Menu

O alongamento também lesiona

É muito comum profissionais da saúde indicarem em seus consultórios, academias e programas de rádio e televisão, o alongamento muscular como solução para prevenção de lesões músculo-esqueléticas. Estas indicações são baseadas em estudos que relatavam que o ganho de flexibilidade preparava o  atleta ou o praticante de atividade física para um melhor desempenho, diminuição do impacto articular, menor gasto energético, dentre outros benefícios.


Nos últimos anos, vários estudos concluíram que o alongamento antes da atividade física pode diminuir o desempenho muscular e o ganho de força. Simplificando o raciocínio: o alongamento gera relaxamento muscular. Quando mais precisamos de contrair e recrutar o músculo, vamos relaxá-lo? Em termos técnicos, o alongamento muscular pré-atividade diminui a atividade de unidades motoras e altera a rigidez muscular fisiológica. Estas alterações podem levar à lesões musculares e articulares.

Os alongamentos utilizados nos estudos acima foram os estáticos e passivos, aqueles realizados no máximo da amplitude de movimento da articulação com ou sem ajuda externa, durante uma média de 30 segundos por sessão. Tipos de alongamento? Sim, existem várias modalidades. E essa é a notícia boa. Existe um tipo de alongamento indicado para antes das atividades. O alongamento balístico, ou dinâmico.

O alongamento balístico é realizado com movimentos rítmicos, repetitivos, no máximo da amplitude, imitando o movimento que será realizado no esporte. Este alongamento não gera relaxamento, e sim o aquecimento e maior recrutamento de fibras musculares, preparando o nosso corpo para a atividade a ser realizada, aumentando a performance e diminuindo o risco de lesões.

Jogadores de vôlei batem bola, pulam, cortam. Tenistas gastam tempo batendo bola e sacando. Atletas de futebol entram em campo antes do jogo fazendo movimentos que farão na partida. Corredores correm em menor intensidade antes das competições.  Tudo isso pré-atividade. Alongamentos estáticos, só após as atividades.

Antes de alongar todos os músculos do corpo, procure se informar qual o alongamento mais indicado, quais músculos realmente precisam ser alongados e quando alongar. E lembre-se, os únicos profissionais que estudam o movimento humano (Cinesiologia) são os fisioterapeutas, terapeutas ocupacionais e educadores físicos.



Cristiano é Fisioterapeuta, graduado pela Faculdade de Ciências Médicas de Minas Gerais. Possui pós-graduação em Reabilitação músculo-esquelética e desportiva pela Universidade Gama Filho, é Especialista em Reeducação Postural Global (RPG), Especialista em Síndromes de Dominância Muscular (SDM) e Especialista no Método Mckenzie.




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados