Menu

Mesmo com derrota, Pouso Alegre garante acesso para a Primeira Divisão de Minas Gerais / Coluna / Álvaro Vilaça / Tempo Esportivo

Primeiro Tempo

Para quem gosta de números e utiliza a estatística como uma ferramenta balizadora de projeções dentro do Campeonato Brasileiro, aí vai uma informação muito importante. Dos 17 Campeonatos Brasileiros por pontos corridos, desde 2003, nove foram vencidos pelo melhor mandante (incluindo o Cruzeiro em 2003, 2013 e 2014). O índice não é tão alto. Foram 13 os conquistados pelo melhor visitante. Acontece que este Brasileirão, o mais equilibrado desde 2005, com cinco pontos de distância entre o primeiro e oitavo colocados, cada detalhe pode ser relevante.

Foto: Divulgação / InternetFoto: Divulgação / Internet

Até a semana passada, eram três os times invictos dentro de casa. Então, o Atlético perdeu do Athletico Paranaense. No final de semana, o Internacional caiu contra o Fluminense e, apesar de sofrer, o São Paulo manteve-se como o único invicto em casa como empate por 1 x 1 com o Vasco. O melhor mandante é o Atlético, mas possui três tropeços, empates contra Fluminense e Sport e derrota para o Athletico Paranaense.

O diagnóstico atual é que o campeonato virou uma corrida com mais obstáculos do que normalmente é. Pelos casos de covid (59 só na última rodada), pelas lesões musculares, possivelmente ampliadas pelo tempo de paralisação, e também a ausência de torcida, tudo isto faz com que os líderes tenham a menor pontuação desde 2005 (a exemplo desta edição, o Corinthians campeão daquele ano também tinha 39 pontos, após a 22ª rodada). Há um ano, o líder tinha 49 pontos, nesta rodada. Há dois, o São Paulo liderava com 46. É importante frisar que o São Paulo pode chegar a esses mesmos 46, desde que vença os três jogos que tem a menos do que os outros postulantes ao título em 2020.

Mesmo tendo oscilado nas últimas rodadas, o Atlético fez crescer as probabilidades de conquistar o título do Campeonato Brasileiro. Líder ao fim de 22 rodadas, o time mineiro passou de 18,1% para 20,1% de chances de ficar com a taça, de acordo com cálculos do departamento de matemática da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

De toda forma, mesmo líder, o Atlético não é o time com mais chances de conquistar o caneco, ainda de acordo com os cálculos publicados pelos pesquisadores.

Esse posto é ocupado pelo terceiro colocado São Paulo, que soma 37 pontos e tem três partidas a menos que os principais rivais na briga pelo título (Atlético, Flamengo e Internacional).

Os paulistas totalizam 33,5% de chances de conquistar a Série A (até a rodada anterior, o número chegava a 40%). O vice-líder Flamengo totaliza 18,6%, enquanto o quarto colocado Internacional tem apenas 3,8%.

Segundo Tempo

O discurso de Luiz Felipe Scolari segue sendo de pés no chão, que a briga é contra o rebaixamento, quando na verdade, a maior explicação que ele precisa dar é porque seu time, após quase duas semanas de treinamentos, segue sem conseguir apresentar um bom futebol.

Na última sexta-feira, após o desastroso empate com o Figueirense, o treinador disse que "o projeto do Cruzeiro é para o ano que vem, porque esse ano ele tem que sair lá de baixo", e revelou ainda que "o segundo objetivo é uma coisa que nem vou falar mais com eles, nem vou falar com vocês, porque não estamos atingindo nossos objetivos".

E a ausência de futebol diante do Figueirense fez o Cruzeiro perder a chance de diminuir de 13 para 10 pontos a diferença em relação ao G-4 ao final da 22ª rodada.

Quando se lança na conta o fato de que na 21ª rodada, jogando também no Gigante da Pampulha, a Raposa empatou com o então 14º colocado Guarani, por 3 a 3, aumenta o fracasso como resultado, pois poderia ser de oito pontos a distância para o grupo que garante o acesso à Série A. Mas a classificação mostra que ela está em 12.

Nesta atual edição, segundo os cálculos dos matemáticos, as chances de acesso com 62 pontos, são de 94,98%.

Usando este número intermediário como parâmetro, pois ele fica entre os 59, que começam a dar a um clube a chance de acesso, e os 64, que são praticamente uma certeza, a conta cruzeirense é de 37 pontos nos 48 que ele ainda disputa nas 16 rodadas restantes da Série B do Campeonato Brasileiro.

Isso representa 12 vitórias e um empate, com 77% de aproveitamento. Até agora, o Cruzeiro conquistou 47% dos pontos disputados, sendo que seis deles foram retirados do clube por causa da punição imposta pela Fifa. Não é um número impossível de ser alcançado, mas dada a instabilidade do clube ao longo da temporada, também não parece ser algo simples de se atingir!

Mesmo com derrota, Pouso Alegre garante acesso para a Primeira Divisão de Minas Gerais

O Athletic venceu o Pouso Alegre por 1 a 0 no último sábado (21) com um gol de Danilo, no último lance da partida e precisará só de um empate na última rodada da Fase Final, contra o Betim, fora de casa, para subir à elite do Mineiro. Já o time do Sul de Minas, que já entrou com o acesso garantido em campo, precisa apenas de uma vitória simples na próxima rodada contra o já eliminado Nacional de Muriaé, para ficar com o título do Módulo II do Mineiro.

O Pousão se beneficiou com a vitória do Betim por 2 a 1 contra o Nacional de Muriaé, fora de casa, e está na divisão principal do Mineiro em 2021 após 28 anos. A última vez que a equipe disputou a elite estadual foi em 1992.

Com o resultado, o Pouso Alegre ainda lidera a fase final com 9 pontos ganhos, já garantido no Módulo I em 2021. O Athletic sobe para 8 pontos na segunda colocação e o Betim fica em terceiro com 7. O Nacional de Muriaé, já eliminado, é o lanterna com quatro pontos.

Na próxima rodada, o Pouso Alegre recebe o Nacional de Muriaé no Estádio Manduzão, no sábado (28), às 15 horas. A equipe do Sul de Minas só precisa de uma vitória simples para garantir o título do Módulo II do Mineiro. Já o Athletic enfrenta o Betim, no mesmo horário, mas fora de casa, na Arena Vera Cruz. Quem vencer nesse jogo garante a outra vaga na elite em 2021. Em caso de empate, a vaga fica com o Athletic.

Segundona Mineira começa com nove participantes

A Segunda Divisão do Campeonato Mineiro começou no último final de semana com a participação de 9 clubes, divididos em duas chaves.

Cada grupo terá a disputa em turno único, classificando os 3 melhores para o hexagonal final. Na fase decisiva, também disputada em turno único, os dois melhores colocados conquistam o acesso.

Exemplos recentes (Coimba, Athletic, Nacional, Betim, Pouso Alegre) mostram que os clubes que se organizam para a disputa chegam fortes no Módulo II e ficam bem estruturados para buscar espaço na elite do futebol mineiro.

O Grupo A tem: Atlético de Três Corações, Poços de Caldas, Santarritense e Uberaba, enquanto no Grupo B estão América-TO, Betis, Contagem, Aymores e União Luziense.

O Passense, que estaria no grupo A, foi excluído da competição por descumprir exigências financeiras e burocráticas.

Os resultados da primeira rodada foram os seguintes:

América de Teófilo Otoni 0 x 0 União Luziense
Aymores de Uba 3 x 0 Contagem
Uberaba 1 x 0 Santarritense
Poços de Caldas 1 x 0 Atlético de Três Corações

Programação de jogos para a segunda rodada:

Sábado:

10:00 – Santarritense x Passense – (W.O. a favor do Santarritense)
15:30 – União Luziense x Aymores – Em Santa Luzia

Domingo:

15:00 - Contagem x Betim – Em Betim
15:30 – Atlético de Três Corações x Uberaba – Em Três Corações

 

Álvaro Vilaça é formado em Comunicação Social e Marketing, apresentador de TV, ex-narrador e ex-repórter esportivo da Rádio Inconfidência de Belo Horizonte, Diretor de Programação e Coordenador de Esportes da Rádio Eldorado e do Jornal Hoje Cidade. Também é o responsável pela coluna de Esportes do Jornal Notícia e é professor de Negociação, Compras e Marketing das Faculdades Promove de Sete Lagoas. Pós-Graduado em Administração e Marketing.





Publicidade

Links patrocinados