Logo

Cruzeiro segue com 30% de aproveitamento no Brasileirão / Coluna / Álvaro Vilaça / Tempo Esportivo

As oportunidades surgiram, o adversário deu mostras de algumas fragilidades, porém, mesmo jogando com um homem a mais na Bahia, no final de semana passado, o Cruzeiro ficou no empate sem gols contra o Bahia, o que fez a equipe seguir estacionada com 30% de índice de aproveitamento no Campeonato Brasileiro. O técnico Mano Menezes aprovou a atuação dos reservas na Arena Fonte Nova. Com o time disputando, além do Campeonato Brasileiro, a Copa do Brasil e a Copa Libertadores, o treinador da Raposa projetou utilizar os jovens celestes em mais oportunidades. Esta deverá ser a tendência da equipe celeste que, por motivos óbvios prioriza as competições eliminatórias.

Artur do Bahia em lance com Cacá, do Cruzeiro — Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)Artur do Bahia em lance com Cacá, do Cruzeiro — Foto: Felipe Oliveira/EC Bahia)

A Copa Libertadores da América paga uma boa premiação ao campeão e é o sonho de consumo dos torcedores, que querem ver o clube disputando o Mundial de Clubes da Fifa, em dezembro.

Agora, não resta a menor dúvida, a Copa do Brasil é o sonho de todas as diretorias dos times brasileiros. Competição nacional que financeiramente mais desperta a atenção dos clubes, a Copa do Brasil sofreu um reajuste nas cotas de participação para 2019. Com isso, o prêmio máximo para o campeão pode chegar a R$ 70 milhões. Em 2018, esse montante era de R$ 67,3 milhões.

A bolada leva em conta os valores acumulados pela passagem em cada uma das fases, a partir da primeira. Com o aumento, o prêmio apenas para a vitória na final subiu em R$ 2 milhões, passando de R$ 50 milhões para R$ 52 milhões.

O prêmio máximo acumulado para o vice-campeão saltou de R$ 37,3 milhões para R$ 39 milhões. Novamente olhando apenas para o jogo final, a premiação para quem ficar em segundo lugar aumentou R$ 1 milhão, indo de R$ 20 milhões para R$ 21 milhões.

O crescimento da premiação da Copa do Brasil é resultado da renovação contratual dos direitos de transmissão que passou a valer no ano passado. São cerca de R$ 300 milhões distribuídos para todos os clubes.

Alguma dúvida sobre qual será a prioridade máxima para Cruzeiro, Internacional, Atlético-PR e Grêmio neste segundo semestre?

 

Galácticos, do curso de Administração, conquista a 2ª Copa Promove de Futebol Society

A decisão da segunda edição da Copa Promove de Futebol Society foi emocionante e mostrou um grande equilíbrio, o que aliás, foi a tônica da maior parte da competição. O título ficou com o Galácticos, do curso de Administração, numa final dramática, que só foi definida na prorrogação, diante do Kiwi Sem Pelo, do curso de Engenharia, que novamente terminou o campeonato como vice-campeão.

Ao todo, 11 equipes participaram do torneio em 2019: O curso de Engenharia Civil é o que teve mais representatividade. Só nesse curso foram seis times inscritos, alguns deles com nomes bastante exóticos: Mercenários, Kiwi Sem Pelo, Reco Reco, Kd a Lista, Dinastia e Fanátikus. O curso de Direito foi representado pelo Habeas Pernas. Os alunos dos cursos de Comunicação, Redes e Administração se juntaram para montar o time do Sapiens Futebol Clube. Da Administração também surgiu a equipe do Galácticos. O Riviera foi formado por alunos e professores do Colégio Promove e os colaboradores, e professores das Faculdades Promove e Rede Eldorado de Comunicação se juntaram para compor o time do Administrativo / Rádio Eldorado, que por sinal, conquistou o título da primeira edição, em 2018, mas que na atual edição acabou eliminado nas quartas-de-final.

Os dois times que chegaram à final são compostos por alunos dos cursos de Engenharia e Administração das Faculdades Promove.

Pelo segundo ano seguido o torneio foi disputado no Espaço Gol de Placa, uma aprazível praça esportiva da cidade que fica localizada na rua Alcides Fonseca, 77, bairro Henrique Nery (atrás do Posto Castelo). Além de ter uma quadra moderna, que permite a realização dos jogos com muita qualidade, o local dispõe de atendimento de bar, música ao vivo e muito mais.

Antes da partida final do campeonato masculino foi realizado um torneio de futebol feminino, com a presença das seguintes equipes: Meninas de Ouro, Ajax, Sete Lagoas e Muralha (Atlética que foi composta por alunos das Faculdades Promove de Sete Lagoas).

