Menu

Dez dicas para sobreviver após o divórcio / Coluna Papo de Mãe / Carol Vasconcelos

Foto: ReproduçãoFoto: Reprodução

Acabou!

E agora? Como viver sua vida depois de tantos anos, tanta intimidade, lembranças, conquistas e filhos?

Sempre tentei fazer com que o relacionamento prosperasse e meu marido também, porém, chega a um momento em que as frustrações e a infelicidade se sobressaem e é necessário que se tome uma atitude para que se possa voltar a viver.

No meu caso, nunca fomos de brigar em frente às nossas filhas, e conseguimos manter o respeito durante e após a separação.

Com isso evitamos traumas e complexos nas crianças. Ele não é tão presente como antes, mas faz o possível para estar junto.

Eu me desdobro para ser a melhor mãe que eu puder ser, pois era o meu sonho.

Como voltar a respirar, a se sentir mulher e não só mãe?

O tempo que já era pouco se torna escasso no dia a dia, trabalho, casa, filhos, tarefas domésticas e etc...

Pode ser assustador e é no começo. Até nos adaptarmos é muito difícil. Você chama pelo parceiro, tem medo de dormir, tem que ser forte pra não transparecer para os filhos. Mas só com o passar do tempo você consegue renascer.

Não guarde rancor, lembre-se de que os seus problemas com seu ex-parceiro acabou no momento em que vocês se divorciaram. Vocês estão livres para buscar o que buscam para ser completos.

Como sobreviver?

1. Viva o luto! Não adianta tentar esconder o sofrimento com outro amor ou mentindo para si mesma achando que o seu ex vai aparecer pedindo perdão e que vai ser tudo como era antes. A vida real é mais difícil que nos contos de fadas.

2. Pense nos motivos que te fizeram se divorciar. Isso é muito importante, pois depois de um tempo a dor aumenta e você começa a ficar carente, e aí vai se lembrar somente de coisas boas e a saudade vai aumentar e você vai querer voltar. Cuidado!

3. Trabalhe! Mantenha sua mente ocupada para não enlouquecer.

4. Agradeça a Deus por ter saúde, por ter seus filhos e por ter a chance de recomeçar. Pense em você e no seu futuro!

5. Tente não manter contato emocional com o seu ex. Não dependa mais dele para coisas do seu interesse. Converse apenas o necessário para o bem-estar dos seus filhos, pelo menos até você estar bem com a situação.

6. Tenha uma amiga(o), que entenda o que você está passando. Esse amigo é essencial, pois é ele que vai abrir seus olhos quando você estiver quase caindo no precipício da recaída.

7. Faça algo pra você, o que te faz bem. Tenha uma válvula de escape.

8. Não entre em um novo relacionamento. Isso pode te fazer mal e ser pior para o novo parceiro.

9. Mantenha a prioridade nos seus filhos sempre, isso não é uma condição, os filhos são a única coisa que importa.

10. Mantenha-se confiante sempre, mesmo não se sentindo assim. Você precisa ser seu próprio porto seguro para conseguir se refazer. Nada mais eficaz que o amor por si mesma.

Viva de novo e seja feliz!

Mulher, Mãe, Divorciada, Graduada em Logística e Pós-Graduada em Gestão de Projetos, Coach Life and Business. Criadora do Blog Terapia de mães.

Visite o blog desta colunista: terapiademaes.blogspot.com