Menu

Cruzeiro segue em dramática situação administrativa / Coluna / Álvaro Vilaça / Tempo Esportivo

O ano de 2020 começou, porém o problema parece não ter fim e a todo o momento surge um fato novo na dramática situação administrativa e financeira do Cruzeiro.

Mediolli destacou que os problemas financeiros do Cruzeiro surgiram antes mesmo da gestão de Wagner Pires de Sá — Foto: ReproduçãoMediolli destacou que os problemas financeiros do Cruzeiro surgiram antes mesmo da gestão de Wagner Pires de Sá — Foto: Reprodução

No anúncio de que não continuará na função de CEO do Cruzeiro, o empresário Vittorio Medioli apontou uma série de considerações sobre o clube mineiro e também acusações graves de mau direcionamento de recursos, conselheiros donos de atletas e até um saque de multa rescisória milionário por parte de ex-dirigente. As palavras de Medioli recaem sobre as gestões de Gilvan de Pinho Tavares e Wagner Pires de Sá.

Uma das citações é grave e aponta que conselheiros e dirigentes eram donos de direitos econômicos de jogadores. Entretanto, o empresário não citou os nomes das pessoas às quais ele se refere.

Ainda de acordo com Medioli, o “choque de realidade” do Cruzeiro deveria ter ocorrido há três anos, ou seja, a partir do último ano de gestão de Gilvan de Pinho Tavares, quando o clube já atravessava os primeiros problemas financeiros.

Presidente do clube entre 2012 e 2017, Gilvan de Pinho Tavares defendeu a gestão dele no time mineiro, afirmando que pegou um clube quebrado e o deixou em situação “razoavelmente equilibrada”. Se isso for verdade, então os problemas financeiros começaram na gestão de Zezé Perrella findada em dezembro de 2011.

O agora ex. diretor executivo do Cruzeiro chegou a comentar sobre como tentaria, ao lado do conselho gestor do clube, reerguer a Raposa, que vive sua maior crise na história, com uma dívida de mais de R$ 700 milhões, falta de credibilidade comercial e esportiva, um conjunto de fatores que culminou no rebaixamento da equipe para a segunda divisão nacional.

O dirigente bateu na tecla de mudar a natureza comercial do Cruzeiro, deixando de ser clube recreativo para clube-empresa, criando assim, uma Sociedade Anônima, o que poderá fazer da equipe celeste em uma empresa focada no mercado, com menos interferências pessoais e foco em resultados dentro de fora de campo.

Outro ponto importante da fala recente de Medioli é a tentativa que o Cruzeiro deverá fazer de buscar uma recuperação judicial, o que pode paralisar as dívidas, dando tempo para que o clube organize como irá pagar aos credores e consiga ainda seguir o dia a dia da instituição.

A saída de Vittorio Medioli do cargo de diretor-executivo (CEO) é o mais recente capítulo da crise no Cruzeiro. O prefeito de Betim alegou sua impossibilidade de conciliar o cargo público à função no clube por causa do estatuto.

Nas redes sociais, cruzeirenses pressionam o clube por mudanças no estatuto, descrito por Medioli como “um conjunto Frankenstein de regras que atendem interesses miúdos, mesquinhos e de dominação de grupos”. A carta defende ainda que o clube precisa “de um interventor amparado pela Justiça e com autoridade para executar o que for preciso”.

O temor de muitos torcedores celestes é de que o grupo político que deixou o poder consiga se fortalecer para retornar nas próximas eleições.

O momento é de união, humildade estratégia e redução drástica de despesas. O próprio Mediolli resumiu o que deve ser feito em momentos como esse: A derrota faz parte da disputa, mas suar a camisa é uma obrigação, e sair com a certeza de ter dado o melhor, usando da arte, da beleza, da garra. O projeto do vôlei, comandado por ele, sempre teve os jovens como alvos, a disciplina, o crescimento humano, o enriquecimento do caráter para se sair bem dentro e fora de quadra.

De toda forma, o que se apresenta como um desastre, neste momento, por incrível que pareça, pode ser positivo para o Cruzeiro: Com tantos desajustes financeiros e sem ter condições de fazer grandes investimentos no departamento de futebol, o clube se verá obrigado a priorizar os jovens das categorias de base ao longo de 2020, o que poderá resultar em dinheiro no caixa num futuro próximo. Além disso, pelo nível técnico sofrível da Série B do Campeonato Brasileiro, mesmo sem grandes investimentos, o Cruzeiro estará de volta à elite do futebol nacional no final do ano. Uma pena que Alexandre Matos não tenha aceitado a proposta para assumir a direção de futebol do clube (vai ficar apenas 45 dias, ajudando sem remuneração, e depois seguirá para a Inglaterra, onde irá trabalhar num time da Segunda Divisão). Independentemente disso, é preciso que um trabalho hercúleo seja desenvolvido neste ano e que o clube volte aos trilhos, afinal de contas, 2021 será o ano do centenário, oportunidade única para um retorno apoteótico ao seu devido lugar, algo tão sonhado pelos milhões de cruzeirenses!

 

Copa Eldorado tem os primeiros classificados definidos para as quartas-de-final

A fase de oitavas-de-final da Copa Eldorado / Arena Impulso teve início no último sábado e será finalizada nesta terça-feira.

Equilíbrio, qualidade técnica e grande presença de público foram os pontos de maior destaque nos confrontos realizados no final de semana.

Com tabela dirigida desde a fase classificatória, utilizando um modelo moderno e justo para a definição dos confrontos, a edição 28 da Copa Eldorado já tem garantidos nas quartas-de-final o CAP, NF / União União Alvorada, AFP/ Cooperlíder e Montreal.