O Sete Lagoas ficou com o título da Copa Promove Feminina de Futebol Society — Foto: ReproduçãoO Sete Lagoas ficou com o título da Copa Promove Feminina de Futebol Society — Foto: Reprodução

Os resultados foram os seguintes:

Decisão do terceiro lugar: Ajax 04 x 00 Muralha
Decisão do título: Meninas de Ouro 02 x 02 Sete Lagoas (nos pênaltis, vitória do Sete Lagoas por 03 x 02).

Na final masculina, a competição foi decidida nos detalhes. Durante o tempo normal, empate em 06 x 06, com reação impressionante do Kiwi Sem Pelo, que chegou a estar perdendo para o Galácticos por 06 x 03, restando 07 minutos do fim da partida.

Galácticos e Kiwi Sem Pelo fizeram a final da Copa Promove de Futebol Society — Foto: ReproduçãoGalácticos e Kiwi Sem Pelo fizeram a final da Copa Promove de Futebol Society — Foto: Reprodução

Na prorrogação, o Galácticos não deu sopa para o azar e venceu por 02 x 00, dando números finais à partida: 08 x 06. Foram vários os destaques da equipe, mas dois, em especial, desequilibraram na decisão: Samuel, goleiro das defesas impossíveis e Gustavo, o Japa, muito habilidoso e artilheiro da competição com 24 gols marcados.

Pelo lado do Kiwi Sem Pelo, destaque também para o goleiro Heitor, que foi premiado como o goleiro menos vazado do campeonato (18 gols).

De forma indiscutível o Galácticos conquistou o título da 2ª Copa Promove de Futebol Society — Foto: ReproduçãoDe forma indiscutível o Galácticos conquistou o título da 2ª Copa Promove de Futebol Society — Foto: Reprodução

A equipe de coordenação da Copa Promove foi composta por: Bárbara Dias e Aline Teixeira (mesárias), Suely Maria da Silva (árbitra) e Álvaro Vilaça (coordenador geral), além da equipe do setor de Comunicação das Faculdades Promove, gerenciada por Mariana Normando.

A Copa Promove de Futebol Society já se transformou num evento oficial do calendário esportivo da instituição: “Foram duas edições maravilhosas, estamos muito felizes com o envolvimento de alunos, ex. alunos, funcionários e do público em geral. Para o próximo ano faremos uma competição ainda mais movimentada, quem sabe com o aumento no número de participantes”, destacou Márcio Portilho, Diretor Administrativo e Financeiro das Faculdades Promove.

 

Galo está perto de perder seu principal reforço

Edina Alves Batista, árbitra da partida entre Atlético e Fortaleza, disputada no último domingo, no Estádio Independência, relatou na súmula do jogo o arremesso de objetos no campo. O jogo terminou com o placar de 2 a 2, após o time alvinegro abrir dois gols de vantagem no primeiro tempo, ceder o empate, e desperdiçar um pênalti a favor no segundo.

Este é o segundo jogo consecutivo do Galo com relato de objetos atirados no gramado, durante confrontos no Independência. No clássico contra o Cruzeiro, pela Copa do Brasil, na semana passada, ocorrências semelhantes foram descritas em documento.

De acordo com a súmula, um chinelo de dedo foi jogado no campo de jogo aos 33 minutos do segundo tempo. Ainda segundo o documento, o objeto teria sido lançado pela torcida do Atlético e, após o arremesso, houve um princípio de confusão na arquibancada que foi contido pela Polícia Militar.

O Atlético acredita que, como houve identificação do torcedor responsável pelo arremesso do objeto, não deverão ocorrer punições severas do Tribunal por causa dos incidentes. Contudo, a reincidência poderá pesar contra a equipe mineira, culminando com a perda de mandos de campo no Brasileirão.

A direção do Galo também avalia a possibilidade de intensificar campanhas educativas a fim de instruir os torcedores sobre as consequências de atitudes desse tipo em jogos no Independência.

Se perder mandos de campo no Campeonato Brasileiro a situação da equipe poderá ficar crítica. O Independência é, de longe, o principal reforço do time na temporada.

Só para que se tenha uma ideia, em 16 jogos realizados na atual temporada, o Atlético conquistou 11 vitórias e cinco empates. O aproveitamento é superior a 80% dos pontos disputados!

Álvaro Vilaça é formado em Comunicação Social e Marketing, apresentador de TV, ex-narrador e ex-repórter esportivo da Rádio Inconfidência de Belo Horizonte, Diretor de Programação e Coordenador de Esportes da Rádio Eldorado e do Jornal Hoje Cidade. Também é o responsável pela coluna de Esportes do Jornal Notícia e é professor de Negociação, Compras e Marketing das Faculdades Promove de Sete Lagoas. Pós-Graduado em Administração e Marketing.




Publicidade
Publicidade

© Copyright 2008 - 2019 SeteLagoas.com.br - Powered by Golbe Networks