Menu

Democrata embala com vitória no Sul de Minas e busca liderança do Módulo II em Ipatinga / Coluna / Álvaro Vilaça / Tempo Esportivo

A terceira rodada do Hexagonal final do Campeonato Mineiro do Módulo II foi concluída com um fato bastante inusitado: Todos os visitantes venceram e a tabela de classificação ficou muito embolada.

Foto: Reprodução/InternetFoto: Reprodução/Internet

A rodada começou no final de semana passado, com a derrota do Ipatinga, em seus domínios para o Betim, por 1 x 0. O time da região metropolitana de Belo Horizonte, que fez a melhor campanha na fase inicial, ganhou a primeira partida nesta etapa final e encostou nos líderes.

O Tupynambás tem crescido muito nas últimas rodadas e mostrou a sua força diante do Varginha, que mesmo jogando em casa, sofreu uma dura goleada por 4 x 1.

Na segunda-feira à noite, jogando em Varginha, o Democrata precisou de apenas dos 45 minutos iniciais para vencer o Boa Esporte por 3 x 0 e se recuperar da derrota sofrida em casa para o Betim. O time de Sete Lagoas teve postura ofensiva desde o início da partida, dominou inteiramente o jogo e construiu a goleada ainda no primeiro tempo. Os gols do Jacaré foram marcados por Rodney, Carciano e Tito.

Com a vitória, o Democrata chega a quatro pontos no hexagonal final, subindo para a quarta posição da tabela de classificação.

O Boa Esporte, por outro lado, sofreu a sua terceira derrota seguida na fase final e está na lanterna, sem nenhum ponto conquistado.

O Democrata terá outra missão duríssima fora de casa, mas se vencer poderá até encerrar a 4ª rodada na liderança, dependendo de um eventual tropeço do Tupynambás. O Jacaré volta a campo nesta sexta-feira (1º), quando enfrenta o Ipatinga, no Ipatingão, às 20 horas, pela 4ª rodada do Hexagonal final do Módulo II.

O Boa Esporte, por outro lado, vai até Juiz de Fora para encarar o Tupynambás no sábado (2), às 15h, no Estádio Municipal. Desta forma, a classificação do Hexagonal Final ficou assim:

1º Tupynambás: 06 pontos e 03 gols de saldo
2º Ipatinga: 06 pontos e 02 gols de saldo
3º Betim: 06 ponto e 00 gols de saldo
4º Democrata: 04 pontos e 02 gols de saldo
5º Varginha: 04 pontos e -02 gols de saldo
6º Boa Esporte: 00 ponto e -5 gols de saldo

No Hexagonal Final as partidas ocorrem em sistema de turno e returno, com um total de 10 rodadas. A competição tem previsão para ser encerrada no dia 30 de julho e os dois primeiros colocados estarão garantidos na elite do futebol mineiro em 2023.

Veja os confrontos da quarta rodada, marcados para sexta-feira e sábado:

Sexta-feira:
20:00 – Ipatinga x Democrata – Ipatinga
Sábado:
15:00 – Betim x Varginha – Betim
15:00 – Tupynambás x Boa Esporte – Juiz de Fora

Todos os jogos do Democrata Jacaré são transmitidos pela Rádio Eldorado de Sete Lagoas. Para acompanhar as transmissões, sintonize no AM 1.300KHZ, no site eldorado1300.com.br ou através do aplicativo, que pode ser baixado pelo site da emissora ou pelo play store do seu aparelho celular.

Tempo Esportivo

1º Tempo

O Cruzeiro segue ampliando recordes e sobrando na disputa da Série B do Brasileiro. Com a vitória no confronto direto com o Sport, no meio de semana, o time mineiro chegou aos 34 pontos, assegurou mais uma gordura na ponta da tabela e atingiu 96% de chance de acesso à Série A.

O Cruzeiro, com a pontuação obtida em 15 rodadas, tem 81% de aproveitamento. O aproveitamento do segundo colocado Vasco (31 pontos) é 10 pontos percentuais a menos que o time mineiro, por exemplo e a distância para o primeiro time fora do G4 está em incríveis 13 pontos.

Pelos cálculos, o Cruzeiro chegou à metade dos pontos necessários para o acesso à divisão de elite do futebol brasileiro. Se dobrar a pontuação atual, chegando aos 68 pontos, tem 99,9% de chance de subir para a Série A Nacional.

Se vencer o Vila Nova nesta sexta-feira, no Mineirão, às 21h30 (de Brasília), o Cruzeiro irá assegurar uma posição no G-4 da Série B até o fim do primeiro turno, mesmo se perder os quatro últimos jogos restantes da etapa. É uma campanha muito acima dos prognósticos dos mais otimistas e apaixonados torcedores do clube. A Raposa já entrou em contagem regressiva para voltar à Primeira Divisão.

2º Tempo

O Atlético está próximo de anunciar o comprador para a outra metade do seu shopping, em Belo Horizonte. Três anos atrás, aproximadamente, as pessoas no comando do clube traçaram um novo projeto. A mudança começou no fim do mandato de Sérgio Sette Câmara e foi acentuada com a eleição de Sérgio Coelho, cuja administração se estenderá até o fim de 2023.

Os resultados esportivos apareceram. Em 2021, o clube venceu seu segundo Campeonato Brasileiro, conquistou a Copa do Brasil e alcançou a semifinal da Libertadores.

Do ponto de vista financeiro, a situação segue difícil, mas com boas perspectivas para os próximos anos. As pessoas à frente do Atlético sabem que não será possível contar com verbas de mecenas para sempre. Então, o projeto que entra em seu terceiro ano chegou a um ponto de inflexão: ou encontra-se um jeito de torná-lo sustentável ou a filosofia do investimento estará em risco.

O faturamento aumentou nos últimos anos, mas não a ponto de fechar a conta. Perto do meio bilhão, muito para o retrospecto do próprio Atlético, arrecada-se quase a metade de Flamengo e Palmeiras.

A estimativa é conseguir R$ 320 milhões com a operação da venda do shopping, verba que seria usada para abater dívidas onerosas (com ênfase nos empréstimos de instituições financeiras). Com o dinheiro na mão, é possível até barganhar descontos e abater uma parte maior das obrigações, com a resolução de até 40% do total das dívidas.

Outra situação é o clube-empresa. Aqueles quase R$ 240 milhões emprestados por mecenas e partes relacionadas, por exemplo, poderiam ser convertidos em participação sobre o capital de eventual SAF. Em português mais claro: os empresários se tornariam donos de percentual do clube em troca do perdão dessas dívidas. É a tendência natural e pra falar a verdade, a maior parte da torcida aprova esse possível desfecho.

Além disso, é possível captar dinheiro com a venda de percentual para outro dono. Com a entrada deste sócio, a injeção de recursos permitiria que mais dívidas fossem abatidas, para colocar o clube numa posição financeiramente saudável. Tudo parece conspirar para que as coisas, aos poucos, entrem no eixo!

 



Publicidade

Links patrocinados MGID