Menu

Coluna / Fisioterapia / A coluna vertebral e o cabelo branco

“Prazer, eu sou a Ressonância Magnética!” É assim que a grande maioria dos meus pacientes com dores na coluna se apresentam em meu consultório. Antes de me dizerem seus nomes e me darem a mão ou um abraço, eles me entregam aqueles enormes envelopes, muitas vezes já abertos. 

Com toda educação e cuidado recebo esse envelope e o coloco propositalmente longe de nossos olhos. Nessa hora o paciente já se sente incomodado e explico que se for necessário, o consultaremos no final do atendimento.

É muito comum hoje os exames de imagem serem supervalorizados. Estes exames (Raio X, Tomografia Computadorizada, Ressonância Nuclear Magnética...) são chamados de Complementares. E o que eles complementam? Uma boa história do problema do paciente, juntamente com um bom exame clínico. Mas infelizmente, parece que a cada dia, os profissionais de saúde têm menos tempo e preparo para realizar o que deveriam, e consequentemente baseiam seus diagnósticos e condutas em exames complementares.

Ressonância magnética, exame complementar / Foto: odia.ig.com.brRessonância magnética, exame complementar / Foto: odia.ig.com.br

Em novembro de 2014, pesquisadores americanos publicaram um artigo (Revisão Sistemática) na Revista Americana de Neuroradiologia com 3110 indivíduos assintomáticos, sem nenhuma história de dores na coluna, com idade entre 20 e 80 anos. Todos eles foram submetidos à Ressonância Nuclear Magnética.

• Degeneração discal:
37% nas pessoas com 20 anos.
80% nas pessoas com 50 anos.
96% nas pessoas com 80 anos.

• Abaulamento discal:
30% nas pessoas com 20 anos.
60% nas pessoas com 50 anos.
84% nas pessoas com 80 anos.

Lembro que o estudo foi realizado com voluntários sem qualquer tipo de dor na coluna. Levando-se em conta que os discos intervertebrais são responsáveis por 95% das dores nas costas, como explicar essas “lesões” em pessoas sem sintomas?

Quando você olha para uma pessoa, percebe-se sinais de envelhecimento: cabelos brancos, rugas, flacidez, dentre outras. E achamos isso normal! Por que sinais de envelhecimento natural das estruturas da coluna são tratadas como problemas?

Os exames complementares são importantíssimos e sua evolução sempre será bem vinda. Agora, se um profissional de saúde começar uma consulta por eles, sem muitas vezes nem olhar para o seu rosto, ouvir sua história ou tocar em você e mesmo assim chegar a uma conclusão sobre qual conduta adotar, corra, ainda dá tempo. Mesmo que ele tenha cabelos brancos.

Referência:

• W. Brinjikji,et al. Systematic Literature Review of Imaging Features of Spinal Degeneration in Asymptomatic Populations. Am J Neuroradiol. USA, 10.3174/ajnr.A4173, nov./2014.



Cristiano Henrique Alves Costa. Fisioterapeuta sócio-proprietário das clínicas Auto Estima e Accés Fisioterapia Esportiva (Academia Nado Livre), Especialista em reabilitação esportiva, SDM, RPG, Método Mckenzie. 




Publicidade
Publicidade

Links patrocinados