do Fundo de Garantia do Tempo de...

Paralisação dos professores da rede estadual: governo cortará ponto de quem aderir

Paralisação dos professores da rede estadual: governo cortará ponto de quem aderir

O Sindicato Único dos Trabalhadores em Educação de Minas Geras (Sind-UTE/MG) convocou, a partir desta terça-feira (1...