Menu

Preço de medicamentos subirá até 4,5% a partir de domingo no Brasil

A partir deste domingo, dia 31, o governo federal autorizou um aumento de até 4,5% nos preços dos medicamentos para este ano no Brasil. O aval para o ajuste foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) nesta quinta-feira, 28. Esse aumento máximo foi estabelecido pela Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED).

Foto: Reprodução InternetFoto: Reprodução Internet

O reajuste anual dos preços dos remédios é baseado em um modelo de teto calculado com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), que atingiu 4,5% em fevereiro no acumulado dos últimos 12 meses.

As empresas que detêm o registro de medicamentos terão até quinze dias após a publicação desta Resolução para ajustar os preços, seguindo as instruções da Secretaria Executiva da CMED, conforme informado no DOU.

A CMED definiu outros índices utilizados pela indústria farmacêutica, como produtividade do setor, custos de produção não refletidos pelo IPCA e promoção de concorrência, como zero em uma resolução anunciada em fevereiro.

Em 2024, não haverá distinção de aumento em três faixas, como aconteceu em anos anteriores, indicando medicamentos por meio da competitividade do mercado, seja mais competitivo, moderadamente concentrado ou muito competitivo.

Segundo a lei, o ajuste anual de preços definido pelo governo pode ser aplicado em cerca de 10 mil apresentações de medicamentos disponíveis no mercado varejista brasileiro.

Apesar de entrar em vigor neste domingo, o aumento de preços não será imediato, dependendo da reposição de estoques e das estratégias comerciais das farmácias e da própria indústria farmacêutica. Portanto, o Sindicato da Indústria de Produtos Farmacêuticos (Sindusfarma) recomenda que os consumidores pesquisem nas farmácias e drogarias as melhores ofertas dos medicamentos prescritos pelos profissionais de saúde.

"Dependendo da reposição de estoques e das estratégias comerciais dos estabelecimentos, aumentos de preço podem demorar meses ou nem acontecer", afirma em nota o presidente executivo do Sindusfarma, Nelson Mussolini.

O reajuste autorizado pelo governo federal para 2024 é inferior ao concedido em 2023, que foi de até 5,60%. De 2014 a 2024, o IPCA acumulou alta de 77,5%, enquanto a variação de preços dos remédios foi de 72,7%, observa o Sindusfarma.

"Mais previsíveis e estáveis do que outros setores da economia brasileira, os medicamentos têm um dos comportamentos de preço mais previsíveis e estáveis", diz Mussolini. Em um ambiente altamente competitivo, a concorrência regula os preços. "Por isso, os produtos das classes terapêuticas com grande diversidade de marcas poderiam ser liberados do controle de preços, como já acontece com os medicamentos isentos de prescrição."

Da Redação com IstoÉ

Clique e siga as redes sociais do SeteLagoas.com.br para ficar bem informado: InstagramTwitterThreadsYouTubeTikTok e Facebook

Receba as notícias do SeteLagoas.com.br via Whatsapp AQUI



Publicidade

+ Saúde

Neste sábado (13) tem 'Dia D' de vacinação contra gripe em Sete Lagoas; veja os locais

Neste sábado (13) tem 'Dia D' de vacinação contra gripe em Sete Lagoas; veja os locais

Neste sábado, 13 de abril, haverá o Dia D de Vacinação com todas as salas de vacinação do município abertas em horário e...

Prefeitura de Sete Lagoas e Faculdade Atenas entregam novo bloco cirúrgico do Hospital Municipal reformado e ampliado

Prefeitura de Sete Lagoas e Faculdade Atenas entregam novo bloco cirúrgico do Hospital Municipal reformado e ampliado

Mais uma ação da Prefeitura em parceria com a Faculdade Atenas que, além de salvar vidas, vai amenizar a dor de milhares...

Para além do petisco: saiba benefícios do amendoim para a saúde

Para além do petisco: saiba benefícios do amendoim para a saúde

Petisco que não pode faltar num bar, o amendoim não é só um tira-gosto ou um ingrediente para deliciosas receitas. Ele t...

Saiba como reduzir o açúcar no sangue comendo frutas

Saiba como reduzir o açúcar no sangue comendo frutas

Manter uma dieta equilibrada é crucial para indivíduos com diabetes garantirem sua saúde. Nesse contexto, optar por frut...

Sábado (13) tem Dia D da campanha de vacinação contra gripe em Sete Lagoas

Sábado (13) tem Dia D da campanha de vacinação contra gripe em Sete Lagoas

Nesta primeira fase da campanha estão sendo imunizados grupos prioritários em todas as salas de vacinação do município ...

Influencers quase amputam pé após ficarem imersos em gelo para reality

Influencers quase amputam pé após ficarem imersos em gelo para reality

Três influenciadores ficaram feridos após participarem de uma prova de resistência em um reality show organizado pelo ca...

Brasil bate recorde de mortes por dengue, e 2024 já é o ano mais letal da doença no país

Brasil bate recorde de mortes por dengue, e 2024 já é o ano mais letal da doença no país

O Brasil bateu o recorde de mortes por dengue em 2024, com 1.116 óbitos registrados, marcando o ano mais letal da doença...

Sete Lagoas: SAMU Regional e PRF/MG firmam parceria para resgate aeromédico

Sete Lagoas: SAMU Regional e PRF/MG firmam parceria para resgate aeromédico

A equipe aérea da Polícia Rodoviária Federal de Minas Gerais (PRF/MG) se reuniu com o SAMU Regional – Sete Lagoas e Curv...

Veja 5 dicas para melhorar saúde intestinal

Veja 5 dicas para melhorar saúde intestinal

Está sentindo uma alteração na saúde intestinal? Técnicas alimentares e inclusive de hábitos podem fazer com que essa im...

Doação de órgãos: plataforma permite registrar autorização em cartórios e visa simplificar o processo

Doação de órgãos: plataforma permite registrar autorização em cartórios e visa simplificar o processo

O presidente do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), ministro Luís Roberto Barroso, em parceria com os cartórios, anuncio...

O SeteLagoas.com.br utiliza cookies e outras tecnologias para melhorar a sua experiência!
Termos