No sábado os primeiros classificados foram conhecidos no Campo do Serrinha. No primeiro jogo Industrial Laylá Água e Gás e NF / União União Alvorada fizeram um confronto emocionante, que terminou empatado no tempo normal em 1 x 1. Nos pênaltis, melhor para o NF, que venceu por 4 x 3, eliminando o Industrial, time que fez a melhor campanha ao longo da primeira fase da competição.

Na segunda partida, novo empate, em partida dramática do início ao fim. CAP e Paraopeba / Super Sô ficaram no 1 x 1, porém, nos pênaltis, o tricolor o Progresso venceu por 4 x 2 e manteve aceso o sonho de conquistar o bicampeonato da Copa Eldorado.

No domingo o Campo do Serrinha abrigou mais duas partidas decisivas. Desta vez, não houve a necessidade de cobrança de penalidades e os classificados foram conhecidos no tempo normal. A derrota da Líder Automóveis e Seguros / Lontra por 2 x 1 para a AFP/ Cooperlíder foi uma surpresa para algumas pessoas que acompanha a Copa, uma vez que a Líder fez grande campanha na primeira fase. Mas, mantendo a tradição, a AFP se superou e conseguiu avançar para a fase seguinte, excluindo uma das equipes favoritas ao título deste ano.

No segundo jogo o Montreal confirmou o favoritismo e bateu o N. Sports Sidão / Somos mais fortes por 2 x 0. O Montreal, um dos principais clubes do futebol amador de Sete Lagoas, segue na Copa Eldorado em busca de um título inédito.

Até o fechamento desta edição ainda não haviam terminado os jogos entre Curiango / Maguinho Vidros x Ideal e União do Morro x Reitran.

Para esta terça-feira estão programados os últimos jogos das oitavas-de-final. Segue a programação:

Campo do Serrinha:
20:00- Dallas Golo x Sertanejo de Prudente de Morais

Campo do Ideal:
20:00– Garimpeiro/Posto 7 x Santa Helena

O campeão da Copa Eldorado vai receber troféu, medalhas e R$ 4.000,00 em dinheiro. O vice-campeão será agraciado com troféu, medalhas e R$ 2.000,00 em dinheiro. O terceiro colocado será premiado com troféu, medalhas e R$ 1.000,00 em espécie.
A Rádio Eldorado de Sete Lagoas, AM 1300 KHZ, está transmitindo todos os jogos da 28ª edição da Copa Eldorado. Também é possível acompanhar as partidas, programas e boletins esportivos através do aplicativo que pode ser baixado no site da emissora: www.eldorado1300.com.br.

Os programas esportivos da emissora são os seguintes:

Tempo Esportivo: De segunda a sexta-feira, de 11:00 às 12:00.

Eldorado nos Esportes: De segunda a sexta-feira, de 17:00 às 19:00

Resumo Esportivo: Aos sábados, de 11:00 às 12:00.

Ano desafiador para a Seleção de Tite

Em 2020, o Brasil disputará outra Copa América, em junho e julho, sediada por dois países, Argentina e Colômbia. Em condições naturais, não seria nada de mais voltar para casa sem o título. Até porque a competição deve servir para a comissão técnica da Seleção fazer testes na equipe. Mas, dependendo do que ocorrer antes, a história pode ser outra.

Isso porque o Brasil inicia em março sua trajetória nas eliminatórias para o Mundial do Catar, em 2022, enfrentando, como mandante, a Bolívia, e, depois, fora, o Peru. Se houver algum revés nesse começo de caminhada, a permanência de Tite estará de novo sob risco. Já foi assim no segundo semestre de 2019, após derrotas para Argentina e Peru e empates com Colômbia, Senegal e Nigéria.

Tite não goza mais do prestígio de antes na CBF e convive ultimamente com a sombra do técnico do Flamengo, o português Jorge Jesus, nome que agrada muito a cúpula da entidade nacional. Para que a Seleção tenha um ano de paz e prosperidade, uma boa campanha nas eliminatórias e na Copa América não basta. É preciso que o time tenha atuações destacadas, que jogue como o Flamengo, com ousadia, intensidade e em busca do gol o tempo todo.

Para tanto, seria importante o retorno de Neymar com força total. O jogador passou 2019 praticamente longe da Seleção por causa de lesões. Em forma e com vontade, o atacante do PSG pode ajudar bastante o projeto de Tite visando ao Mundial do Catar.

A sequência de jogos do Brasil nas Eliminatórias é a seguinte:

1 - Brasil x Bolívia
2 - Peru x Brasil
3 - Brasil x Venezuela
4 - Uruguai x Brasil
5 - Colômbia x Brasil
6 - Brasil x Argentina
7 - Brasil x Equador
8 - Paraguai x Brasil
9 - Chile x Brasil
10 - Bolívia x Brasil
11 - Brasil x Peru
12 - Venezuela x Brasil
13 - Brasil x Uruguai
14 - Brasil x Colômbia
15 - Argentina x Brasil
16 - Equador x Brasil
17 - Brasil x Paraguai
18 – Brasil x Chile

Álvaro Vilaça é formado em Comunicação Social e Marketing, apresentador de TV, ex-narrador e ex-repórter esportivo da Rádio Inconfidência de Belo Horizonte, Diretor de Programação e Coordenador de Esportes da Rádio Eldorado e do Jornal Hoje Cidade. Também é o responsável pela coluna de Esportes do Jornal Notícia e é professor de Negociação, Compras e Marketing das Faculdades Promove de Sete Lagoas. Pós-Graduado em Administração e Marketing.




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados