Menu

Atualmente, Rubens Menin é o maior credor do Atlético / Coluna / Álvaro Vilaça / Tempo Esportivo

1º Tempo

O Atlético apresentou seus números financeiros na semana passada: Um crescimento da dívida líquida de R$ 456 milhões em 2020. Essa explosão é maior do que a vista no rival Cruzeiro em 2019, ano da derrocada azul. E é um débito cujo crescimento é causado pela gastança em contratações promovida pelo mecenas da família Menin. Ressalte-se que o Galo tem, sim, um plano para resolver o problema. Mas é bem arriscado.

Foto: ReproduçãoFoto: Reprodução

Em seu balanço, o Atlético registra uma dívida líquida de R$ 1,2 bilhão ao final de 2020, o que representa um aumento de 38% em relação ao ano anterior. Isso ocorreu principalmente pelos empréstimos feitos pela família Menin para contratações e pagamento de despesas. Para se ter ideia, só o débito em transferências é de R$ 355 milhões a ser pago durante o ano de 2021. São R$ 105 milhões só em débitos com agentes e jogadores. Comparando com seu rival, o Cruzeiro teve um crescimento de R$ 278 milhões no ano de 2019 em que acabou rebaixado no Brasileiro e com seus dirigentes investigados pela Polícia. Naquele ano, o Corinthians acumulou uma alta de R$ 288 milhões em seu débito.

É preciso reconhecer que, ao contrário dos outros dois clubes, a diretoria do Atlético apresentou um plano para tentar quitar esses valores a longo prazo, 2026. A estratégia foi mostrada no "Galo Bussiness Day". Não é fácil, no entanto, atender as premissas dos dirigentes atleticanos. Por quê? Uma dívida pesa sobre um clube de acordo com sua receita. A relação de débito e receita do Galo é próxima de 4, isto é, precisaria de quatro anos de renda para pagar tudo. Neste cenário, o investimento feito em contratações representa uma alavancagem considerável para um clube cujas receitas recorrentes anuais costumam girar em torno de R$ 300 milhões.

Feitas todas as contas, será necessário que muitas projeções positivas se confirmem para o Atlético ser bem-sucedido em seu plano para resolver sua dívida bilionária. Atualmente, o que existe de realidade são R$ 1,2 bilhão para pagar e uma receita diminuta para cumprir compromissos. E o histórico de que nenhum clube com esse nível de endividamento teve um futuro seguro no futebol brasileiro. O tempo dirá se o Galo será capaz de passar por toda essa turbulência rumo a dias melhores dentro e fora de campo!

2º Tempo

Momento animador! Assim podemos descrever os dias atuais do Cruzeiro, classificado para as semifinais do Campeonato Mineiro e com vaga assegurada na terceira fase da Copa do Brasil.

Até mesmo as goleadas estão voltando. Com o 4 a 0 sobre o Patrocinense, no último final de semana, o Cruzeiro voltou a vencer por quatro gols de diferença pouco mais de dois anos depois.

O último triunfo assim foi pré-crise técnica, administrativa e política cruzeirense. Aconteceu em 10 de abril de 2019, ainda na primeira fase da Libertadores (4 x 0 diante do Huracan da Argentina).

O Cruzeiro vivia um ótimo momento naquele momento, embalado no Campeonato Mineiro e também na Libertadores. Depois, o torcedor cruzeirense sabe a história: rebaixamento, crise financeira, atrasos salariais e caso de polícia. Porém, agora, aos poucos, o clube parece trilhar o caminho da reconstrução e da volta para a elite do futebol brasileiro.

Com Felipe Conceição, o Cruzeiro voltou a triunfar com este placar elástico. A Raposa está na semifinal do Mineiro e encara o América nos próximos dois fins de semana. A vantagem de jogar por dois empates ou derrota e vitória pelo mesmo saldo de gols é da equipe americana, que fez melhor campanha na primeira fase.

Outro ponto positivo é o sistema defensivo cruzeirense: Foram apenas 04 gols sofridos em 11 jogos pelo Campeonato Estadual. Sinal de novos tempos? Aguardemos

Definidos os confrontos da próxima fase da Copa do Brasil

Estão definidos os confrontos da terceira fase da Copa do Brasil 2021. Com o final da segunda fase do torneio, no dia 15 de abril, os 32 classificados estão definidos e já são conhecidos os confrontos desta etapa da competição, assim como o mando de campo.

O grande destaque do sorteio é o clássico entre Ceará e Fortaleza. Esta será a primeira vez que os dois rivais se encontram no torneio nacional. Outro confronto importante será entre Fluminense e Red Bull Bragantino. Corinthians e Atlético-GO fazem outro duelo de Série A.

A terceira fase da Copa do Brasil, que antecede as oitavas de final, conta com a entrada dos clubes classificados à Libertadores da América de 2021, além dos campeões da Série B, da Copa Verde e da Copa do Nordeste. Outras 20 vagas ficaram com os clubes que disputaram a segunda fase da competição.

Dentre eles, o Corinthains, Red Bull Bragantino, Coritiba, Fortaleza, Juazeirense, Boavista, Vitória, Bahia, Vasco, Criciúma, Vila Nova, CRB, Cianorte, Remo, América, Cruzeiro, ABC, Avaí, 4 de Julho e Atlético-GO.

Além de uma vaga nas oitavas de final, os 32 times ainda vivos na competição estão de olho no dinheiro que a CBF pagará para aqueles que avançarem na competição. Cada um dos 16 times restantes receberá R$ 2,7 milhões de premiação.

Confira os jogos:

Santos x Cianorte
Bahia x Vila Nova-GO
Palmeiras x CRB
São Paulo x 4 de Julho-PI
Fuminense x Red Bull Bragantino
Ceará x Fortaleza
Grêmio x Brasiliense
América x Criciúma
Athletico-PR x Avaí
Atlético x Remo
Corinthians x Atlético-GO
Internacional x Vitória
Cruzeiro x Juazeirense
Chapecoense x ABC-RN
Flamengo x Coritiba
Vasco da Gama x Boavista-RJ

América e Cruzeiro farão o segundo confronto fora de casa, já o Atlético decidirá a vaga em Belo Horizonte. As partidas deverão acontecer em junho, após o encerramento da fase de grupos da Copa Libertadores da América.

 

Álvaro Vilaça é formado em Comunicação Social e Marketing, apresentador de TV, ex-narrador e ex-repórter esportivo da Rádio Inconfidência de Belo Horizonte, Diretor de Programação e Coordenador de Esportes da Rádio Eldorado e do Jornal Hoje Cidade. Também é o responsável pela coluna de Esportes do Jornal Notícia e é professor de Negociação, Compras e Marketing das Faculdades Promove de Sete Lagoas. Pós-Graduado em Administração e Marketing.





Publicidade

Links patrocinados