Menu

Cuca disputou e venceu 04 campeonatos mineiros ao longo de sua carreira / Coluna / Álvaro Vilaça / Tempo Esportivo

1º Tempo

Vai começar o Campeonato Brasileiro da Série B. O Cruzeiro inicia a sua caminhada para tentar, enfim, o retorno à elite do futebol nacional, no sábado, às 16:30, diante do Confiança, em Sergipe.

Foto: ReproduçãoFoto: Reprodução

Se o ataque foi o setor do Cruzeiro com mais peças durante o Campeonato Mineiro, o cenário não é o mesmo para o início da Segundona e também para os jogos da terceira fase da Copa do Brasil, contra a Juazeirense (dias 03 e 09 de junho). Em meio à preparação para a retomada dos jogadores, o técnico Felipe Conceição vivencia uma queda brusca nas opções para o setor. Por isso, o clube mantém a busca por um reforço para a posição.

O clube, nas últimas semanas, intensificou monitoramento e contatos com possíveis reforços ofensivos. O Campeonato Paulista foi uma das competições mais avaliadas, com opções listadas. Entretanto, até o momento, nenhuma negociação foi oficializada pelo clube mineiro.

Ao mesmo tempo, as opções reduziram pela metade no elenco. No momento, Felipe Conceição tem cinco jogadores certos para o ataque: Rafael Sobis, Airton, Bruno José, Felipe Augusto e Stênio. Marcelo Moreno, convocado pela seleção boliviana para dois jogos das Eliminatórias para a Copa do Mundo do Catar (em 2022) e para a Copa América (na Argentina) ficará quase um mês e meio distante do clube.

O atacante William Pottker já acertou os detalhes do empréstimo por uma temporada ao Al Wasl, dos Emirados Árabes. Ele ainda não tem previsão de chegada ao Mundo Árabe, mas não fica no Cruzeiro. Jogadores com pouco espaço com Felipe Conceição, Thiago e Gui Mendes também tem empréstimos como destino. Zé Eduardo ainda não está liberado pelo Departamento Médico.

Que o sofrimento vivido pelo Cruzeiro no ano passado tenha servido de lição para a diretoria. A Série B de 2021 tende a ser uma das mais disputadas da história, é preciso reforçar o elenco, buscar alternativas financeiras, encontrar investidores, porque a torcida celeste não está disposta a passar mais um ano fora da divisão principal do futebol brasileiro.

2º Tempo

Após a conquista do Campeonato Mineiro, o Atlético segue em busca de mais títulos na temporada. Pelo investimento alto e pelo elenco recheado de opções, o time mineiro se coloca como postulante ao troféu também da Copa Libertadores, do Brasileirão e da Copa do Brasil. No entanto, o técnico Cuca não descarta a chegada de mais reforços.

Preocupado com as ausências de estrangeiros convocados para jogos das Eliminatórias da Copa do Mundo e da Copa América, o comandante atleticano vai reavaliar o elenco durante os próximos dias junto com a diretoria.

Cuca se refere às convocações de Guilherme Arana para a seleção brasileira olímpica, Júnior Alonso (Paraguai), Vargas (Chile), Savarino (Venezuela) e Alan Franco (Equador). Todos eles vão desfalcar o Galo no jogo de ida da terceira fase da Copa do Brasil contra o Remo, dia 2/6, e na segunda rodada do Brasileirão, contra o Sport Recife, dia 6/6.

Em 2021, a diretoria do Atlético contratou o atacante Hulk, o meio-campista argentino Nacho Fernandez e o lateral-esquerdo Dodô.

Se quiser brigar de igual para igual contra Flamengo e Palmeiras, dentre outros, o Atlético vai precisar de duas coisas fundamentais: Reforçar o sistema defensivo com a chegada de um ou dois jogadores e melhorar o jogo coletivo, algo que o técnico Cuca precisará resolver com o passar dos treinos e das partidas. Será uma temporada duríssima, mas o Galo pode conquistar outros títulos no ano, desde que melhore nesses dois quesitos.

A estreia no Campeonato Brasileiro está prevista para domingo, às 11 horas, no Mineirão, diante do Fortaleza, atual tricampeão cearense.

Democrata terá caminho duro no Módulo II

O caminho do Democrata está traçado em 2021. O Clube centenário de Sete Lagoas trabalhou forte nos bastidores e equalizou as principais dívidas. Além de renovar praticamente com todos os patrocinadores da temporada passada, o clube ainda confirmou novos parceiros para esta.

O treinador Paulinho Guará foi o principal responsável pelas escolhas dos atletas, cabendo ao diretor geral, Daniel Calazans, concretizar as negociações. Alguns nomes conhecidos da torcida, que surgiram até o momento são: O atacante João Sala, o meia Guilherminho, o lateral/ponta Isaac Brian e o volante Rafinha, mas a diretoria espera anunciar mais peças para o elenco nos próximos dias.

A equipe estreia fora de casa, no sábado, 03 de julho, às 15h, na Arena Vera Cruz, em Betim, contra o Betim Futebol Clube.

O segundo jogo será disputado na Arena do Jacaré, no dia 10 de julho, novamente um sábado, às 16h. O adversário será o Serranense, equipe que bateu o Democrata, pela última rodada do módulo II 2021.

No terceiro jogo da fase classificatória, o Democrata viaja até Nova Lima, no dia 17 de julho, para encarar o tradicionalismo Villa Nova, no Alçapão do Bonfim, às 16h. o Leão foi rebaixado ao módulo II, em 2020, ambas as equipes voltam a se enfrentar após 13 anos. Em 2008, ano em que o Democrata disputou pela última vez a primeira divisão do futebol mineiro, as recordações não são boas, naquele encontro, também no Alçapão do Bonfim, o Leão bateu o Jacaré por 5 × 2.

A quarta partida do Jacaré também será fora de casa, em Santa Luzia, diante do União Luziense, desta vez numa quarta-feira, dia 21 de julho, às 15h.

Na quinta rodada, que será disputada no dia 24 de julho, um sábado, às16h, na Arena do Jacaré, diante do Tupi.

Na sexta rodada o Democrata vai até Ipatinga, no dia 31 de julho, um sábado.

Depois, o time joga pela sétima rodada na Arena do Jacaré, contra o Nacional de Muriaé, no dia 7 de agosto, às 16h.

Na oitava rodada, o Jacaré vai até Ubá, jogar contra o Aimorés, campeão da segunda divisão do Campeonato Mineiro 2020, no dia 11 de agosto às 15h.

Na nona rodada o compromisso do Democrata será na Arena do Jacaré contra o Guarani, no dia 14 de agosto às 16h. As lembranças são as melhores possíveis, na última temporada, o Jacaré foi a Divinópolis, jogar com o Tamanduá, e saiu vencedor aplicando uma sonora goleada de 4 × 0.

Na décima rodada, o adversário será o Tupynambás, outra equipe que foi rebaixada ao módulo II em 2020. O jogo será em Juiz de Fora, no estádio Radialista Mário Helênio, no dia 21 de agosto, às 15h.

Na décima primeira e última rodada da fase de classificação, o Jacaré joga em casa. No dia 28 de agosto, às 15h, Jacaré recebe o seu xará de Governador Valadares, o Democrata Pantera.

Ao final das 11 rodadas, os 04 primeiros colocados avançam para o quadrangular final. Já os 02 últimos classificados serão rebaixados para a Série C do futebol mineiro.

Surpresas e hegemonias confirmadas no encerramento dos estaduais

Dezesseis campeões estaduais foram definidos no último final de semana, com jogos disputados sábado e domingo. As finais tiveram três taças sendo levantadas após cobranças de pênaltis, e três campeões inéditos - Atlético de Alagoinhas, na Bahia, Real Noroeste, no Espírito Santo, e Grêmio Anápolis, em Goiás. Veja os destaques:

Minas Gerais: Os dois jogos entre Atlético e América terminaram empatados em 0 x 0. O título ficou com o Galo Mineiro por realizar uma melhor campanha. São 46 conquistas, aumentando a hegemonia no estado.

Rio de Janeiro: Flamengo. O rubro-negro venceu o Fluminense por 3 x 1 no Fla x Flu do Maracanã. O Flamengo é tricampeão carioca de futebol: 2019, 2020 e 2021. São 37 títulos estaduais ao todo.

São Paulo: O São Paulo venceu o Palmeiras por 2 x 0 no Morumbi. O tricolor paulista é campeão quebrando uma longa caminhada sem títulos (não vencia o estadual desde 2005) Foi a 22ª conquista do Tricolor.

Alagoas: A decisão CSA e CRB terminou com o placar de 1 x 1. O CSA venceu nos pênaltis.

Amazonas: O Manaus é o campeão do Estado do Amazonas. Venceu o São Raimundo na final por 3 x 2.

Sergipe: O título sergipano é do Sergipe, mesmo perdendo para o Lagarto por 1 x 0. Venceu nos critérios de desempate.

Bahia: Título inédito para o Atlético de Alagoinhas ao vencer o Bahia de Feira de Santana por 3 x 2.

Distrito Federal: O campeão foi o Brasiliense.

Espírito Santo: Após um empate de 1 a 1 (ida 0 a 0), no jogo de volta da final do Campeonato Capixaba, o Real Noroeste venceu o Rio Branco VN nos pênaltis, por 8 a 7 e conquistou o Estadual pela primeira vez.

Goiás: Outro campeão inédito foi no Goiano. Após empate por 1 a 1 no tempo normal (mesmo placar da ida), o Grêmio Anápolis venceu o Vila Nova por 5 a 4 nos pênaltis e levantou o troféu pela primeira vez em sua história. Já o Vila segue sem conquistar o Estadual desde 2005.

Mato Grosso: O título ficou com o Cuiabá e foi de forma invicta. A equipe tem apenas 20 anos de idade, mas já foi campeã estadual em 10 oportunidades.

Mato Grosso do Sul: Conquista do Costa Rica.

Ceará: O Fortaleza é tricampeão cearense. Na final com o Ceará houve empate de 0 x 0 no Castelão. O tricolor tinha a vantagem do empate.

Maranhão: O Sampaio Corrêa é o bicampeão maranhense. Venceu o Moto Clube na final por 3 x 1.

Rio Grande do Sul: O clássico Grêmio x Internacional terminou empatado em 1 x 1. O Grêmio é o campeão porque venceu o primeiro jogo por 2 x 1. Foi a quarta conquista em sequência do Tricolor Gaúcho.

Piauí: O campeão piauiense é a Associação Esportiva de Altos. Venceu o Fluminense por 3 x 0 na final, em Piripiri.

 

Álvaro Vilaça é formado em Comunicação Social e Marketing, apresentador de TV, ex-narrador e ex-repórter esportivo da Rádio Inconfidência de Belo Horizonte, Diretor de Programação e Coordenador de Esportes da Rádio Eldorado e do Jornal Hoje Cidade. Também é o responsável pela coluna de Esportes do Jornal Notícia e é professor de Negociação, Compras e Marketing das Faculdades Promove de Sete Lagoas. Pós-Graduado em Administração e Marketing.





Publicidade

Links patrocinados